Assembleia aprova moção de apoio ao secretário da Segurança, Cid Vasques | Fábio Campana

Assembleia aprova moção de apoio ao secretário da Segurança, Cid Vasques

A Assembleia Legislativa aprovou na sessão plenária desta terça-feira (12) uma moção de apoio à permanência do procurador de Justiça, Cid Vasques, no cargo de Secretário de Estado da Segurança Pública (SESP), que foi proposta pelo presidente da Casa, deputado Valdir Rossoni (PSDB), e subscrita por mais 26 deputados. Na moção, que será encaminhada ao procurador-geral de Justiça, Gilberto Giacoia, os deputados manifestam integral apoio ao pedido apresentado pelo governador Beto Richa para que seja renovada a autorização de afastamento do procurador da carreira do Ministério Público estadual, de modo a que possa continuar a exercer o cargo de secretário de Estado a partir de 1º de janeiro de 2014. A moção também destaca o trabalho desenvolvido por Vasques na condução da Pasta, com a consequente redução dos índices de criminalidade no estado.

“O trabalho desenvolvido pelo secretário tem mostrado resultados importantes para todos os paranaenses, principalmente em relação à redução da criminalidade. Há queda significativa nos índices de homicídios, além do gradativo e expressivo aumento do número de crimes solucionados”, argumenta Rossoni. O presidente da Assembleia cita levantamentos estatísticos que apontam a redução de 17,4% nos homicídios dolosos (com intenção de matar) no Paraná, de janeiro a setembro deste ano. Neste mesmo período, em 2012, ocorreram 2.310 homicídios dolosos no Paraná, em números absolutos. Já em 2013 esse número caiu para 1.907. “Este é um indicativo evidente de que a política de segurança tem sido acertada”, acrescenta o presidente.

Investimentos – Segundo o presidente da Assembleia, outro aspecto que merece ser analisado e que reflete a excelente atuação de Cid Vasques, é a intensificação das operações sistemáticas desenvolvidas pela Secretária de Segurança. São operações integrando as diferentes forças policias – como a Polícia Civil, a Polícia Militar e a Polícia Federal – com a finalidade, especialmente, da prisão de criminosos e da apreensão de drogas e armamentos.

Rossoni destaca também os investimentos que vêm sendo realizados em pessoal e na infraestrutura. Neste momento, 2.223 novos polícias militares já estão em treinamento, além de 210 bombeiros. Eles foram aprovados em concurso público que prevê a inclusão na estrutura de segurança do Estado de 5.400 policiais militares, sendo 819 bombeiros. A contratação de policiais faz parte do Programa Paraná Seguro.

Também está em andamento um concurso público para delegado da Polícia Civil que vai garantir que 44 comarcas passem a contar com um delegado. Em relação à mobilidade policial a SESP adquiriu 1.220 novas viaturas, que já estão em operação em diversas regiões, reequipando as polícias. Os investimentos abrangem ainda a instalação de Unidades Paraná Seguro (UPS), estruturas de policiamento comunitário montadas em áreas com altos índices de criminalidade. São 14 bases em funcionamento em Curitiba e Região Metropolitana, Londrina e Cascavel. Além disso, vêm sendo destinados recursos para a compra de armamentos, em soluções de inteligência e para a instalação de novos batalhões, como o Batalhão da Fronteira em Marechal Cândido Rondon.

Jornalista: Nádia Fontana, da ALEP.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*