Urbs emite nota contra torta na cara | Fábio Campana

Urbs emite nota contra torta na cara

A Urbs emitiu nota oficial para tratar da torta na cara levada por engenheiro da empresa durante uma sessão da CPI do Transporte, na Câmara, nesta quinta-feira. Como você pode ver no vídeo acima, a manifestante entrou na Câmara e, durante o depoimento do engenheiro, o atingiu com uma torta e saiu exibindo uma camiseta do Movimento Passe Livre.

“A Urbs repudia de forma veemente a agressão física e moral à qual seu funcionário foi submetido – no exercício de seu trabalho, prestando esclarecimentos de interesse público – dentro do plenário da Câmara Municipal de Curitiba. Um profissional de reconhecida competência nacional e que há várias décadas se dedica ao transporte coletivo. Nesse dia, na Casa do Povo, um cidadão, várias instituições, e a democracia foram gravemente agredidos, o que merece repúdio de toda a sociedade”, diz um trecho da nota.

Saiba mais: O que termina em pizza começa com torta


17 comentários

  1. tadeu rocha
    terça-feira, 16 de julho de 2013 – 11:05 hs

    EU ACHO QUE A SEGURANÇA É NOTA 00000000, ELA NAO ESTA MUITO ERRADA NAO, PRESIZAMOS DA VERDADE, INFELISMENTE É SÓ ASSIM QUE VAMOS CONSEGUI ALGO., QUE É PERIGOSO É , E SEGURANÇA MOSTROU DESPREPARADA,… E MUITO…

  2. ELEITOR CURITIBANO
    terça-feira, 16 de julho de 2013 – 11:30 hs

    A sociedade repudia a maneira que é administrada a URBS,se o fulano tem tanta experiência,tá na hora de mostrar para o povo,o que se passa dentro das 4 linhas dessa URBS.A torta na cara foi a vontade do povo,em não aceitar a delonga dessa turma,enrolando sempre.Essa menina caso se candidatar a Vereadora,tem o voto do ELEITOR CURITIBANO.

  3. MISTER PASSEATA
    terça-feira, 16 de julho de 2013 – 11:31 hs

    Tadinha! Ela tropeçou, na verdade só queria dar pra ele.

  4. pnel
    terça-feira, 16 de julho de 2013 – 13:50 hs

    Quem deve levar na cara é o político oportunista que inventa uma CPI que não leva a nada. Técnico e de carreira como este senhor precisa ser ouvido e a mocinha, que não tem o que fazer à tarde, deve ir em cana por agressão a um servidor público no exercício de sua função e em horário de trabalho.
    A anarquia já se instalou. FORA DILMA!

  5. Mr.Scrooge
    terça-feira, 16 de julho de 2013 – 14:07 hs

    Esta desequilibrada pertencente ao MPL deu à Urbs a munição de que ela tanto precisava, agora os técnicos vão se passar por vitimas. E dizer o que quiserem. Será que é nesta base da torta na cara que o MPL quer conseguir as coisas? Se for já se ferraram.

  6. terça-feira, 16 de julho de 2013 – 14:10 hs

    Violência é o que alguns Gestores Públicos fazem com a Cidadania da População que é cada vez mais aviltada, vilipendiada em seus direitos básicos e elementares… Aprendi na academia que vivemos num Estado Democratico de Direito, onde vige o respeito as normas, regras, as leis que fazem parte do universo, do ordenamento juridico de uma sociedade. Entretanto esses mesmos Gestores que estão elevando à 10ª potência a “TEORIA DA VACA – CAGAN… E ANDANDO” para as necessiades básicas do conjunto da sociedade, Estão praticando uma Gestão temerária e em alguns casos criminosa com essas associações espúrias com empresários em detrimento do sistema de transporte público da Cidade… “PELO POVO, PARA O POVO, E COM O POVO”… O Estado não não é um fim em sí próprio, mas um meio pelo qual os Cidadão se organizam para que haja justiça, paz social, harmonia e respeito entre as partes. E ele, ESTADO, não pode e não deve se portar como um patrão, um Senhor Feudal, que só sabe criar, majorar e cobrar impostos… Tem que dar a contra partida à todo tributo pago, com prestação de serviços de qualidade, saúde, educação, habitação, moradia, tranposte público de qualidade e barato… Nada além do que já é de sua obrigação… Mas não vem fazendo isso à muito tempo!… Máquiavel sabiamente dizia em obra “O PRINCIPE” que “até na desordem deve haver um pouco de ordem”…

  7. Guimaraes
    terça-feira, 16 de julho de 2013 – 14:33 hs

    Essa agressão física e moral à qual um funcionário funcionário público municipal de carreira é submetido, no exercício de seu trabalho e prestando esclarecimentos de interesse público – dentro do plenário da Câmara Municipal de Curitiba é um desrespeito principalmente à democracia. Quem a desrespeita, individualmente ou representando qualquer que seja uma organização não merece crédito e mostra a todos quesua falta de educação, no mínimo.

