Dilma estuda importar engenheiros | Fábio Campana

Dilma estuda importar engenheiros

De Débora Bergamasco, O Estado de S. Paulo:

A presidente Dilma Rousseff já está estudando um modo de facilitar a vinda de engenheiros estrangeiros para trabalhar no Brasil, assim como fez com profissionais da área da saúde, no Programa Mais Médicos. Alguns ministros do chamado “núcleo duro” do governo estão tentando provar para a petista que a medida ajudaria a solucionar um dos problemas que atravancam o andamento de obras e o repasse de verba federal para municípios.

Hoje, faltam nas prefeituras especialistas dispostos a trabalhar na elaboração de projetos básico e executivo, fundamentais para que a cidade possa receber recursos da União.

As travas no repasse de dinheiro já foram identificadas por Dilma como um dos obstáculos para que o Executivo consiga impulsionar o crescimento econômico e acelerar obras de infraestrutura – dois gargalos que poderão custar caro para a candidatura à reeleição.

O governo já investe hoje no estágio e na especialização de engenheiros brasileiros no exterior com o Ciência Sem Fronteiras, programa comandado pelos ministérios da Ciência e Tecnologia e da Educação. Mas a ideia estudada no Palácio do Planalto é ir além, aproveitando os profissionais de fora já prontos, para que tragam expertise e preencham lacunas em regiões hoje desprezadas pelos brasileiros. A proposta inicial é importar especialmente mão de obra de nações que enfrentam crise econômica e têm idiomas afins, como Portugal e Espanha.

O plano ainda está em estágio embrionário e setores técnicos do governo ainda não foram comunicados sobre a ideia. O ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos, Marcelo Neri, acredita que o Mais Médicos pode até servir como uma experiência piloto. Entretanto, aposta mais na eficiência do Ciência Sem Fronteiras. “O ideal não é ter mais, porém melhores engenheiros dispostos a trabalhar em áreas carentes desses profissionais.”

Para se ter uma ideia, o Maranhão é hoje o Estado brasileiro que menos abriga empregados da área de engenharia. De acordo com dados do IBGE de 2010, a média é de 1.265 habitantes por engenheiro em todo Maranhão, seguido pelo Piauí (1.197 habitantes por engenheiro) e Roraima (1.023 habitantes por engenheiro). São Paulo é o que mais concentra esse tipo de profissional (148 habitantes por engenheiro).

‘Presente de grego’. Na gestão anterior, o ex-presidente Lula afirmou ter dinheiro em caixa para investir, fez um chamamento aos prefeitos pedindo para que eles encaminhassem a Brasília projetos executivos assinados por engenheiros para que a União pudesse repassar dinheiro para as prefeituras. Dilma também vem reivindicando a mesma iniciativa. Mas há gestores municipais que consideram os programas de transferência voluntária de renda federal um “presente de grego”.

Para o presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, a falta de engenheiros é apenas uma das dificuldades para que os municípios recebam investimentos federais. “Além da dificuldade em formar um quadro com engenheiro civil, mecânico e agrônomo, a demora na liberação de licença ambiental e a dificuldade para comprovar a propriedade de um terreno também atrapalham muito”, avalia Ziulkoski.

Outro imbróglio que ele aponta é a falta de dinheiro para a “contrapartida”. Segundo ele, no caso do Bolsa Família, por exemplo, cabe ao município manter atualizado o cadastro dos beneficiários, checar quem morreu, quem arrumou emprego, as crianças que estão na escola. “Tudo tem um custo, é um presente de grego”, afirma. “Eu sou o primeiro a dizer aos prefeitos que nem mandem projetos, porque eles nem conseguem manter os que já têm. Só que os 4.100 novos eleitos ainda estão sonhando, achando que podem fazer muita coisa.”

Imigração. A Secretaria de Assuntos Estratégicos está conduzindo um projeto para estimular a entrada de mão de obra estrangeira qualificada em território nacional. Segundo dados de 2010 compilados pela SAE, o número de imigrantes de primeira geração que vive hoje no Brasil representa 0,3% da população (cerca de 600 mil pessoas), diante da média mundial de 3%. A pesquisa cita que “países altamente desenvolvidos como Suíça, Nova Zelândia, Austrália e Canadá possuem mais de 20% da população formada por imigrantes”.


