Professores acumulam reajuste de 50% | Fábio Campana

Professores acumulam reajuste de 50%

O governador Beto Richa sancionou a lei que garante reajuste e equiparação salarial aos professores da rede estadual. A medida vai beneficiar quase 80 mil profissionais do magistério. Com isso, professores e pedagogos contabilizarão aumento salarial de 50,16% desde 2011.

Neste ano, haverá aumento salarial de 11,35% para os professores, cumprindo compromisso do Governo do Estado de acompanhar o valor do piso nacional do magistério e de equiparar a remuneração dos profissionais da educação a dos demais servidores de nível técnico superior do Estado. Em outubro, o salário para jornada de 40 horas semanais será de R$ 2.237,08.

O projeto de lei aprovado pelos deputados estaduais estabelece a incorporação de reajuste de 0,6% para professores, retroativo a maio, sobre o índice concedido na última data-base. Além disso, em outubro será paga a última parcela da equiparação salarial, de 3,94%. “Estamos antecipando este benefício. O compromisso do governo com a categoria era finalizar a readequação em 2014”, ressalta Richa.

MEDIDA HISTÓRICA – Com a equiparação, pela primeira vez na história do magistério estadual os professores concursados vão ingressar na carreira com salário inicial igual aos demais servidores de nível técnico do estado.

Antes de 2011, a diferença da remuneração no comparativa com outras carreiras do Estado chegava a 26%. “A equiparação salarial é uma das mais antigas reivindicações dos nossos professores e um compromisso do nosso plano de governo que estamos cumprindo integralmente”, destacou o governador Beto Richa.

HORA-ATIVIDADE – Outra grande conquista da categoria é o aumento da hora-atividade. A partir de agosto, o período extra-classe passa a ser de seis aulas semanais para carga de 20 horas. Desta forma, professores ganham mais tempo para preparar aulas, corrigir provas e planejar as atividades já a partir do início do segundo semestre letivo.

Este é o segundo aumento de tempo extra-classe para professores neste ano. Em fevereiro, as escolas saíram de quatro para cinco aulas semanais de hora-atividade. “Em menos de um ano avançamos 50% na jornada de hora-atividade. É mais tempo para o professor e mais qualidade nas aulas”, destaca o secretário estadual da Educação, o vice-governador Flávio Arns.

VALORIZAÇÃO – Em pouco mais de dois anos, o governador Beto Richa autorizou a contratação de 17.174 profissionais de educação, e mais de dois mil professores estaduais foram liberados para formação profissional em cursos de pós-graduação, mestrado ou doutorado. No período, os recursos destinados ao transporte escolar passaram de R$ 28 milhões para R$ 160 milhões e foram entregues 32 mil tablets aos professores.


14 comentários

  1. Gilmar
    quarta-feira, 24 de julho de 2013 – 20:17 hs

    Como se um salário de 2.237,08 fosse um grande salário. O sr. publicou esta matéria, como se fosse uma grande noticia. È uma vergonha este salário para pessoas que trabalhando com adolescentes, drogas, insegurança, luta contra a internet, contra a ausência da familia, trabalha como assistente social e muitas vezes como pai e mãe. È uma pena que o senhor, tenha o pensamento de que o governo do estado esta fazendo uma grande ação, quando na verdade, após anos de lutas, conseguinhos uma migalha, chegamos perto da equipação salarial de alguns técnicos, mas nunca ao salário de uma secretária de gabinete.

  2. Professor
    quarta-feira, 24 de julho de 2013 – 20:30 hs

    Que bom!!!! Esperamos mais avanços…obrigado Richa

  3. quarta-feira, 24 de julho de 2013 – 21:35 hs

    E os policiais militares, e os bombeiros ficam a ver navios, e olha que os bombeiros é a categoria de profissionais que a população mais confia, e o beto richa entrega carro de 120.000,00 para os comandantes, um carro deste daria um aumento bom para os militares.

  4. VISIONÁRIO
    quinta-feira, 25 de julho de 2013 – 6:40 hs

    Professores, lixeiros, corpo de bombeiros e policiais precisam ganhar muito mais ainda !!!

  5. Amaury Pio
    quinta-feira, 25 de julho de 2013 – 9:02 hs

    Aqui no Amazonas para inicio de carreira 40 horas são 2.650 reais.

