Arrecadação federal soma R$ 638,3 bilhões | Fábio Campana

Arrecadação federal soma R$ 638,3 bilhões

Enquanto os estados vivem na penúria, a arrecadação federal de impostos totalizou R$ 94,3 bilhões no mês passado, o que significa alta de 0,89% na comparação com julho de 2012. Os números foram divulgado pela Receita Federal. No ano, a arrecadação até o momento somou R$ 638,3 bilhões, aumento real de 0,55% sobre igual período do ano passado.

As receitas administradas pela Receita mostraram crescimento real de 2,08%, para R$ 89,1 bilhões, na comparação com julho do ano passado. A alta nominal ficou em 8,48%. No ano, essas receitas corresponderam a R$ 614,404 bilhões. Esse valor representa uma alta real de 0,98% em relação a igual período de 2012.

Já a receita própria de outros órgãos federais foi de R$ 5,176 bilhões no mês passado, queda real de 15,97% na comparação com mesmo período do calendário anterior. No acumulado do ano, o montante é de R$ 23,873 bilhões, baixa real de 9,25% no comparativo anual. Em termos nominais, as receitas próprias de outros órgãos caíram 10,7% em julho, em relação ao mesmo mês de 2012.


6 comentários

  1. segunda-feira, 19 de agosto de 2013 – 20:51 hs

    Se esse dinheiro fosse para saúde, educação e segurança mas não, é só e puramente para campanha da madama, ora comprando aliados ,ora publicidade elogiosas e enganosas e também para mordomias típicas do lulopetismo

  2. antonio carlos
    segunda-feira, 19 de agosto de 2013 – 21:39 hs

    Olhem a felicidade da companheira presidanta, nem bem chegamos a segunda metade do ano e já estamos em quase um trilhão de reais arrecadados só em impostos. Este ano a derrama promete ser mesmo forte, porque ainda faltam 4 meses inteirinhos de arrecadação. E depois o Governo reclama que não tem dinheiro para investir no Paraná. Ou será que tem e só de birra não quer devolver o que é nosso por direito?

  3. Paulo Bigorna
    segunda-feira, 19 de agosto de 2013 – 22:18 hs

    O atual governo federal tem a maior concentração de imposto do mundo, onde a maior parte da renda dos municípios e dos estados são careados para Brasília, com isso, prejudicando a economia local e favorecendo as negociatas e essa corrupção.
    Precisamos de uma reforma tributaria profunda e urgentíssima, senão as coisas tende a ficar pior.

  4. NA CORDA BAMBA
    terça-feira, 20 de agosto de 2013 – 4:00 hs

    Este governo é a maior vergonha de todos os tempos. Apesar de
    ter herdado sim uma máquina arrecadadora infernal de impostos, no
    seu governo a Presidenta continua batendo recordes de arrecadação.
    Imposto abusivo que beira à roubalheira que mesmo assim se fosse
    utilizado corretamente estaria devolvendo ao povo brasileiro.
    Fazer caixa para depois ser roubado por políticos é no mínimo ver-
    gonhoso. O mais difícil é nós cidadãos continuarmos vendo e nada
    fazendo contra…

  5. Parreiras Rodrigues
    terça-feira, 20 de agosto de 2013 – 8:11 hs

    O dólar sobe, os exportadores gostam, os importadores se lascam, a PeTrobrás importa mais caro e subsidia óleo e gasolina aqui, o governo incentivou a venda de automóveis, os títulos americanos ficam mais atraentes e diminuem as compras aqui, o governo abre as pernas prá base aliada e enche suas burras de emendas, são 39 ministérios (?), a maioria inúteis mais dispendiosos, o governo continua cobrando juros astronômicos para oferecer serviços rasteiros. A culpa é do Exterior.
    Num futuro já visível, a população brasileira toda vai perceber que foi governada por duas gestões, por um bon vivant, que deixou a ociosidade da liderança sindical – quando não estava na frente duma fábrica promovendo greves, estava na sede atanazando as viúvas dos companheiros falecidos, fragilizadas na busca das suas ridículas pensões, para brincar de ser presidente e sair flanando pelo mundo em dezenas de viagens infrutíferas, acompanhado de séquitos, lotando hotéis de luxo, bebendo uísque Royal Label, vinho de duzentão a garrafa e água mineral – quando bebia, de sete a garrafinha. Quando a barra pesava, a culpa era do antecessor – daquele de quem copiou políticas sociais e privatizações – antes amaldiçoadas e do comércio exterior. Como agora. Onde se continua investindo em transposição de rio com previsão de resultados duvidosos, perdoando dívidas de países governados por tiranos sanguinários e ladrões, gastando um bi com projeto de trem bala – só o projeto, e em viagens também dispendiosas para participar de funeral de ditador, além da gastança na entronização do novo papa que respondeu vindo ao Brasil carregando a sua pastinha e se hospedando em casas paroquiais.
    Para completar, saiu a tabela das entradas para os jogos da copa: Mais uma rasteira no povão. O PT que demonizava as “zelite” constrói estádios nos quais se proíbe a entrada do assalariado, do senzaleiro, São Casas Grandes, proibida a entrada de pessoas calçadas com havaianas, com camisetas das Casas Bahia. só prá Nike, Jacaré e Yves Saint Laurent.
    O PT – Perda Total, apagou uma das duas cores que enfeitavam as arquibancadas. Agora é brancura Omo Total.
    A propósito, por onde anda dona Salete?

  6. EL LOKO
    terça-feira, 20 de agosto de 2013 – 14:08 hs

    Como podemos confiar em um governo onde 70% do que é arrecadado é pra folha de pagamento de funcionários píblicos?
    Vergonha.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*