Ponta do lápis | Fábio Campana

Ponta do lápis

Assessores à frente

Do Lauro Jardim:

O governo prepara um novo movimento para convencer os deputados a aprovar o projeto de lei que destina o quinhão dos royalties do petróleo para a educação nos moldes desejados por Dilma Rousseff.

A Câmara continua batendo o pé para garantir 50% dos recursos do Fundo Social para a educação, enquanto o Executivo defende a destinação da metade dos rendimentos do fundo.

O projeto deverá entrar em pauta no dia 6 de agosto, logo após a volta do recesso. Como o Palácio do Planalto fracassou na queda de braço política, a estratégia agora é apelar à lógica metamática.

Técnicos das lideranças da base aliada vão se reunir, amanhã, com a assessoria de Gleisi Hoffmann para, enfim, tentar chegar a um consenso. Divergentes, os dois lados garantem por A mais B que sua conta trará mais benefícios ao país, lógico.


4 comentários

  1. Ana
    terça-feira, 23 de julho de 2013 – 19:39 hs

    eu votaria na Gleise, mas com esta gestão Fruet , não voto mais nem a pau Nicolau.

  2. tade rocha
    quarta-feira, 24 de julho de 2013 – 8:49 hs

    voce nao gosta do paraná e nem curitiba para voltar nela, voltar atras nunca mais….

  3. Wagner
    quarta-feira, 24 de julho de 2013 – 16:40 hs

    Prometer investimento com os royalties do pré-sal é como prometer ajudar os outros quando ganhar na loteria…

  4. joao
    quarta-feira, 24 de julho de 2013 – 20:14 hs

    Voce não votaria nem em voce mesma…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*