A Câmara com seu deputado presidiário desce às cloacas | Fábio Campana

A Câmara com seu deputado presidiário desce às cloacas


Ao criar o primeiro deputado presidiário, a Câmara humilha e pisoteia os brasileiros de bem e chega a seu ponto mais baixo na história da República

Do Ricardo Setti

É inacreditável, ultrapassa todos os limites do corporativismo, da decência, da cara de pau, do desrespeito e do ultraje mas, pela falta de 24 votos e pela ausência de 108 deputados à sessão, a Câmara dos Deputados, que supostamente representa o povo brasileiro, criou o primeiro deputado presidiário do Brasil.

Condenado pelo Supremo Tribunal Federal a mais de 13 anos de cadeia por peculato (desvio de dinheiro público por alguém que detém função pública) e formação de quadrilha e residindo atualmente na Penitenciária da Papuda, em Brasília, o deputado Natan Donadon (sem partido-RO) NÃO teve seu mandato cassado pela Câmara dos Deputados.

Num gesto desesperado para salvar as aparências da instituição, o presidente da Câmara, Henrique Alves (PMDB-RN), afastou Donadon do mandato, por decisão unilateral, baseado no fato — óbvio — de que o deputado corrupto não poderá fisicamente exercer seu mandato, e convocou imediatamente seu suplente para assumir o cargo.

A decisão de afastar Donadon certamente será contestada pelos advogados do deputado, e submetida ao plenário da Câmara. Haverá, assim, uma segunda oportunidade para que a Casa se redima da barbaridade e do atentado à ética e à democracia que praticou, mantendo a decisão de Alves.

O mal, porém, já está feito.

Nunca, em quase 114 anos de República, a Câmara dos Deputados, por iniciativa própria, afundou tanto no lodaçal da pouca vergonha e da falta de ética.

A mesma Câmara que, no passado, resistiu até fisicamente ao fechamento decretado pela ditadura militar, em 1966 — sob a presidência de Adauto Cardoso, um deputado da Arena, o partido que apoiava o regime, do então Estado da Guanabara –, dobrando-se apenas quando os militares cortaram o abastecimento de água e luz ao edifício do Congresso;

A mesma Câmara que, ainda que sob enorme pressão do regime militar, resistiu heroicamente às pressões da à época chamada “linha dura” para que concedesse licença para processar o deputado Márcio Moreira Alves (MDB da então Guanabara) por causa de um mero discurso, e caiu de pé, negando-a, para depois ser fechada em decorrência do ditatorial Ato Institucional número 5/

A mesma Câmara que abrigou ao longo do tempo nomes históricos de diferentes tendências políticas como Epitácio Pessoa, Nereu Ramos, Carlos Lacerda, Afonso Arinos, Vieira de Mello, Raul Pilla, Ulysses Guimarães, Mário Covas, Pedroso Horta, Nelson Carneiro, Pedro Aleixo e centenas de outros parlamentares que tinham coragem e vergonha na cara;

A mesma Câmara de passagens gloriosas da História adota, agora, uma postura covarde e mesquinha, em que não enfrentou forças das trevas, mas, entre o certo e o errado, ficou com o errado; entre o bem e o mal, optou pelo mal, afrontando o Supremo Tribunal Federal — que condenou o deputado, muito justamente, à cadeia — e a dignidade do povo brasileiro.

FAÇAMOS, PORÉM, JUSTIÇA, aos 233 deputados decentes e conscientes de seus deveres e responsabilidade que votaram “sim”. Infelizmente, 131 não viram nada demais em termos um deputado-presidiário e disseram “não” à cassação. Outros 41, como se nada de crucialmente importante estivesse em jogo, se abstiveram.


17 comentários

  1. domingo, 1 de setembro de 2013 – 19:15 hs

    Este fato é um afronto aos avanças conquistados em direção a impunidade em nosso pais,tal como o ficha limpa e outros avanças.É um convite ( especial ) para o povo voltar as ruas não tenho duvida que a curto prazo deveremos ter posições neste sentido,esperamos que os mensaleiros da vida não tenham o mesmo destino.Com toda honestidade este fato é um dos maiores retrocesso que o estado brasileiro já passou, supera tudo.Pensar que o partido que está no governo foi o fiel da balança para que este fato absurdo acontecesse,,pois bem, os seus representante propositadamente faltaram em massa no dia da votação.

  2. verde oliva
    domingo, 1 de setembro de 2013 – 19:31 hs

    Se alguém tinha alguma dúvida que há bandidos no congresso agora está sacramentado com este congressista criminoso condenado. Se tivéssemos pena de morte não passaríamos por este constrangimento.

