Empresas pagam e paralisação dos ônibus é descartada | Fábio Campana

Empresas pagam e paralisação dos ônibus é descartada

Da Banda B:

Está descartada a paralisação dos motoristas e cobradores de ônibus de Curitiba e Região a partir desta terça-feira (22), colocada como possibilidade pela categoria na última sexta-feira (18). A paralisação era uma ameaça em protesto contra o atraso do adiantamento quinzenal e de outros benefícios, porém, segundo informou o presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba e Região (Sindimoc), Anderson Teixeira, em entrevista à Banda B nesta segunda-feira (21), a maior parte das empresa de ônibus fez o pagamento do adiantamento até sexta.

“As empresas fizeram um alarde que não iriam pagar em dia o adiantamento, mas a maior parte pagou. Vamos ver hoje a situação individual de cada uma para decidir os próximos passos. O mais provável é que façamos assembleias apenas nas empresas que não efetuaram o pagamento até agora”, disse Teixeira.

De acordo com o presidente, os motoristas e cobradores ameaçaram paralisar o transporte coletivo nesta terça-feira porque os trabalhadores vêm passando há meses por situações de descumprimento por parte das empresas, causando com isso problemas financeiros.

Por serem situações recorrentes, Teixeira declarou que está ficando insustentável a situação dos motoristas e cobradores pelos atrasos nos pagamentos causados pelas empresas do transporte coletivo. “O pagamento que é feito no dia 15 sempre atrasa ou não é realizado. Nós não aguentamos mais essa situação. Chega o dia de receber e o funcionário tem que ‘mendigar’ o seu salário”, disse o presidente.

O atraso do recurso é, de acordo com o presidente do Sindicato, frequente e acontece ‘em rodízio’ nas empresas. “Nós não sabemos onde exatamente o recurso está parando, se é no subsídio do Governo estadual, da Prefeitura ou da Urbs. Todos entendem que a população precisa do transporte, mas nós não podemos deixar a situação assim. Está insustentável”, concluiu Anderson Teixeira.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*