"Requião e Pessuti não precisam conversar para convergir", acredita João Arruda | Fábio Campana

“Requião e Pessuti não precisam conversar para convergir”, acredita João Arruda

O deputado federal João Arruda (PMDB-PR) acredita que os interesses dos ex-governadores Roberto Requião e Orlando Pessuti poderão caminhar juntos novamente, nas eleições de 2014. “(…) eles não precisam se conversar. Mas os seus interesses podem se conversar”, disse, em entrevista a Ivan Santos, no jornal Bem Paraná desta segunda-feira (28).

“Eles não precisam se abraçar e dar demonstrações públicas de amor depois de tanta briga. Mas se os seus projetos convergirem e forem para o bem do PMDB e despertem o interesse dos filiados, não vejo porque não discutir essa possibilidade”, disse João Arruda. “Até porque hoje o Pessuti fala que é candidato ao governo e que defende a candidatura própria. O Requião também. Então nós todos já estamos defendendo a candidatura própria. Nós já estamos juntos, sem se comunicar. Então os interesses precisam se comunicar”.

Na entrevista, o deputado também falou sobre possíveis alianças para o PMDB, caso a tese de candidatura própria não vingue. Pessoalmente, João Arruda defende, neste caso, uma aliança em apoio a candidatura da petista Gleisi Hoffmann ao Governo do Estado. “(…) se o PMDB não tiver uma candidatura própria, vou trabalhar com uma aliança com o PT e com a nossa candidata Gleisi. Porque é a continuidade de uma trajetória histórica que temos no Paraná. É o mais coerente. É para isso que eu vou trabalhar”.

No entanto, João Arruda acredita ser difícil isto acontecer, devido ao desejo da maioria dos militantes do partido. Segundo ele, “nas conversas com os filiados, com prefeitos e vereadores do PMDB, é que 70% deles, se não apoiarem a candidatura própria do PMDB, têm uma tendência a querer aliança com o PSDB. É um processo natural, pelas dificuldades naturais pela ministra, que não tem feito muita política. Acho que dá tempo de reverter esse quadro, diminuir essa diferença. Mas a conjuntura de hoje é essa”.

O deputado também falou sobre a reeleição dos deputados estaduais do PMDB – hoje, o partido tem 13 parlamentares eleitos, a maior bancada da Assembleia Legislativa. Segundo João Arruda, a tendência é que o número de deputados do partido caia pela metade. “A votação que eles fizeram (em 2010) era porque eles eram governo, o PMDB era governo, tinha o governador. Em uma aliança proporcional em que um candidato do PMDB, na base do governo Richa, que disputa voto com um deputado do PSDB, do partido do governador, quem vai sair ganhando?”

Foto
O deputado federal João Arruda acredita na possibilidade de uma nova aproximação dos ex-governadores, com vista a candidatura própria do PMDB nas eleições de 2014


14 comentários

  1. anonimo
    segunda-feira, 28 de outubro de 2013 – 16:17 hs

    Tudo é possível realmente, não faço idéia se o João Arruda está tentando criar uma corrente a favor da candidatura do Requião – o que é muito possível – ou se está de fato articulado com o Pessuti para agirem junto dentro do PMDB. Tenho a impressão, na verdade que o Pessuti não confia no Requião, acha que vai ser traído no futuro, e que não vale a pena confiar nele. Vamos ver o que acontece

  2. tadeu rocha
    segunda-feira, 28 de outubro de 2013 – 16:28 hs

    DEP. COM TODO RESPEITO QUE TENHO PELO DEP.JOAO ARRUDA , ISSO NAO VAI DAR CERTO, O PESSUTI É MARIA VAI COM AS OUTRAS, É SÓ MINISTRA FALAR AAAAAAAAAA , ELE JA CORRE DO LADO DELA. O REQUIAO SEMPRE VAI FICAR COM A PULGA ATRAS DA ORELHA, COMO DIS REQUIAO PALAVRA DELE…… VOLTAR ATRAS NUNCA MAIS.

