No pulso esquerdo o bang-bang, por Carlos Brickmann | Fábio Campana

No pulso esquerdo o bang-bang, por Carlos Brickmann

Do Carlos Brickmann:

Dizem que a história foi assim: Wellinton Costa, assessor do deputado Henrique Alves, presidente da Câmara, foi assaltado em Brasília. Os bandidos revistaram seu carro e levaram uma maleta com R$ 100 mil. Dinheiro que acabara de ser retirado do banco? Não, nada disso: o dinheiro tinha sido retirado há três dias e continuava guardado no carro.

Qual a origem do dinheiro? Wellinton não conta. Em resumo, o assessor de um deputado importante passou três dias carregando uma maleta com R$ 100 mil, de origem não esclarecida, até ser assaltado.

De três, uma: acostumado a Brasília, o assessor não achava que R$ 100 mil fossem muito dinheiro, que merecesse ser guardado em lugar seguro; ou não pode contar de onde vem o dinheiro, o que é curioso; ou não tinha retirado o dinheiro há três dias, e seria interessante explicar o motivo do segredo. É isso, né?


10 comentários

  1. José Carlos
    segunda-feira, 8 de julho de 2013 – 12:59 hs

    Aonde esta a Investigação do GAECO. Não foi para isso que pediram e imploraram o apoio popular. Nos lhes demos o poder, criem vergonha na cara, honrem os votos de confiança que uma nação inteira depositou nos senhores, e comecem a trabalhar. Mostrem resultados práticos. Ou será que os senhores também vão entrar em recesso parlamentar.

  2. Gardel
    segunda-feira, 8 de julho de 2013 – 13:11 hs

    Ninguém estranha mais a maneira dessa gente transportar dinheiro vendo através de meios escusos, sim, porque se fosse limpo, colocavam nos bancos.

  3. segunda-feira, 8 de julho de 2013 – 14:14 hs

    Ta na cara que o mensalão não acabou !!

  4. FUI !!!
    segunda-feira, 8 de julho de 2013 – 15:13 hs

    Hummm…. assessor do Henrique Alves. Uma “ninharia” de dinheiro
    vivo. Acredito que o cara esqueceu esta dinheirama no carro porque
    foi gorjeta para este assessor…

  5. De olho nas notícias!
    segunda-feira, 8 de julho de 2013 – 18:40 hs

    Quem sabe era para pagar a viagem do jatinho da FAB para ver o jogo?

  6. Helena
    segunda-feira, 8 de julho de 2013 – 21:13 hs

    Não é difícil advinhar de onde veio, veio do mesmo lugar de onde vem o dinheiro de todos os mensaleiros…aliás, eles brotam das cuecas e de todas as “maracutaias dos petistas e seus aliados…

  7. Berlarmino
    segunda-feira, 8 de julho de 2013 – 22:19 hs

    E fica por isso mesmo?

  8. NA CORDA BAMBA
    terça-feira, 9 de julho de 2013 – 8:03 hs

    Sòmente esta pequena quantia na bolsa “esquecida” equivale ao
    salário de pelo menos 100 trabalhadores braçais. Absurdo !!!

  9. Parreiras Rodrigues
    terça-feira, 9 de julho de 2013 – 11:39 hs

    Gentem…partamos prum raciocínio – Um camarada gasta 5 mi para se eleger deputado federal, com proventos na base de 25 mil mensais, o que resulta em 1.2 mi. Os 3.8 mi que ele desembolsou a mais, é uma prova do seu amor pelo Brasil, entenderam?

  10. sergio silvestre
    terça-feira, 9 de julho de 2013 – 12:36 hs

    Meus obtusos colegas,se a corrupção chega a 300 bilhões por ano,4 bilhões só no Parana,pense no tamanho da mala prá transportar isso.
    É preciso muitas composições com vagões para transportar esse roubo de dinheiro do meu e do seu imposto.
    Ai ficamos aqui com o MP pegando os bagrinhos.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*