Codesul pede urgência na votação de projeto que reestrutura dívidas | Fábio Campana

Codesul pede urgência na votação de projeto que reestrutura dívidas

A redução dos juros da dívida dos Estados com a União é prioridade dos estados do Codesul. Os governadores dos quatro estados – PR, SC, RS e MS – pediram urgência ao Congresso Nacional na votação do projeto da reestruturação das dívidas. Hoje, o governador Raimundo Colombo (SC) entregou documento do pleito aos presidentes Renan Calheiros (Senado) e Henrique Alves (Câmara dos Deputados). “Não tem o menor sentido pagarmos taxas de 15% ao mês, enquanto a própria União paga juros de 7% pelos títulos ofertados pelo Tesouro Nacional”, disse o vice-governador Flávio Arns que representou o Paraná na reunião do Codesul

Para Arns, a revisão dos juros depende de vontade política do governo federal para que o tema entre na pauta de votação do Congresso Nacional com o Projeto de Lei Complementar 238/13. Em tramitação desde janeiro, a proposta que muda os índices de correção dos contratos de refinanciamento das dívidas de estados e municípios com a União não tem data para ir a plenário. “Sabemos que o Executivo tem grande influência na composição da pauta do legislativo. Essa discussão deve ser priorizada”, disse.


Um comentário

  1. Vigilante do Portão
    quarta-feira, 21 de agosto de 2013 – 9:02 hs

    Tenho insistido com a s mídias para que publiquem os dados sobre os EMPRÉSTIMOS que o Brasil concedeu aos “companheiros” Cubanos, Paraguaios, Bolovianos e até para países Africanos.

    Em Cuba, por exemplo, o governo Brasileiro, através do BNDES, emprestou R$1Bilhão, para a reconstrução e modernização do Porto de Havana.

    Quais são as taxas de juros?
    Tem carência de quantos anos?
    Como os Cubanos (falidos) pagarão esse financiamento?

    Aliás,

    Por obra a graça da “thurma” do PT, o empréstimo para Cuba está “sob sigilo”.

    Ou seja, quem PAGA (nós todos) não tem o direito de saber os detalhes do empréstimo.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*