"Mas não é possivel!" | Fábio Campana

“Mas não é possivel!”

Do Lauro Jardim:

Um Lula eufórico viu pela TV o voto de Celso de Mello. Assistir às transmissões do mensalão é coisa que não costuma fazer. Lula evita ouvir o que não quer. Neste caso, sabia antecipadamente que seria música para os seus ouvidos. Mais tarde, ao saber que Luiz Fux fora sorteado para ser o relator do mensalão, reclamou: “Mas não é possível!”


5 comentários

  1. sandra arendt
    segunda-feira, 23 de setembro de 2013 – 14:42 hs

    Realmente, “mas não é possível” que este ser ainda apite neste barco, que está à deriva neste mar de corrupção. Que o diabo o carregue!!!!!!1

  2. Joelma Facci
    segunda-feira, 23 de setembro de 2013 – 18:37 hs

    Fora Lula! O Brasil já está cheio de pessoas nefastas!

  3. Aemar
    segunda-feira, 23 de setembro de 2013 – 18:52 hs

    Ele que se cuide! como no Brasil quem está no poder costuma comprar tudo e todos, o Lula que tem uma bela história de vida antes de se tornar presidente e um monte de interrogações após, que se cuide, agora nao está no poder e quem sabe! vai que seja feito justiça e o pai do mensalão tenha que responder por seus atos?
    o Sarney terá que ir, não para o Maranhão mas para o lugar que quem planta colhe e tu Lula? vai se juntar aos afilhados e puxar uns dias de cana? será? duvido, nesta república de picaretas a lei só pune miseráveis…

  4. Helena
    segunda-feira, 23 de setembro de 2013 – 18:58 hs

    O Brasil só não tá pior porque tem muitos ladrões que só têm 4 dedos. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  5. ivanaoe
    segunda-feira, 23 de setembro de 2013 – 22:10 hs

    Vi hoje na tv que em Brasilia agora tem lei que proibe fabricação e comercio de armas de brinquedo para evitar que nossas crianças virem criminosos. Acho que tambem tem que ter outra lei que proiba a fabricação , o comercio e o uso de CANETAS pelos nossos politicos e representantes em todo o Brasil pois são armas poderosas de destruição em massa.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*