Menina de 13 anos volta para casa de táxi no Jardim Social e não dá explicações para família | Fábio Campana

Menina de 13 anos volta para casa de táxi no Jardim Social e não dá explicações para família

Da Banda B:

A menina Vitória Tissott, de 13 anos, voltou para casa de táxi no bairro Jardim Social, em Curitiba, na tarde desta quarta-feira (23). A adolescente estava desaparecida desde a última sexta (23) e familiares suspeitavam que ela teria ido atrás de um namorado virtual, morador de Colombo, na região metropolitana da capital.

A informação é de que Vitória não deu nenhuma explicação sobre o que teria acontecido. A família avisou a polícia que a menina havia voltado para casa, mas ela não quis conversar sobre o caso.

O desaparecimento

O irmão da garota, Ricardo Tissot, contou à Banda B que ela foi vista pela última vez em frente a Escola Estadual Nossa Senhora de Salete. “Ela estuda lá e pegou ônibus para ir embora, mas não apareceu mais. Tentamos contato por telefone, mas está tudo desligado. A Polícia Civil já está ciente e nos ajudando a encontrá-la”, disse.

Ricardo comentou que a família já tem um suspeito. “Por conversas no facebook, descobrimos um namorado que nunca havíamos visto. São momentos de aflição, mas esperamos que tudo seja resolvido da melhor forma”, descreveu.


4 comentários

  1. Joel
    quinta-feira, 24 de outubro de 2013 – 14:52 hs

    Merece uma boa surra por fazer a família passar o que passou.

  2. Zé da Bota
    quinta-feira, 24 de outubro de 2013 – 14:57 hs

    O Estatuto da Crianças e do Adolescente – ECA é que permite isso tudo….amplia limites, propõe a desordem familiar e por aí vai. A criança/adolescente faz o que quer, quando quer e se os pais falarem um pouco mais alto…..são presos.

  3. LENZA TOLEDO
    quinta-feira, 24 de outubro de 2013 – 19:05 hs

    Que tal ela com 20 anos de idade

  4. Escritor
    quinta-feira, 24 de outubro de 2013 – 21:56 hs

    esse tipo de ato se resolve com uma dura bem dada. Aonde se viu, menina desta idade quem fazer xixi direito deve saber fazer se recusar a dar explicações. bater nao resolve, mas nao fazer nada menos ainda. Dura nela, pais. Ou comerão frutos amargos muito breve, imagina ela com 18.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*