18 comentários

  1. Doutor Prolegômeno
    segunda-feira, 12 de agosto de 2013 – 10:50 hs

    Ela deveria importar políticos honestos noruegueses, economistas competentes belgas e gestores públicos de qualidade suíços. Isso tudo falta no Brasil. Eu, pessoalmente, prefiro enfermeiras suecas.

  2. ENGENHEIRO EH TUDO PLAYBOY
    segunda-feira, 12 de agosto de 2013 – 11:04 hs

    ENGENHEIROS PLAYBOYS, VCS TEM Q TRABALHAR DE GRAÇA 2ANOS PARA O MINHA CASA MINHA VIDA. SEUS MERCENARIOS!! Q VENHAM OS ENGENHEIROS CUBANOS JAH Q OS COXINHA DAKI SOH QUEREM TRABALHAR NO FINANCEIRO SER BUROCRATAS ENQUANTO ISSO O POVO SEM CASAS. POR ISSO EU SOU DO PT.

  3. Fábio, vê se dá pra aguentar
    segunda-feira, 12 de agosto de 2013 – 11:57 hs

    Vejam o vídeo que a presidente Dilma enviou aos comunistas. Notem a cara-de-pau dela, ao falar em democracia ao lado de representantes de Cuba, da Coreia do Norte, da Venezuela.

    É essa a “democracia” que Dilma defende para o Brasil?

    Mas lembrem-se: se você pegar a fala da própria presidente Dilma e reproduzi-la, você é um “paranoico” que enxerga comunista em todo lugar, que acha que comunistas comem criancinhas (por acaso, alguns comiam mesmo). Não dá para entender. Você mostra a própria mensagem da presidente, e é acusado de endossar teorias conspiratórias. Coisas que só acontecem por aqui mesmo…

    http://veja.abril.com.br/blog/rodrigo-constantino/

  4. João
    segunda-feira, 12 de agosto de 2013 – 12:01 hs

    Acho que está na hora de importar políticos competentes e honestos para governar esta país.

  5. Marcos Leandro
    segunda-feira, 12 de agosto de 2013 – 13:07 hs

    Ofereçam 10 mil de piso nao vai faltar profissionais agora concursos de prefeituras oferecendo 2 mil de salário , ai quer contratar quem ?

  6. VISIONÁRIO
    segunda-feira, 12 de agosto de 2013 – 16:28 hs

    A Presidenta e equipe continuam “cutucando” o vespeiro. Não bastou os
    médicos e agora são dentistas, engenheiros, advogados e …
    A sua nítida intenção é transformar o Brasil em Cuba II. Porque não importa
    políticos honestos de outros países ?????

  7. pmdbista
    segunda-feira, 12 de agosto de 2013 – 17:42 hs

    é mais uma vergonha.
    o Brasil precisa é de investimento em infraestrutura e não importar engenheiros.
    nunca vi antes da historia desse pais uma vergonha tao grande.

  8. Roberto Santos
    segunda-feira, 12 de agosto de 2013 – 18:19 hs

    Lucidez, esta é palavra chave que não faz parte do vocabulário do Governo Dilma. Quem sabe devemos importar enfermeiros, dentistas, professores de matemática, física, e porque não advogados.A remuneração que as Prefeituras (+ de 3.000 não tem 5.000 habitantes)querem pagar aos Engenheiros é ssureal, não passa de R$ 1.800,00 abaixo da tabela do Confea.

  9. pnel
    segunda-feira, 12 de agosto de 2013 – 19:15 hs

    E os engenheiros, não vão reagir? Eu, se fosse engenheiro, proporia importar presidentes!

