PSOL representará contra Bolsonaro no Conselho de Ética | Fábio Campana

PSOL representará
contra Bolsonaro no Conselho de Ética

O senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) alega ter levado um soco do deputado em frente ao antigo Doi-Codi; partido registrará pedido por quebra de decoro

Do iG:

A confusão provocada pelo deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) na porta do antigo Destacamento de Operações de Informações-Centro de Defesa Interna (Doi-Codi), centro de tortura da ditatura militar (1964-1985) no Rio de Janeiro, pode terminar em processo contra ele no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara a pedido do PSOL.

O partido deve entrar com uma representação contra Bolsonaro após a alegação do senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) de que teria sido agredido pelo deputado. “Ele me chamou de vagabundo e tentou me socar. Embora eu tenha desviado, o soco pegou no meu estômago”, afirma o senador.

A suposta agressão teria ocorrido durante visita de grupos ligados a Comissões da Verdade na sede do antigo Doi-Codi, instalado na época da ditadura no 1º Batalhão da Polícia do Exército na Tijuca, zona norte do Rio de Janeiro.

Segundo o presidente da Conselho de Ética, deputado Ricardo Izar (PSD-SP), caso seja confirmada a agressão, Bolsonaro pode sofrer desde uma punição simples como advertência verbal em plenário pelo presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), passando por uma suspensão de até seis meses ou a perda de mandato.

“Hoje existe uma dosimetria com diversas penas alternativas e para que haja um processo é necessário que haja uma provocação (pedido de inquérito parlamentar) para que eu possa aceitá-la”, afirma. “Eu não me lembro de uma agressão (física entre parlamentares)”, diz Izar.


3 comentários

  1. Gardel
    terça-feira, 24 de setembro de 2013 – 15:54 hs

    O senador Randolfe Rodrigues não é flor que se cheire, esta envolvido em trapaças no estado do Amapá. No tempo em que o senador Capiberibe era governador do estado, foi criado um mensalinho pago mensalmente ao Randolfe quando esse era deputado estadual. Ele p habito de querer ganhar tudo no Grito.

  2. antonio Carlos Carvalho
    terça-feira, 24 de setembro de 2013 – 17:19 hs

    Vi o video deste incidente e mais uma vez os esquerdistas mentem ao tentar passar por vitima. Quem foi autoritário e com violencia verbal e física e quis impedir alguma coisa foi o tal Senador e seus cupinchas. Depois vem com essa ladainha de vitimas. Estes lambedores dos coturnos do Fidel, escravos de uma ideologia mofa e falida vem dar uma de herói. Para com isso, estes caras não vivem sem o regime militar, eles sim são as verdadeiras viuvas da ditadura.

  3. luiz
    quarta-feira, 25 de setembro de 2013 – 8:43 hs

    Contraditório para aqueles que até hoje não acostumaram!
    O Bolsonaro a persistir nesses rompantes trogloditas, ainda vai perder seu mandato por uma besteira como essa!
    Ele está desrespeitando seus representados, pois num deslize destes poderá ir para casa, roer unhas.
    As forças armadas precisam de representantes pró-ativos, com uma visão mais moderna de defesa e tecnologia.
    Que tal a Tropa assumir que naquela época a regra para aquela realidade foi a eliminação dos riscos, certo ou errado, não há como mudar isso.
    “Isso mais parece marido querendo justificar o baton na cueca”
    Os arquivos estão abertos e os segredos mais secretos, jamais serão descobertos, está na hora de seguir em frente. Um dois, um dois, um dois…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*