Espionagem dos EUA contra o Brasil causa reação de senadores | Fábio Campana

Espionagem dos EUA contra o Brasil causa reação de senadores

De O Globo:

BRASÍLIA – O presidente da Comissão de Relações Exteriores (CRE), senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES), afirmou estar perplexo e indignado com as novas denúncias de espionagem do governo americano contra o Brasil. O senador afirmou que a CPI para investigar o caso já foi instalada e deverá entrar em funcionamento esta semana no Senado, o que dará ao Congresso maiores poderes para investigar os fatos. Reportagem do “Fantástico”, exibida ontem, mostra que a Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA) monitorou o conteúdo de telefonemas, e-mails e mensagens de celular da presidente Dilma Rousseff e de um número ainda indefinido de “assessores-chave” do governo brasileiro.

— Estou com um misto de perplexidade e indignação. Parece que não há limites. Quando o próprio telefone da presidente da República é interceptado, é difícil imaginar o que pode estar acontecendo. Mais que nunca, essas denúncias confirmam a necessidade de investigação a essa absoluta quebra da soberania nacional. É inadmissível que, num país como o nosso, em que não há qualquer ambiente de terrorismo, haja esse tipo de espionagem. A CPI nos dará instrumentos para aprofundar as investigações e reforçaremos o convite ao ministro Cardozo e ao embaixador americano para esclarecer os fatos — disse Ferraço.

Comunicações de Brasil e região dependem dos EUA, o que põe até dados militares em risco
Para o senador Wellington Dias (PT-PI), líder de seu partido no Senado, é um contrassenso que os Estados Unidos, como defensores da democracia, atuem dessa maneira. O senador afirmou que a Comissão de Relações Exteriores (CRE) irá se reunir para tomar providências a respeito do novo episódio de espionagem do governo americano.

— Esse tema é uma vergonha. É inaceitável que a nação que tanto se vangloria de ser a primeira democracia constitucional do planeta, guardiã da democracia no mundo, atue com um completo desrespeito aos parâmetros mínimos de respeito à soberania dos outros países. Não se sabe se por interesse econômico ou político, os Estados Unidos estão bisbilhotando o Brasil e outros países e temos que ir a fundo para encontrar mecanismos que evitem que isso se repita. Isso será tema de reunião na Comissão de Relações Exteriores novamente — apontou Wellington.

O líder do PSDB no Senado, Aloysio Nunes (SP), também criticou o que chamou de agressão contra o Brasil. Para o senador, o país deve reagir de forma contundente para demonstrar seu repúdio à espionagem. Aloysio destacou ainda que esses fatos demonstram que o Brasil precisa se aperfeiçoar tecnologicamente para evitar intervenções do tipo.

— Mais que nunca, isso mostra a necessidade de o Brasil ter um sistema de contraespionagem eficaz para evitar que isso ocorra. Tenho horror a espiões e a espionagem. É muito grave, considero uma agressão. Imagine se fosse o contrário, se o Brasil estivesse espionando o presidente Barack Obama, qual seria a reação. Esse fato é extremamente agressivo e deve ser repudiado pela presidente Dilma e por todos nós — defendeu Aloysio.

Além de Dilma, também foram espionados pelos americanos nos últimos meses o presidente do México, Enrique Peña Nieto, — quando ele era apenas candidato ao cargo — e nove membros de sua equipe. As informações foram reveladas ontem pelo “Fantástico”, que teve acesso a uma apresentação feita dentro da própria NSA, em junho de 2012, em caráter confidencial. O documento é mais um dos que foram repassados ao jornalista britânico Glenn Greenwald por Edward Snowden, técnico que trabalhou na agência e hoje está asilado na Rússia.

OAB considera monitoramento uma afronta
O presidente da OAB, Marcus Vinícius Furtado, disse nesta segunda-feira que a monitoração de telefonemas, e-mails e mensagens de celular da presidente Dilma Rousseff e assessores-chave do governo brasileiro é uma afronta à soberania do Brasil. Para ele, o país deve representar contra os Estados Unidos na ONU.

“Uma afronta à soberania do Brasil, além de significar uma quebra da confiança que deve haver entre duas nações que possuem relacionamento civilizado. Tal constatação reforça o poder-dever do Estado brasileiro de representar à ONU contra os Estados Unidos”, afirmou.


13 comentários

  1. segunda-feira, 2 de setembro de 2013 – 12:26 hs

    Sr. Dputado, vai declarar guerra ou vai arregar??!! É sómente falácia desse bando dessa quadrilha denominada CONGRESSO NACIONAL!!

  2. Doutor Prolegômeno
    segunda-feira, 2 de setembro de 2013 – 12:37 hs

    Francamente. Isso tudo é indignação fabricada, protestos diplomáticos, bater de tamancos no chão e toda aquela saraivada de reclamações protocolares que sucedem-se aos imbróglios internacionais. Até as pedras da praça dos três poderes sabem que os EUA e qualquer país poderoso espionam, sejam por meios eletrônicos como hoje em dia, seja por meio de espionagem convencional, – cuja eficiência, principalmente da espionagem de alcova, aquela do(a)s amantes e favoritos sexuais, que obtém confissões nas camas mais importantes – sempre existiu, desde os tempos mais imemoriais. Aliás, esta espionagem é que valia a pena. O resto é jogo de cena e empulhação.