  10. VENHAM OS ENGENHEIROS DE CUBA
    segunda-feira, 12 de agosto de 2013 – 20:30 hs

    ENGENHEIROS MERCENÁRIOS, PLAYBOYS!! DEVERIAM TRABALHAR DE GRAÇA PARA O POVO DURANTE 2 ANOS IGUAL OS MÉDICOS NO SERVIÇO CIVIL OBRIGATÓRIO!! EM VEZ DE CONSTRUIR CASAS POR CARIDADE PARA O POVO QUE PAGOU SEUS ESTUDOS COM OS IMPOSTOS SÓ QUEREM SABER DE TRABALHAR NO FINANCEIRO, NO TI OU SER BUROCRATAS!! DEIXEM DE SER CORPORATIVISTAS E DEIXEM OS CUBANOS ENTRAR!!! MERCENÁRIOS, PLAYBOYS, COXINHAS!! VÃO CONSTRUIR CASAS, ASFALTO E HOSPITAIS NO INTERIOR CAMBADA DE VAGABUNDO OU DEIXEM OS CUBANOS O FAZER!!! VÃO TER VERGONHA!!! ENGENHEIRO BRASILEIRO NÃO PRESTA SÓ QUEREM GANHAR DINHEIRO!!!

  11. VENHAM OS ENGENHEIROS DE CUBA
    segunda-feira, 12 de agosto de 2013 – 20:46 hs

    PROGRAMA MAIS ENGENHEIROS:
    1-Abrir 10mil vagas para engenheiros pagando metade do piso (afinal o piso desses engenheiros mercenários é um absurdo!)
    2-Importar 6 mil engenheiros cubanos já que engenheiro brasileiro é tudo playboy, só quer trabalhar no financeiro ou ser burocrata
    3-Engenharia terá agora 2 anos a mais na graduação onde prestarão serviço civil obrigatório construindo casas e aparelhos eletrodomésticos de graça para o povo sob pena de perder o diploma
    4-Haverá o programa PROVE (programa de valorização dos engenheiros) onde os engenheiros terão que trabalhar durante mais 2 anos no interior da amazônia construindo asfalto sob pena de perderem o título de especialista (bolsa de 1/3 do piso de engenheiro)
    5-Criar 80mil vagas de graduação para saturar bem o mercado, assim eles vão parar de se negar a trabalhar por 1/10 do piso!
    6-Comprar a imprensa para demonizar esses engenheiros corporativistas
    7-Obrigar a trabalhar 1 ano para o governo (bolsa 1/6 do piso de engenheiro) depois que o mesmo fizer a especialização.

    LEMBREM: ENGENHEIRO BRASILEIRO É TUDO CORPORATIVISTA, MERCENÁRIO, PLAYBOY, SEM VERGONHA, GANANCIOSO, MAS SE ACHAM DEUSES!!!
    QUE VENHAM OS ENGENHEIROS CUBANOS!!!

  12. ANTONIO
    segunda-feira, 12 de agosto de 2013 – 23:30 hs

    Proponho uma verificaçao melhor para questao. Pelo que vemos os Municipios tem Engenheiros de sobra, basta fazer um trabalho serio nos quadros de pessoal existente e isso ficara devidamente comprovado. Ou isso é mais uma manobra para aumentar seu fraquíssimo IBOPE. Um pouco tarde Senhora Presidenta Bandilma. Opovo brasileiro é inteligente o suficiente para saber. E como sugestão manda os prefeitos arrumar um jeito dos engenheiros trabalhar, da emprego em primeiro lugar para os brasileiros. Veja nas faculdades quantos se formam todo ano, e estão a procura de oportunidades. Ou quer que eles façam sua campanha trabalhando de graça para o minha Casa minha dívida… e PT velho de maracutaia…

  13. FALTA ENGENHEIROS!!
    terça-feira, 13 de agosto de 2013 – 8:14 hs

    CLARO QUE TEM QUE IMPORTAR – OLHA A DENSIDADE DE ENGENHEIROS NO BRASIL!! É UM TERÇO DA DO JAPÃO, CINGAPURA E EUA!!! PARA O BRASIL SER UM CENTRO EM EXCELÊNCIA TECNOLÓGICA PRECISAMOS TER A MESMA DENSIDADE!! É PRECISO TRIPLICAR O NÚMERO DE ENGENHEIROS NO BRASIL PARA SE CONSEGUIR IGUAL DENSIDADE!! LOGO DEIXEM DE SER CORPORATIVISTAS E APLAUDAM A EXCELENTE VISÃO DA NOSSA PRESIDENTE DILMA PENSEM NO FUTURO!!!