  3. Ney
    segunda-feira, 28 de outubro de 2013 – 16:33 hs

    O que este homem quer agora eu também quero será que amanhã eu quererei. Assim Falava Zaratustra Frederico Nietzsche: Eu devo descer, como tu, segundo dizem os homens a quem quero dirigir . … Esta taça quer de novo esvaziar-se. Acorda João

  4. justino bonifacio martins
    segunda-feira, 28 de outubro de 2013 – 16:37 hs

    O Arruda não está “batendo” bem! Se o Pessutão é candidato a governador é bem provável que não cederá, facilmente, a legenda a Requião. Cotinuo na tese de que Requião só conseguirá a legenda com intervenção do diretório nacional já que os peemedebistaspéssedebistas, parlamentares e outros trairas, estão do lado do Áécio/Beto.

  5. TROLL
    segunda-feira, 28 de outubro de 2013 – 16:55 hs

    O mocinho aí está esquecendo de algo chamado “CARÁTER”!
    Se houver convergência, que seja para o caminho dos infernos( para ambos)

  6. segunda-feira, 28 de outubro de 2013 – 20:20 hs

    Pmdb,balcão de negócios,o que der mais?Requiao,oito anos humilhou seu Vice,Pessuti ,quando se viu livre das garras,começou a se atrigar contra ele. ESTAO COM VIDAS CONTADAS.

  7. Ademar
    segunda-feira, 28 de outubro de 2013 – 20:25 hs

    Certamente isso seria muito importaste para o PMDB e para o Pr uma coisa e certa bons candidatos mas o PESSUTÂO e companheiro isso ninguém pode negar.

  8. verde oliva
    segunda-feira, 28 de outubro de 2013 – 21:25 hs

    O nobre deputado não tem acompanhado os jornais há muito tempo. Seu tio não apoia o casal de ministros nem para síndicos de prédio. Requião e Pessutti têm algo em comum, cada uma quer ser governador e defenestrar o outro do partido.
    O deputado já considera apoiar a Gleisi. Estratégia furada, esqueceu do PDT.

  9. Parreiras Rodrigues
    segunda-feira, 28 de outubro de 2013 – 21:33 hs

    Qualquer aproximação entre os dois, mesmo para aparecer para a torcida fingindo reconciliação, é mais uma demonstração de que, em política, nem sendo barato se paga o preço do caráter.

  10. Luís A Kutax
    terça-feira, 29 de outubro de 2013 – 0:50 hs

    Pessuti sabe e acredita em suas potencialidades, e a bem do PMDB, o consenso deve ser considerado, pela representatividade de ambos no cenário político.

  11. OCIMAR
    terça-feira, 29 de outubro de 2013 – 8:39 hs

    NOOSSA,SERA QUE VAI VOLTAR O MELHOR SECRETARIO DE EDUCAÇÃO,O MELHOR SECRETARIO DE SEGURANÇA E O MELHOR ADMINISTRADOR DE PORTOS DO MUNDO,KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  12. professor da rede
    terça-feira, 29 de outubro de 2013 – 9:27 hs

    ACREDITO QUE DEVE DAR PRIORIDADE AO BEM DO PARANÁ E NÃO AO ENTERESSE DO PMDB,COMO DISSE O NOBRE DEPUTADO.

  13. FATIMA
    terça-feira, 29 de outubro de 2013 – 9:51 hs

    É muito difícil acreditar nessa gente. Um faz o governo transparente o outro se ajeita como ninguém em qualquer que seja o governo, quer dizer ambos querem mesmo é estar grudado nas tetas. O PMDB, por aqui já morreu, esses caras foram os responsáveis, aliás, por aqui tudo que se referir a partido politico formal, pode esquecer. Vai ser uma enxurrada de votos brancos, nulos e de protestos nas eleições de 2014, quem viver verá.

  14. antonio carlos
    terça-feira, 29 de outubro de 2013 – 16:17 hs

    O sobrinho do senador maluco está querendo misturar óleo com água, mas como é novo talvez ainda não saiba que tal proeza ainda hoje é impossível. Não custa tentar não é mesmo? Duvido que a família do Pançuti vá concordar com esta aliança de surdos e mudos.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*