  3. Adalberto Jardim
    domingo, 1 de setembro de 2013 – 20:16 hs

    Precisa escancarar para o Brasil inteiro o nome de todos estes pusilânimes – infelizes – . Por favor!!!

  4. Adalberto Jardim
    domingo, 1 de setembro de 2013 – 20:21 hs

    Início » Notícias » Eles assinaram presença, mas não votaram
    Eles assinaram presença, mas não votaram
    Veja a relação dos deputados que, apesar de terem anotado presença, não participaram da votação do processo de cassação de Natan Donadon. Faltaram 24 votos para que o deputado preso perdesse o mandato

    POR EDSON SARDINHA E MARIANA HAUBERT | 29/08/2013 13:09
    CATEGORIA(S): NOTÍCIAS, PROCESSOS
    Share COMPARTILHAR IMPRIMIR
    Abaixo, a relação oficial fornecida pela Câmara dos Deputados *

    PT

    Presentes – 78
    Votantes – 67
    Registraram presença, mas não votaram:
    Angelo Vanhoni (PR)
    Beto Faro (PA)
    Biffi (MS)
    Iriny Lopes (ES) (Veja aqui a justificativa apresentada)
    João Paulo Cunha (SP)
    Marina Santanna (GO)
    Miguel Correa (MG)
    Odair Cunha (MG)
    Pedro Eugênio (PE)
    Pedro Uczai (SC)
    Vicentinho (SP)

    PP
    Presentes – 32
    Votantes – 24
    Registraram presença, mas não votaram:
    Beto Mansur (SP)
    José Linhares (CE)
    José Otávio Germano (RS)
    Luiz Fernando Faria (MG)
    Paulo Maluf (SP)
    Renzo Braz (MG)
    Toninho Pinheiro (MG)
    Vilson Covatti (RS)

    PMDB
    Presentes – 73
    Votantes – 66
    Registraram presença, mas não votaram:
    André Zacharow (PR)
    Eliseu Padilha (RS)
    Gabriel Chalita (SP)
    Genecias Noronha (CE)
    Leonardo Quintão (MG)
    José Priante (PA)
    Newton Cardoso (MG)

    PSD
    Presentes – 38
    Votantes – 33
    Registraram presença, mas não votaram:
    Edson Pimenta (BA)
    Eduardo Sciarra (PR) (Veja aqui a justificativa apresentada)
    Eliene Lima (MT)
    José Carlos Araújo (BA)
    Sérgio Brito (BA)

    DEM
    Presentes – 26
    Votantes – 22
    Registraram presença, mas não votaram:
    Cláudio Cajado (BA) (Veja aqui a justificativa apresentada)
    Jorge Tadeu Mudalen (SP)
    Lira Maia (PA)
    Eli Correa Filho (SP)

    PDT
    Presentes – 26
    Votantes – 23
    Registraram presença, mas não votaram:
    Enio Bacci (RS)
    Giovani Cherini (RS)
    Giovanni Queiroz (PA)

    PR
    Presentes – 31
    Votantes – 29
    Registraram presença, mas não votaram:
    Valdemar Costa Neto (SP)
    Vicente Arruda (CE)

    PSB
    Presentes – 21
    Votantes – 19
    Registraram presença, mas não votaram:
    Abelardo Camarinha (SP)
    Paulo Foletto (ES)

    PSC
    Presentes – 16
    Votantes – 14
    Registraram presença, mas não votaram:
    Nelson Padovani (PR)
    Pastor Marco Feliciano (SP)

    PSDB
    Presentes – 45
    Votantes – 43
    Registraram presença, mas não votaram:
    Carlos Roberto (SP)
    Marco Tebaldi (SC)

    PCdoB
    Presentes – 12
    Votantes – 11
    Registrou presença, mas não votou:
    Jandira Feghali (RJ)

    PMN
    Presentes – 3
    Votantes – 2
    Registrou presença, mas não votou:
    Jaqueline Roriz (DF)

    PPS
    Presentes – 10
    Votantes – 9
    Registrou presença, mas não votou:
    Arnaldo Jardim (SP)

    PV
    Presentes – 10
    Votantes – 9
    Registrou presença, mas não votou:
    Eurico Júnior (RJ)

    Fonte: Congresso em Foco, com base nas listas de presença e votação da Câmara dos Deputados, na sessão extraordinária de 28 de agosto de 2013.

  5. Éderson
    domingo, 1 de setembro de 2013 – 21:34 hs

    Por que não foi cassado ? Porque se fosse, iria derrubar um monte de deputados com ele !!! É a lei do mais forte e no final, é sempre o mais fraco que serve de boi de piranha e usam o rigor da lei para que sirva de de exemplo….blá, blá, blá !!!

