Pessuti diz que CPI do Pedágio comprova luta do PMDB | Fábio Campana

Pessuti diz que CPI do Pedágio comprova luta
do PMDB

O ex-governador Orlando Pessuti, disse nesta quinta-feira (19), que as considerações feitas pelos técnicos do Tribunal de Contas do Paraná, na CPI do Pedágio, só vieram comprovar que o sistema implantado no Estado foi instituído de forma equivocada no seu conceito.

Para Pessuti, os relatórios apresentados pelo TC, feitos por meio de auditoria, bem como documentos e depoimentos oferecidos à CPI que investiga os contratos, “mostram de forma cristalina nossa convicção de que, os contratos do pedágio no Paraná, foram firmados com uma série de erros e precisa ser revisto”, avaliou.

Ele lembrou que em 2010, quando foi governador, tentou um acordo com as concessionárias visando a revisão dos contratos. Incumbiu para tanto,o secretário dos Transportes, Mario Stamm Júnior. “Mas o diálogo não prosperou porque as concessionárias exigiam, em troca, a prorrogação dos contratos. E isso nós jamais concordamos”, enfatizou Pessuti.

Tarifas menores – O ex-governador, reforçou que é possível baixar o custo do pedágio. Ele exemplificou o modelo que está sendo adotado nos leilões do Governo Federal para a concessão de rodovias e comparouos valores cobrados no Paraná com a proposta vencedora no leilão da rodovia BR 050, que liga Goiás a Minas, onde a tarifa será de R$ 4,50 para cada 100 Km de estrada.

“Isso significa que alguma coisa está errada com os valores cobrados pelas concessionárias paranaenses”, analisou o ex-governador.

Superfaturamento – o deputado estadual Péricles de Mello (PT), membro da CPI do Pedágio, denunciou que, desdeo início da implantação do sistema em 1998, as concessionárias chegaram a superfaturar obras em até 100%. Essa foi a conclusão de um estudo feito por um consultor contratado, que na opinião do parlamentar, resultou “numa das tarifas mais caras do mundo”.


5 comentários

  1. Antonio Ribeiro
    quinta-feira, 19 de setembro de 2013 – 15:37 hs

    Brigas internas a parte, em 2002 o PMDB elegeu seu candidato Requião ao governo do Estado com o mesmo bordão: “o pedágio abaixa ou acaba” . Passados 8 anos do governo PMDB nada em relação aos pedágios foi resolvido.
    Os paranaenses querem uma solução concreta e viável para o problema e não promessas de pré-campanha eleitoral de um ou outro candidato que são impossível de serem cumpridas !

  2. BinLaden
    quinta-feira, 19 de setembro de 2013 – 16:32 hs

    Ô vagau, vocês ficaram 8 anos no poder, agora descobriu o ovo de Colombo? Não fizeram nada porque não quiseram, porque são incompetentes e fora “os por fora”

  3. verdade
    quinta-feira, 19 de setembro de 2013 – 18:54 hs

    Nessa o Pessuti acertou!

  4. Nelson Edison de Moura Rosa
    quinta-feira, 19 de setembro de 2013 – 21:54 hs

    É fácil saber quais os deputados que aprovaram a contratação…e que seguramente “todos” se beneficiaram com o grande assalto!

  5. Vigilante do Portão
    sexta-feira, 20 de setembro de 2013 – 7:40 hs

    Foram 8 anos de “abaixa ou acaba”.

    Sabemos qual foi o resultado.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*