Petrobras perde R$ 2,5 bilhões no semestre | Fábio Campana

Petrobras perde R$ 2,5 bilhões no semestre

De O Globo:

RIO – Com a desvalorização de quase 10% do real frente ao dólar nos primeiros seis meses deste ano, a Petrobras teve uma perda estimada em R$ 2,5 bilhões com a defasagem dos preços da gasolina e do diesel vendidos no Brasil. Os cálculos foram feitos pelo Centro Brasileiro de Infra Estrutura (CBIE). Hoje, após o fechamento do mercado, a estatal divulga seus resultados referentes ao segundo trimestre.

Entre os custos da importação dos derivados feitos pela Petrobras e as receitas obtidas com a venda no mercado interno, a maior perda vem do diesel, de R$ 1,9 bilhão. Em seguida aparece a gasolina, com uma diferença de R$ 639,9 milhões. De acordo com o CBIE, a defasagem média dos preços nacionais da gasolina em relação aos preços internacionais chegou a 14,5%. No mesmo período, a defasagem média do diesel foi de 15,3%.

— A Petrobras terá uma grande perda na área de refino. A defasagem dos preços está muito alta. No nível atual, é quase insustentável. Mas não acredito em novos reajustes devido à questão política. O governo dificilmente vai elevar os preços, pois está preocupado com as eleições do ano que vem, apesar da acomodação atual das pressões inflacionárias — disse Ricardo Correa, diretor da corretora Ativa.

Segundo Correa, a gasolina teve apenas um reajuste de 6,6% em janeiro e o diesel teve duas altas, uma em janeiro (de 5,4%) e outra em março (de 5%). Porém, para Luiz Francisco Caetano, analista da corretora Planner, a defasagem de preços é ainda maior. Segundo ele, que usou dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP) e da Agência Internacional de Energia (EIA, na sigla em inglês), a diferença no preço da gasolina é de 18,4%; e do diesel, de 16,9%.

Na opinião de Caetano, a situação da Petrobras está cada vez pior, pois nos primeiros cinco meses deste ano o Brasil se tornou importador líquido de petróleo, ao custo de US$ 1,9 bilhão. Além disso, o país, que era importador líquido de derivados, viu a conta piorar ainda mais:

— Em 2012, as importações líquidas (de derivados) custaram R$7,3 bilhões. Entre janeiro e maio deste ano, essas compras do exterior já atingiram US$5,7 bilhões, valor 60% maior que no mesmo período do ano passado. O pior é que isso ocorre em um momento delicado para a empresa, que está com endividamento elevado e em meio a um pesado programa de investimentos — destacou Caetano, lembrando que já no ano passado as exportações de petróleo haviam caído 13%.

Assim, a expectativa inicial da Petrobras era de prejuízo neste segundo trimestre. Mas, para evitar esse cenário, a estatal alterou sua prática de contabilidade, de forma a neutralizar a desvalorização do real em sua dívida líquida. A Petrobras vai, segundo a Planner, diluir as perdas com a desvalorização cambial neste segundo trimestre pelos próximos sete anos. Segundo corretoras ouvidas pelo GLOBO, a estatal deve ter um ganho entre R$ 3 bilhões e R$ 5 bilhões, na média, neste segundo trimestre.

— A Petrobras tem endividamento de cerca de R$ 100 bilhões denominados em dólar. Assim, com a desvalorização do real em 10%, haveria um impacto de R$ 10 bilhões no lucro. Mas, com as novas normas, ela vai conseguir neutralizar grande parte disso com base em suas receitas futuras em dólar — explicou Correa.

Os analistas, no entanto, destacam que a nova norma pode ser prejudicial para a empresa. Para ele, com a estatal lucrando mais, o pagamento de dividendos também será elevado, em um momento em que a empresa está com uma situação financeira delicada. No primeiro trimestre, por exemplo, a relação entre a dívida líquida e a geração de caixa operacional ficou em 2,32 vezes.