  6. Flávius
    domingo, 1 de setembro de 2013 – 21:35 hs

    …”a Câmara dos Deputados, que supostamente representa o povo brasileiro”… muito bem colocado: “supostamente representa”, porque na verdade o grito das ruas está certo: NINGUÉM ME REPRESENTA! NINGUÉM! Aguarde o 7 de setembro… aguarde…

  7. Helena
    domingo, 1 de setembro de 2013 – 21:45 hs

    Os 233 deputados decentes deveriam se manifestar para sabermos quais foram os que votaram contra a decência.
    Já imaginaram se fosse a oposição que estivesse no poder?
    O pt e seus súditos estariam na maior baderna em frente o congresso.

  8. NA CORDA BAMBA
    segunda-feira, 2 de setembro de 2013 – 6:33 hs

    Nada mais me surpreende nesta politicagem nojenta que assola o
    nosso país. Não bastassem todos os tipos de roubalheiras ainda o
    Congresso escancara mais esta podridão !? Eu como Paranaense
    me envergonha mais ainda estes deputados FDP do Paraná que
    marcaram presença e não votaram. Nem poder de decisão possuem.
    São do time do “sou mas não sou, muito pelo contrário”.
    O poder que outorgamos a estes salafrários é para decidirem tudo
    que for convenientes para si próprios e para a nação fica uma bela
    “banana” !!!

  9. FUI !!!
    segunda-feira, 2 de setembro de 2013 – 7:08 hs

    Ter saudade da ditadura é uma loucura, porem uma loucura sadia…

  10. VISIONÁRIO
    segunda-feira, 2 de setembro de 2013 – 7:11 hs

    Que retornem os movimentos de rua e os protestos contra este go-
    verno ladrão. O Brasil tem jeito sim, na base da “porrada” !!!

  11. Parreiras Rodrigues
    segunda-feira, 2 de setembro de 2013 – 8:28 hs

    A prática da Democracia – tem efeito contrário ao que realmente se propõe.
    Desensinou o voto: Já fomos bons nisso. Lembremo-nos de congressos passados.
    E como aumentou o número dos picaretas citados por Lula.

  12. Antonio Brasileiro da Silva
    segunda-feira, 2 de setembro de 2013 – 8:52 hs

    …eu me pergunto, por onde andam os revolucionários mascarados barderneiros ??? …qundo a globo percebeu que não dava para derrubar a dilma pulou fora !!! …voltamos ao que sempre fomos, massa de manobra sem nenhuma massa cinzena !!!

  13. jo.hansen
    segunda-feira, 2 de setembro de 2013 – 9:18 hs

    Prezado FABIO, os membros do atual congresso não possuem moral para representar os votos recebidos, estão de costas para o eleitor. Dessa maneira e com a mesma intensidade entendo que os eleitores devem dar as costas aos atuais congressistas, e dessa maneira proponho o que segue:
    – buscar aprovar medida de implantação do VOTO FACULTATIVO, para evitar a vergonha que os congressistas estão impondo aos brasileiros,
    – buscar aprovar o VOTO DISTRITAL, para permitir que sejam eleitos os representantes que o eleitor deseja,
    – sem direito a RE-ELEIÇÃO dos mandatos aos legisladores,
    – data de validade na idade, legislador com no máximo 70 anos na atividade legislativa,
    – e demais formas de controle dos legisladores,
    Atenciosamente

  14. segunda-feira, 2 de setembro de 2013 – 10:27 hs

    E eu q achava q poderia abandonar o uso do omeprazol, pelo contrário já aumentei a dose graça a cara de pau dos nossos representantes e eles deveriam aumentar a dose de óleo de peroba correto?

  15. Gardel
    segunda-feira, 2 de setembro de 2013 – 10:35 hs

    É necessário colocar fim no voto secreto para que possamos saber quem é quem. Separar o joio do trigo.

  16. PEDRO DO LITORAL
    segunda-feira, 2 de setembro de 2013 – 11:20 hs

    Quando será a primeira reunião no Puxadinho da Papuda ?Quem vai marcar presença,talvez os que se abstiveram,e fugiram ?Pena,que brasileiro tem memória curta.

  17. PIMENTA PURA !!!
    segunda-feira, 2 de setembro de 2013 – 14:09 hs

    Precisamos execrar estes caras que votaram a favor e o pior é
    esta corja que marcou presença e não votaram. É a turma do “não
    sou a favor nem contra, muito pelo contrário”. Vão todos para a
    PQP !!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*