  8. ???
    terça-feira, 16 de julho de 2013 – 14:47 hs

    Então se trata de gestor da Era Lerner-Ducci que ainda não foi substituído pelo Prefeito? quando as promessas de campanha serão cumpridas? Será que a torta nao teve o objetivo de aludir aos 7 meses já passados sem o cumprimento dos compromissos que o Prefeito assumiu com seus eleitores?

  9. Alessandro
    terça-feira, 16 de julho de 2013 – 15:00 hs

    Essa mulher é doente.
    Atacar um senhor que é funcionário técnico realizando seu trabalho.
    Aliás, quem pode levar a sério alguém que pretende transporte público de graça, no Brasil?

  10. Pedro Rocha
    terça-feira, 16 de julho de 2013 – 15:10 hs

    Essa garota devia sair dali presa, e responder pelo crime, na cadeia.
    Consideram isso DEMOCRACIA? – É o cacete! -. Isso é balbúrdia; arruaça programada, orquestrada por profissionais, a fim provocarem o caos total!
    Governo petista: fraco, frouxo e corrupto!

  11. De olho nas notícias!
    terça-feira, 16 de julho de 2013 – 20:03 hs

    É muito triste ver comentários desse tipo, ainda um escrito em um português lamentável. Essa “Cicciolina” das Araucárias,a mesma que tirou a roupa outro dia em protesto, deve ser assídua frequentadora daqueles bares em frente às universidades para ter uma mente tão evoluída. Pena que, como estudante, não aproveite o que lhe oferecem nas salas de aula. Aí sim,seu protesto teria valor.

  12. Proteu Dela Rue
    terça-feira, 16 de julho de 2013 – 20:32 hs

    Minhas homenagens a inusitada menina que chutou a torta na cara do burocrata, essa é a vontade de muita gente do povo – espancar a hipocrisia., ora pois!

  13. Dieter
    terça-feira, 16 de julho de 2013 – 21:41 hs

    Essa garota está totalmente errada. O técnico que hora se apresentava é funcionário de carreira da URBS e não tem nada a ver com a politicagem barata a qual o Fruet se submete. Ela devia ser presa e processada. Se quer jogar torta na cara de alguem que espere o Fruet aparecer e o faça.

  14. JOEL
    terça-feira, 16 de julho de 2013 – 22:27 hs

    BOA PARABENS QUERIA EU JAGAR NA CARA DESTES PORCOS , A PROXIMA VEZ JOGA MERDA NA CARA DELES

  15. diolho
    terça-feira, 16 de julho de 2013 – 23:29 hs

    sempre tem o tecnico, o cara de carreira pra mostrar a credibilidade, porque não o presidente da instituição .
    que pena que foi só uma , deveria ser um banquete de tortas.

  16. MARCELO ARAÚJO
    quarta-feira, 17 de julho de 2013 – 0:54 hs

    Nada justifica essa forma de protestar. O primeiro passo para ser respeitado é respeitar, especialmente diante de divergências. Muito bem observado acima de que se trata de um profissional de carreira que além de ter vasto conhecimento e experiência não se furtou a prestar esclarecimentos à população. Ainda que não fosse detentor dessas qualidades e disposição, mereceria respeito como pessoa, independente da idade, mas que sem dúvida sua idade diante da idade da agressora demonstram falta de limites na fase de formação.
    Minha solidariedade ao este senhor.

  17. Guimaraes
    quarta-feira, 17 de julho de 2013 – 21:13 hs

    Dá para notar por alguns comentários, que educação é algo que não não faz parte de suas vidas. Dá para imaginar como é a vida delas. Respeito a tudo e todos é uma questão básica. Povo desenvolvido é povo que respeita as leis e principalmente as regras de convivência em sociedade. Do contrário, vamos voltar à barbárie da idade média.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*