Gleisi diz que a disputa do governo ainda é apenas possibilidade | Fábio Campana

Gleisi diz que a disputa
do governo ainda é apenas possibilidade

Do Aroldo Murá

Em entrevista exclusiva à coluna de Aroldo Murá, a ministra da Casa Civil da Presidência da República, Gleisi Hoffmann, disse ontem que, por ora, sua candidatura ao Palácio Iguaçu é apenas uma possibilidade. Pois ‘falta bater o martelo’.

Otimista com a economia do país, apontou indicadores econômicos que afiançariam essa posição, dizendo-se, ao mesmo tempo, sem data para deixar o Ministério: tudo depende a presidenta, garantiu, que a levou para a Casa Civil.

Gleisi não se mostra preocupada com pesquisas de intenção de voto, em que aparece em segundo lugar, atrás de Beto Richa, nem com a possibilidade de a entrada de Roberto Requião no páreo estreitar suas chancelas na corrida eleitoral de 2014. No Leia Mais, a entrevista:

1) Ministra, as perspectivas do país para o ano de 2014 são boas?

Gleisi Hoffmann: São muito boas. O Brasil está apresentando um crescimento consistente. Há mais investimentos decorrentes dos leilões e das concessões que estamos realizando. O terreno está semeado e não há medida para melhorar o desenvolvimento que não tenha sido tomada. Na minha avaliação, e na avaliação da presidenta Dilma, o crescimento tem de ser, necessariamente sentido pelas pessoas: emprego, renda, nível de satisfação, consumo, autoestima, confiança, otimismo e esperança. As pessoas têm de estar no centro da ação do governo porque estamos buscando o desenvolvimento com redução da desigualdade.

“O BRASIL SUPEROU META DO MILÊNIO DA ONU NA REDUÇÃO DA POBREZA”

2)Dê-nos uma ideia dos indicadores econômicos próximos…

Gleisi Hoffmann: O desemprego tem uma das menores taxas, 5,3%. A inflação está dentro das metas, 5,8%. A nossa dívida em relação ao Produto Interno Bruto é uma das menores e está controlada, 33,8%. As despesas com pessoal e previdência estão estáveis em relação ao PIB e estamos executando programas importantes para as pessoas: o Minha Casa Minha Vida já alcançou 77% da meta, com 2,9 milhões de moradias contratadas em todo País, reativou a cadeia produtiva do setor da construção civil. O Brasil já superou a meta do milênio da ONU de redução da pobreza. Mais de 40 milhões de brasileiros saíram da miséria. Estimulamos nossa indústria e estamos trazendo investimentos estrangeiros para gerarem empregos aqui no Brasil, diminuindo a cobrança de tributos. Exemplos disso são a Audi, Volkswagen e DAF Caminhões que se instalaram recentemente aqui no Paraná.

“AS PALAVRAS DA PRESIDENTA ME FAZEM ACREDITAR MAIS NA MINHA CAPACIDADE…”

Dilma Rousseff

3)A presidenta Dilma Rousseff, em recente visita ao Paraná, não economizou elogios ao seu trabalho, ministra. Na verdade, em outras palavras, disse que a senhora é essencial na administração federal. Como a senhora absorve esse tipo de manifestação?

Gleisi Hoffmann: Quando uma pessoa como a presidenta Dilma faz um elogio ao meu trabalho, e todos sabem como ela é exigente e verdadeira, eu fico muito agradecida e honrada. Isso me faz acreditar mais na minha capacidade de trabalhar para tirar os projetos do papel e fazer mais pelas pessoas. Renova minha crença na vocação para a vida pública e me dá mais força e esperança de mudar as coisas para melhor no Paraná e no Brasil. Mas sei, também, que um elogio deste é para buscar superação e continuar aprendendo.

4) A sua candidatura é tida como certa ao Governo do Paraná, mas a senhora não a tem admitido publicamente. Como encara essa possibilidade de concorrer ao Palácio Iguaçu?

Gleisi Hoffmann: Existe a possibilidade, mas ainda não há martelo batido.
Penso que é cedo para falar em eleição. Não podemos perder o foco nas ações de governo.
Desaprovo quem usa a maquina para marketing eleitoral como alguns fazem. A decisão virá no tempo adequado e será precedida de muita consulta. Essa é uma caminhada coletiva.

“OPOSIÇÃO AO LIBRA É FRUTO DE DESCONHECIMENTO DE SEUS BENEFÍCIOS”

5) Por que, ministra, o mundo sindical de grande expressão continua mantendo uma linha obsessivamente contrária a concessões como a do Libra? Há resquícios de um antigo petismo nesses sindicatos?

Gleisi Hoffmann: Os que se posicionavam contra o leilão de Libra desconheciam totalmente os benefícios para o país. Libra proporcionará um ganho expressivo ao Estado brasileiro. 85% da renda de Libra ficará com o Poder Executivo. O regime de partilha permite isso. Só para ter ideia: $ 270 bilhões serão destinados a educação e saúde por conta dos royalties de petróleo nos próximos 35 anos e $ 736 bilhões para o governo destinar ao Fundo Social.