  14. CALA A BOCA VENHAM OS ENG.CUBA
    terça-feira, 13 de agosto de 2013 – 9:01 hs

    NO MÍNIMO VOCÊ “VENHAM OS ENGENHEIROS DE CUBA” NÃO CONSEGUIU PASSAR NO VESTIBULAR DE ENGENHARIA E AGORA TA AI COM DOR NO COTOVELO, DEVE GANHAR MENOS DE UM 1/20 QUE UM ENGENHEIRO, E TA AI SE REMOENDO POR CAUSA DISTO. TU FAZ IDEIA O QUÃO DIFÍCIL É O CURSO DE ENGENHARIA PRA FALAR ESSAS PORCARIAS QUE FALOU? NÃO FAZ NÉ? CARA DE PAU, SE OS ENGENHEIROS BRASILEIROS SÓ QUEREM GANHAR DINHEIRO, PORQUE VOCÊ NÃO TRABALHA DE GRAÇA? PEGUE O DINHEIRO E RASGUE ENTÃO, COMUNISTA IDIOTA, VAI LÁ MORAR EM CUBA PRA CONHECER O COMUNISMO, IDIOTA!

  15. QUESTIONADOR
    terça-feira, 13 de agosto de 2013 – 9:06 hs

    -Quem fala mal dos engenheiros, não conhece a ínfima parte de um todo!!!
    -Não há engenheiros nas pequenas prefeituras das cidades do interior, porque não conseguem pagar o piso profissional mínimo para os engenheiros, mas cobram tudo e mais um pouco. Normalmente nestas prefeituras querem que o um único engenheiro elabore um projeto arquitetônico, memorial descritivo, projeto básico, estimativa de custos, fiscalização de obras e demais projetos, aprovar tudo isto nos diversos órgãos existentes(Corpo de Bombeiros, IAP, IBAMA, Paraná Cidade, SEDU), além disso, dirigir-se á outros órgãos para aprovar projetos políticos sem função social e ainda sem esquecer de mencionar que o Tribunal de Contas e Ministério Público em cima do coitado!!!!
    -Daí vem uns leitores que não sabem o que acontece falar asneiras..

  16. Você seu petista idiota
    domingo, 25 de agosto de 2013 – 16:21 hs

    Sou recém formado em engenharia mecânica e ninguém quer contratar um recém formado. você ainda vem falar que falta engenheiro nesse pais? Sem dúvida isso não passa de uma proposta de campanha que essa presidente quer fazer assim como esta sendo com os médicos. Eu não aceito ser atendido por médicos de cuba ou qualquer outro país que não seja brasileiro.
    Você seu petista imbecil que acha que a presidente esta certa, faça as suas malas e vá morar em cuba e ainda peço que leve essa corja chamada PT (Partido dos Trombadinhas).

  17. José Roberto Ferreira
    quarta-feira, 4 de setembro de 2013 – 14:59 hs

    Brasil anda na contramão!
    Diversos países contratam mão de obra para fazer serviços menores, que não exigem maior formação ou intelecto.
    Alemanha contrata operários turcos, portugueses, italianos.
    EUA contrata hispânicos para trabalhar como pedreiros, marceneiros, etc..
    BRASIL FAZ O CONTRÁRIO!!
    Não paga escola para ninguem, não forma médicos, não forma engenheiros.
    Deixa que alunos de medicina paguem R$ 6.000,00 por mês às escolas! Quer que o curso de medicina passe de 6 anos para 8 anos e quer que o profissional assim formado seja um abnegado patriota que trabalhe de graça e sem recursos em distantes rincões.
    Encontrando dificuldade para isso, importa médicos de Cuba enganjados em trabalho semi escravo (ver como esses profissionais são remunerados e como tem sua família refem do governo cubano).
    Caso não tivéssemos corrupção em nosso país, seguramente teríamos os recursos para construir e equipar hospitais em todo nosso território, formar nossos médicos e paga-los decentemente em todo o território nacional.
    Corrupção é caso de segurança nacional.

  18. Claudia
    terça-feira, 1 de abril de 2014 – 11:19 hs

    Eu sou engenheira química, (só pela avaliação do MEC o 2º curso mais difícil do Brasil) e só a 3 anos procurando emprego e nem chamada a entrevistas eu sou pela minha falta de experiência… será que realmente faltam engenheiros? pelo que sei 90% da minha turma não conseguiu emprego na área…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*