  3. Aguirre
    segunda-feira, 2 de setembro de 2013 – 12:50 hs

    É possível que os americanos, preocupados com a segurança mundial, tenham ficado intrigados com os conhecimentos sobre o ET de Varginha alegados pela própria Dilma. Pois, nas palavras da própria presidente: “Primeiro, eu queria te dizer que eu tenho muito respeito pelo ET de Varginha. E eu sei que aqui, quem não viu conhece alguém que viu, ou tem alguém na família que viu, mas de qualquer jeito eu começo dizendo que esse respeito pelo ET de Varginha está garantido”.
    Outra hipótese plausível é a de que o serviço secreto americano na falta do que fazer, procurou alguma diversão nos emails da presidente.

  4. QUESTIONADOR
    segunda-feira, 2 de setembro de 2013 – 13:08 hs

    -Este caso de espionagem americana nos assuntos nacionais não me surpreende em nada. Sabíamos que não apenas os americanos, como ingleses, e soviéticos sempre nos espionaram e de longa data.
    -O que me surpreende é a atitude pífia do governo brasileiro e dos políticos nesta questão…são como crianças que derrubaram o sorvete no chão quente…é cada atitude…
    -Parem de se parecer inocentes senhores governantes, porque vocês não o são…estão transparecendo amadorismo em suas declarações…vão tirar satisfação com os americanos…isto é para rir, não é mesmo???
    -Vamos parar de palhaçada e tratar o assunto com profissionalismo e seriedade que o merecem…
    -Primeiro: Porque o Brasil é um país vulnerável na área de espionagem internacional, simples, porque não temos um órgão de contra-espionagem ligado diretamente ao comando militar ou até mesmo á ABIN.
    -Segundo: Porque as autoridade não tomam as medidas necessárias para evitar este tipo de situação: simples, porque não tem capacidade intelectual para isso.
    -Terceiro: O povo brasileiro que utilizar serviços de tecnologia de informação podem ser rastreados e vigiados: resposta: sim todos pode ser alvos fáceis de investigação, tanto pode ser por e-mail, celular, tablete, iphone, computador pessoal, notebook, e até mesmo em casa(podendo-se utilizar satélites de espionagem para isso).
    -País que não dispõe de tecnologias e pessoal gabaritado para conter qualquer tipo de espinonagem ficará à mercê da interferência estrangeira.

  5. Sergio R.
    segunda-feira, 2 de setembro de 2013 – 13:21 hs

    Pelas leis brasileiras, espionagem de incapaz é crime.

  6. VISIONÁRIO
    segunda-feira, 2 de setembro de 2013 – 14:03 hs

    De que adianta espionar a Dilma !? Não tem conteúdo algum…

  7. RISADINHA
    segunda-feira, 2 de setembro de 2013 – 15:32 hs

    Reação? Qual vai ser a reação? Vão se queixar ao Evo Morales, que chamará a Interpol.
    Estes políticos deviam se indignar muito mais com a vergonheira dentro da suas casas. Que não precisa nem de espiões, é escancarada…

  8. Parreiras Rodrigues
    segunda-feira, 2 de setembro de 2013 – 16:52 hs

    Que soberania do Brassil, ô cara-pálida?
    Tem mais: um erro não justifica outro, mas se indignem então o P erda T otal e o PMDB, o da espinha dobrada, com a espionagem das nossas vidas pelo governo que eles defendem.

  9. A A CASAGRANDE
    segunda-feira, 2 de setembro de 2013 – 20:06 hs

    OS TECNICOS DOS EUA CLICARAM BUSCAR TERRORISTAS NA AMERICA DO SUL, QUEM VOCES QUERIAM QUE APARECESSE FERNANDONHO BEIRA MAR?? NÃO PORQUE ELE NÃO É E NEM FOI TERRORISTA , APARECE DILMA, GENOINO, JOSE DIRCEU LULA , ESTES SIM FORAM TERRORISTAS, ESTOU ERRADO???

  10. antonio carlos
    segunda-feira, 2 de setembro de 2013 – 20:22 hs

    E daí, vamos ficar só nos discursos? Tio Sam está nem aí para a choradeira dos mais fracos, ou seja, do resto do mundo.

  11. terça-feira, 3 de setembro de 2013 – 0:28 hs

    O Brasil vai ser durão com os USA!!! Assim como foi com a Bolivia, quando o Evo Morales tomou a unidade da Petrobrás, que operava lá. Dizem que pagou…

  12. manuel
    terça-feira, 3 de setembro de 2013 – 15:24 hs

    Creio que esta na hora de tomarmos uma atitude mais seria ..devemos declarar guerra ao EUA !!! Onde já se viu ..nos dao o Googlo, o Internet Explorer , o Yahoo , o Gmail , o Outlook ..tudo americano…e ficam olhando nossas sacanagens nos e-mails ….absurdo !!! guerra já !!!

  13. terça-feira, 1 de outubro de 2013 – 23:02 hs

    Creio que o Obama está um pouco chateado. Os EUA não ganham nada do Brasil.! Só Cuba! Só Cuba! Só Cuba! Acho que nosso país tem muito mais Morales ou está mais Maduro! O Brasil vai construir porto lá em Cuba enquanto deixa o seu povo sem estrada, sem remédio, sem hospital, sem segurança e a violência explodindo por todos os lados,etc, etc.E isso não é só nos lugares de difíceis acesso não é no centrão mesmo que a coisa acontece! Agora, ainda vai alimentar a poupança de Cuba com o envio dos salários dos médicos cubanos.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*