Presença do Exército no leilão de Libra foi decisão de Dilma | Fábio Campana

Presença do Exército no leilão de Libra foi decisão de Dilma

Do Painel, Folha de S.Paulo:

Menina dos olhos A presidente Dilma Rousseff disse a um interlocutor que o leilão do campo de Libra é um dos atos mais importantes do seu governo, que “marcará o país por gerações”. Foi decisão pessoal da presidente enviar o Exército para o Rio de Janeiro.

Na sexta, determinou que o ministro Edison Lobão (Minas e Energia) desse uma entrevista para espantar dúvidas. Depois, mudou a data da sanção da lei do Mais Médicos para amanhã para evitar que os assuntos “concorressem”.


2 comentários

  1. segunda-feira, 21 de outubro de 2013 – 11:16 hs

    Não resta mais nenhuma dúvida a Dilmá não pode ser contrariada e está regredindo na política. Está parecendo querer implantar uma ditadura marxista neste País. Pois, ora, querem amordaçar a imprensa, agora o ato de ir e vir dos cidadãos, enviando tropas do exército e, o que é pior, o mesmo obedecer mesmo sabendo ser desvio de função, Um Governo que não tem pulso e gerenciamento só pode usar de artifícios para manter a tal “ordem pública”. O povo está sendo tolhido dos seus mais elementares princípios de direito. A mulher foi “guerrilheira” agora virou “Ditadora”. E, assim caminha a democracia(?) no Brasil, com bombas e falas de verdade.

  2. PARANÁ
    segunda-feira, 21 de outubro de 2013 – 18:37 hs

    O EXÉRCITO É UMA DAS POUCAS COISAS BOAS NESTE BRASIL. SERVE PARA TUDO, INCLUSIVE PARA SER PISADO PELO PT.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*