Além disso, ficará garantida à União a gestão das reservas exploradas na área. A estatal Pré Sal Petróleo S.A foi criada, justamente, para representar a União nos negócios.

6) A senhora já tem data para deixar o Ministério?

Gleisi Hoffmann: A presidente Dilma Rousseff é a juíza desta questão. Ela decidiu me convidar para o cargo que tenho muita honra de ocupar e ela definirá a data do meu desligamento.

7) Além da senhora, quais outros nomes o PT-PR poderá colocar à disposição da sigla para as eleições governamentais?

Gleisi Hoffmann: Esta é uma decisão colegiada, depende da direção do partido, mas o que posso lhe garantir é que o PT em 2014 formará o palanque da presidenta Dilma no Paraná, a exemplo das eleições presidenciais de 2010.

8 ) E para o Senado? Paulo Bernardo e André Vargas poderiam ser lançados candidatos à chamada Câmara Alta?

Gleisi Hoffmann: O ministro Paulo Bernardo e o deputado André Vargas são quadros políticos que podem disputar os cargos que julgarem adequados, depende do momento políticos deles. No caso do ministro Paulo, que é meu marido, acho que ele ainda não resolveu sobre o futuro na política. Nossa vida tem sido muito corrida.

Roberto Requião

9) No Paraná, as pesquisas até agora divulgadas não são favoráveis ao PT, apontando a presença de Roberto Requião como fator complicador da candidatura…

Gleisi Hoffmann: A decisão sobre a candidatura ao governo é do senador Requião e depende da unidade do PMDB, o partido dele. Não me cabe opinar sobre isso.

“O PT ESTÁ PREPARADO PARA ENFRENTAR AS ELEIÇÕES DE 2014”

10) Ministra: além da senhora, o PT não conquistou outras posições relevantes na vida pública do Paraná, por meio de eleições. Os paranaenses são meio refratários do PT, como alegam, por exemplo, os tucanos?

Gleisi Hoffmann: De forma alguma. O fato é que temos enfrentado com bravura eleições difíceis, sem estrutura e tendo de vencer adversários que fazem uso da maquina publica de forma inacreditável. Nesse cenário, temos eleições muito duras, desleais e extenuantes. Esta é a verdade. Posto isso, quero lhe dizer, com muito otimismo, que o PT está preparado para a disputa eleitoral do próximo ano. A presidenta Dilma está bem posicionada e tem aprovação dos paranaenses.

“DESEJO ESTAR AO LADO DE FRUET NAS ELEIÇÕES DE 2014 E NAS PRÓXIMAS”

Beto Richa

11) O prefeito Gustavo Fruet mantém um bom nível de aceitação por parte dos eleitores, indicou recente pesquisa da Paraná Pesquisa. Passou dos 60%. Fruet será essencial numa eventual candidatura petista, como, por exemplo, indicando um vice?

Gleisi Hoffmann: Mais que uma aliança política, feita nas últimas eleições, temos um pacto de confiança e de amizade com o prefeito Gustavo Fruet. Ainda não conversamos sobre 2014, mas desejo estar ao lado dele tanto nesta, quanto nas próximas eleições.

12) Mas os números da mesma pesquisa da Paraná Pesquisas colocaram o governo Beto Richa com alta aceitação dos paranaenses. É sabido que os paranaenses têm uma certa tendência à reeleição de seus governantes. O que acha dessa tendência?

Gleisi Hoffmann: Pesquisas são sempre conjunturais, refletem o momento. Na vida política o voto é conquistado pelo resultado do trabalho e pela viabilidade das propostas e não apenas com marketing.


3 comentários

  1. quinta-feira, 24 de outubro de 2013 – 16:26 hs

    Vou contar um segredo,espero que voces nao contem para ninguem.
    GREISE VAI APOIAR REQUIAO PARA GOVERNADOR.

  2. quinta-feira, 24 de outubro de 2013 – 18:00 hs

    Depois de dar emprego ao MONSTRO DE REALEZA,melhor tomar outro caminho,hoje com tantas fontes de informacoes,Voce nao pode dizer que nao sabia. JUSTICA URGENTE E O QUE QUER O POVO PARANAENSE!!!!

  3. Julio
    quinta-feira, 24 de outubro de 2013 – 20:29 hs

    Possibilidade……kkkkkkk……meu Deus, mas como que o assessor pedófilo vai coordenar a campanha de dentro da cadeia, e o assessor Carlos Carboni chefe de gabinete, acusado de cobrar propina de prefeituras para liberação de recursos em Brasilia, quem sabe ele vai administrar as finanças da campanha.
    Gleisi poupe o povo Paranaense, aqui vc não ganha eleição nem para chefe de quarterão, com as escolhas das suas amizades e seus assessores já tivemos uma ideia de que catrefa que você faz parte.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*