Rossoni com Vasques em apoio à renovação da licença no MP | Fábio Campana

Rossoni com Vasques em apoio à renovação da licença no MP

O secretário da Segurança Pública, Cid Vasques, recebeu na manhã desta quinta-feira (17) a primeira visita oficial do presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Valdir Rossoni. Durante o encontro, Vasques falou sobre as realizações e avanços alcançados na área da segurança pública durante o último ano em que esteve à frente da Pasta.

“Fiz uma exposição das nossas atividades, com os resultados positivos obtidos, referentes à queda dos índices de criminalidade – especialmente homicídios – e também à reestruturação das polícias, aumento do efetivo e as perspectivas futuras para a concretização das metas do Programa Paraná Seguro”, disse Vasques. No período de janeiro a setembro, o Paraná registrou queda de 23,4% no índice de homicídios dolosos (com intenção de matar), comparado com o mesmo período de 2010, e de -17,45% com 2012.

Rossoni também manifestou apoio ao pedido do governo estadual para que seja renovada a autorização de afastamento de Vasques da carreira de procurador de Justiça no Ministério Público do Estado. “Temos satisfação em saber que o governador Beto Richa pediu ao Ministério Público que Vasques continue no cargo de secretário”, afirmou.

O presidente da Assembleia Legislativa enalteceu o bom desempenho de Vasques como secretário da Segurança Pública. “Ao longo da história política do Paraná tivemos alguns bons secretários de Segurança. Mas temos acompanhado os índices de violência, que estão caindo acentuadamente, e o secretário Cid Vasques tem uma carreira invejável e uma conduta ilibada, o que é uma grande credencial para que continue sendo nosso maior representante na Segurança Pública do Paraná”, defendeu Rossoni.


Um comentário

  1. zangado
    sexta-feira, 18 de outubro de 2013 – 20:21 hs

    Membros da magistratura e do Ministério público NÂO devem exercer outro tipo de cargo público enquanto estiverem na ativa – perdem sua autoridade, largam seu múnus público, não contribuem para a República.

    Excrescência semelhante para o mandatário eleito para o legislativo e que vai ocupar cargo no executivo – nesse não votarei jamais em tempo algum; não foi para isso que o povo o elegeu e o voto popular não deve ser utilizado fora da sua finalidade.

    Essas excrescências, fundamente imorais, é que fazem da República uma CASA DE COMPADRIO !!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*