13 comentários

  1. Fui II
    sexta-feira, 9 de agosto de 2013 – 11:02 hs

    Continua a bandalheira…há muito tempo não é mais Petrobrás e sim
    PTbras

  2. ricardo
    sexta-feira, 9 de agosto de 2013 – 11:10 hs

    Gestao publica sempre foi, continua sendo, e sera, um desastre! Ainda mais pela esquerda vadia e incompetente…

  3. Pedreira
    sexta-feira, 9 de agosto de 2013 – 12:44 hs

    Conseguiram quebrar a joia da coroa. Custo a acreditar que o embroglio de Pasadena seja tão somente burrice. Tem algo mais. E a propalada e divulgada “auto suficiência”, o biodiesel, o etanol, que livrariam o mundo da dependência do petróleo ? Tudo se resumiu em discurseira para ludibriar trouxas e incentivar a massa de manobra a investir parte do FGTS em ações, que ainda hoje parece que irão despencar ainda mais!!!
    Pobre povo brasileiro…….

  4. QUESTIONADOR
    sexta-feira, 9 de agosto de 2013 – 13:11 hs

    -É o governo da estrelinha afundando a Petrobrás…não apenas com políticas equivocadas, mas aparelhando a estatal com nomes oriundos dos quadros do partido e afilhados políticos…afinal de contas tudo pode sendo do partido ou de aliados…enquanto isso, pagamos um dos preços mais caros do mundo por uma gasolina de baixa qualidade e quando muito sem ser batizada…..a Petrobrás deveria ter sido privatizada há muito tempo….agora pagamos o pato de quem não sabe administrar ou não tem competência para o cargo…
    -Falando em Petrobrás, perguntar não ofende: como anda o caso da refinaria perdida na Bolívia e os poços de petróleo nos USA???

  5. ROMAR
    sexta-feira, 9 de agosto de 2013 – 13:33 hs

    Incopetência na Petrobras, na Casa Civil e no Brasil!!! O que será que está errado?

  6. SOLANGE LOPES
    sexta-feira, 9 de agosto de 2013 – 14:26 hs

    Uma das maiores empresas do mundo na mão da Petezada, só poderia dar esta diarréia que aí está.

  7. TRABAIADÔ
    sexta-feira, 9 de agosto de 2013 – 15:02 hs

    kd o mentiroso lula com as maos sujas de óleo berrando pré-sal e autosuficiencia??

    essa aberração da natureza é tão cúmplice como os seus chefes lulaldrão e dilmula

  8. joao carlos
    sexta-feira, 9 de agosto de 2013 – 15:38 hs

    Essa é a mais bonita do time da presidente Dilma…

  9. Sandra Oliveira
    sexta-feira, 9 de agosto de 2013 – 15:52 hs

    Colocar raposa pra cuidar de galinheiro só da nisso !!

  10. Mané do sudoeste
    sexta-feira, 9 de agosto de 2013 – 16:35 hs

    Isto o governo não explica para a sociedade, este estrondo nas contas.

  11. Silva Jr
    sexta-feira, 9 de agosto de 2013 – 22:34 hs

    Do Estadão SÃO PAULO e RIO – A Petrobrás reportou um lucro líquido de R$ 6,201 bilhões no segundo trimestre, revertendo assim o prejuízo líquido de R$ 1,346 bilhão registrado no mesmo período de 2012.

  12. HENRY
    sábado, 10 de agosto de 2013 – 10:17 hs

    ESSE É O (des)GOVERNO DO pt “Partido do Trambique” QUE APARELHOU E SE ADONOU DO PAÍS, E ESTÁ ACABANDO COM ex MELHOR EMPRESA E MAIOR PATRIMONIO DESTA NAÇÃO. CONTINUEM VOTANDO E ELEGENDO ESTES corruPTos. CADA POVO TEM O GOVERNO QUE MERECE.

  13. silvajr
    sábado, 10 de agosto de 2013 – 13:08 hs

    A Petrobras anunciou seu lucro no segundo trimestre de 2013: R$ 6,2 bilhões.

    O “mercado” previa R$ 4,5 bilhões, na melhor das hipóteses.

    O resultado foi 40% maior do que previram.

    No semestre, a petrobras lucrou R$ 13,9 bi.

    77% a mais que no segundo semestre de 2012.

    Esta é a empresa que está “falida”, segundo dizem seus inimigos e repetem os conspiradores da entrega do nosso petróleo.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*