Para Dilma, aliança Marina-Campos é 'oscilação conjuntural' | Fábio Campana

Para Dilma, aliança Marina-Campos é ‘oscilação conjuntural’

Flávio Ilha, O Globo

A presidente Dilma Rousseff estabeleceu nesta sexta-feira o dia 1º de janeiro de 2014 como a data em que começará a se ocupar do tema eleitoral. Em entrevista para rádios locais, a presidente voltou a dizer que foi eleita para governar e que não pode “pensar em eleição no café da manhã, no almoço e no jantar” sob pena de comprometer a administração.

– Tenho obrigação de cuidar do governo. Obrigação não só moral, mas também política e ética e com meu povo. Se ficar só pensando na pensando na eleição do ano que vem, não governo – afirmou a presidente.

A data foi estabelecida por Dilma em função da indefinição atual das candidaturas. Perguntada sobre a aliança entre Marina Silva e Eduardo Campos, a presidente disse que todas as candidaturas têm “absoluta legitimidade” e que “oscilações conjunturais” são naturais num processo eleitoral (Ouça o áudio). Desviando do assunto, ela ressaltou mais de uma vez que a prioridade é governar.


Um comentário

  1. Jorge
    sábado, 12 de outubro de 2013 – 16:48 hs

    Duro aguentar o papo dessa senhora! O país na merda e ela se julgando na melhor das condições. A HORA É DE MUDANÇAS> jÁ!
    ]

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*