Em quatro dias, 38 mil pessoas foram abordadas e 179 presas durante megaoperação da PM | Fábio Campana

Em quatro dias, 38 mil pessoas foram abordadas e 179 presas durante megaoperação da PM

Da PMPR, via Banda B:

Mais de 38 mil pessoas foram abordadas durante a décima edição da megaoperação conjunta “Nhapecani” que contou com a participação de 1,7 mil policiais militares, sendo 400 somente em Curitiba e Região Metropolitana, além de efetivos da Polícia Civil, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Receita Federal, Receita Estadual e Guarda Municipal. As ações também resultaram na apreensão de 9.338 pedras de crack, 45,983 Kg de maconha e 26 armas de fogo, além de 179 pessoas detidas e 716 veículos apreendidos.

A operação foi lançada na tarde desta quinta-feira (31/10), em Curitiba, pelo Comandante do 1º CRPM, coronel Milton Isack Fadel Junior, e seguiu até a noite deste domingo (03/11). “Nos últimos dias percebemos um aumento no índice de homicídios, na capital principalmente, e tivemos a operação voltada para isso, sem esquecer os demais crimes. Em Curitiba focamos no bairro Parolin e na área da Vila Torres, onde tivemos algumas ocorrências desse tipo, aumentando o policiamento na região”, explicou.

Durante as ações foram realizados 270 pontos de bloqueios no estado com batidas e abordagens, fiscalizando veículos, pessoas e estabelecimentos comerciais, em busca de armas, drogas e foragidos da justiça. A megaoperação, que está na sua décima edição, visa diminuir o número de criminalidade em todo o estado, como homicídios, latrocínios, lesões corporais, furtos e roubos.

“Nosso setor de inteligência trabalha na coleta de informações e no estudo dos casos para que nós pudéssemos atuar com a tropa ostensiva. As ações consistiram na concentração de efetivo da Polícia Militar e de outros agentes de segurança do estado, de forma a agir simultaneamente em todo o território do estado”, afirma o coronel Fadel.

Abordagens

Entre as 38.370 pessoas abordadas, 179 foram detidas e 50 adolescentes apreendidos por suspeita de envolvimento com o crime. Os policiais militares ainda se depararam com 84 situações de flagrante, 34 de flagrante de ato infracional e cumpridos 40 mandados. Dos 20.697 veículos vistoriados, 716, que estavam em situação irregular, foram apreendidos e outros 23 recuperados, por estarem com alerta de furto ou roubo.

Além das 21 Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH) apreendidas, 2.599 multas por infração de trânsito foram expedidas pela PM e 411 apreensões de outros objetos. Das ações, 66 resultaram em assinatura de Termo Circunstanciado. Ao todo, 26 armas de fogo foram apreendidas em todas as regiões da “Operação Nhapecani X”, além 9.338 pedras de crack, 0,444 Kg de cocaína e 45,983 Kg de maconha.

Participaram da operação pela PM todos os batalhões coordenados por seus CRPM’s, além das unidades especializadas que são: o Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA), o Batalhão de Patrulha Escolar (BPEC), o Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) e o Regimento de Polícia Montada (RPMon), os quais devem atuar em conformidade aos Comandos Regionais de onde atuam. Além deles, participam o Batalhão de Operações Especiais (BOPE), o Batalhão de Policia Guarda (BPGD) e o Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron).


4 comentários

  1. Kaio Orikazawa
    segunda-feira, 4 de novembro de 2013 – 17:35 hs

    Esqueceram de dar uma passadinha no Passeio Público. Infestado de traficantes e usuários.

  2. Genildo
    segunda-feira, 4 de novembro de 2013 – 18:55 hs

    Vamos a algumas considerações:
    01) – Se a intenção é combater a criminalidade, recapturar fugitivos, apreender armas de fogo ilegais….blá…. blá…. blá… por que esse tipo de operação é anunciada com antecedência?? O fator surpresa não conta ou é muito melhor promover a publicidade e a ladrãozada ficar dentro de casa e deixar que apenas os mais desavisados sejam presos???
    02) – Como é feita a contabilidade do resultado final?? Os números apresentados representam as apreensões feitas por todo o efetivo da operação ou o que foi apreendido no cotidiano é jogado para o resultado final da operação??
    03) – Se a operação é tão eficiente assim não seria aconselhável a manutenção diária desse efetivo na rua durante os 365 dias do ano???
    Alguém pode me responder??????

  3. Vigilante do Portão
    terça-feira, 5 de novembro de 2013 – 3:40 hs

    E a RPC, deu destaque?

    Quando é falta de combustível para viaturas, dá bloco inteiro do jornal das 12:00.

  4. Elton
    terça-feira, 5 de novembro de 2013 – 9:41 hs

    Se concentrassem essa operação no Centro Cívico garanto que os números seriam bem mais expressivos…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*