Uma no cravo, outra na ferradura | Fábio Campana

Uma no cravo,
outra na ferradura

Do Ilimar Franco:

Os elogios aos governos dos ex-presidentes Fernando Henrique e Lula, feitos pelo candidato do PSB ao Planalto, Eduardo Campos, integram uma rede para pescar dois tipos de eleitores. Os que estão cansados do PT e que não querem a volta do PSDB. E os que não creem no êxito dos tucanos mas querem os petistas fora do governo. Os estrategistas do socialista consideram que a presidente Dilma tem um núcleo duro de 25% enquanto os tucanos tem 10%. Por isso, ele trata de adular este setor da sociedade porque não seria inteligente atacar os seus gurus. Uma postura agressiva provocaria reação imediata do núcleo duro dos adeptos de Lula e FH.


2 comentários

  1. Helena
    quarta-feira, 30 de outubro de 2013 – 20:24 hs

    Não deveria tê-lo soltado, pois era só esperar a prisão dos mensaleiros e colocá-lo junto a esses, que em pouco tempo ele iria aprender como se rouba bilhões, ficar bilionário e ainda voltar para as ruas, rico, livre, leve e solto e ainda ser elogiado e defendido pelos partidos que os apadrinham alegando inocência dos condenados…

  2. ALÔ, Rede Globo
    quinta-feira, 31 de outubro de 2013 – 8:49 hs

    quarta-feira, outubro 30, 2013
    O VÍDEO PROIBIDO SOBRE O COMUNISMO NA VENEZUELA E UMA CARTA ABERTA AO AÉCIO NEVES E EDUARDO CAMPOS

    Este vídeo denuncia a brutal fraude eleitoral ocorrida na Venezuela sob a orientação do Foro de São Paulo, a organização comunista fundada por Lula e Fidel Castro em 1990. Portanto, o governo do Lula, da Dilma e seus sequazes, que fazem parte do Foro de São Paulo, que são amigos íntimos da camorra assassina que governa Venezuela por meio da fraude eleitoral, representam uma concreta ameaça à democracia brasileira.

    http://www.youtube.com/watch?v=NfgBqMd5rG0

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*