  6. dudis
    quinta-feira, 25 de julho de 2013 – 9:58 hs

    Autorizar, sancionar e assinar não quer dizer nada no governo Beto PlayRicha. Promoções e aumentos já existem em documento assinado pelo governo, mas ainda são uma lenda na Folha de Pessoal. Como pode isso? falácias. Como São Tomé, eu só acredito neste aumento conferindo na minha conta bancária, pois até do holerite eu duvido.

  7. Marcela
    quinta-feira, 25 de julho de 2013 – 10:44 hs

    aos demais servidores de nível técnico do estado. Como se o salário destes fosse referência alguma para os demais. Eles também ganham pouco, e isto significa que professores ganhavam mal, e agora passam a ganhar pouco menos que o mal. A verdade é que alguns técnicos podem acumular ainda algum cargo comissionado, algo impensável para os mais de 60 mil professores ativos. Depois, vale transporte, vale lembrar, é para manter o emprego. Imagina se tivesse que tirar do bolso o transporte para deslocar-se até o local de trabalho? Embora a estrutura escolar tenha melhorado, e muito, nestes cinco últimos anos, com diversos recursos multimídias, que quando funcionam nos 50 minutos de aula, são maravilhosos, contudo, a clientela escolar é complexa, onde professores fazem papel de pais, irmãos, amigos, conselheiros, tutores, e por último educadores ministrantes do conteúdo escolar. Ufa! Nem babás ganham tão pouco por tanto que fazem. Assim como os milhares de técnicos administrativos que numa canetada, passaram a integrar um quadro de funcionários que foram descaracterizados como função de natureza técnica. Em outras palavras, futuramente, poderão ganhar qualquer coisa, pois qualquer um pode realizar a tarefa que os mesmos levaram anos aprendendo tecnicamente a fazer. Em 24 horas passaram de técnicos a qualquer coisa, com um nome apenas figurativo no cargo. Bom! E que dizer dos profissionais da saúde? Com um salário de ingresso que o Estado pode pagar nunca haverá interessados em prestar serviços aos órgãos públicos. Não é falta de dinheiro. É despreparo no gerenciamento das finanças que causa este caos, bem como um longo processo de expropriação do saber e do fazer que toda uma máquina econômico social tem realizado na cultura deste Estado. Então, senhores, este aumento não é para comemorar, pois é menos que o mínimo que o profissional do Ensino necessita para sua dignidade pessoal e para ensinar a muitos trilharem caminho honesto na vida

  8. ÊITA!!!
    quinta-feira, 25 de julho de 2013 – 10:52 hs

    Ué, e a LRF não diz que qualquer concessão pecuniária é nula de pleno direito quando o Estado superou os limites da prudência? Cuméquefica? E esse limite foi ultrapassado exatamente por causa dos desmandos na área educacional, tanto na básica quanto na superior, no casa das puliças, nas gratificações a “roldo”, etc… Ninguém vê isso????

  9. Anônimo
    quinta-feira, 25 de julho de 2013 – 11:09 hs

    Uma vergonha de salário em comparação aos outros funcionários públicos. Um técnico judiciário ganha o dobro de um professor. Comissionadis nem se fala. E ainda se vangloria deste aumento parcelado no decorrer de 4 anos e que não cobre os aumentos reais.

  10. roberto bonnet
    quinta-feira, 25 de julho de 2013 – 11:11 hs

    Uma vergonha de salário em comparação aos outros funcionários públicos. Um técnico judiciário ganha o dobro de um professor. Comissionadis nem se fala. E ainda se vangloria deste aumento parcelado no decorrer de 4 anos e que não cobre os aumentos reais.

  11. Edson
    quinta-feira, 25 de julho de 2013 – 11:38 hs

    Ta cada vez mais difícil encontrar algo de bom que o governador tenha feito…governinho mixuruca esse!

  12. Luiz
    quinta-feira, 25 de julho de 2013 – 12:01 hs

    Agora só falta aumentar a qualidade do ensino.

  13. Mané do sudoeste
    quinta-feira, 25 de julho de 2013 – 15:02 hs

    Senhor Governador. Faça uma pesquisa com os profissionais do magistério, para avaliar seu governo. Seu desempenho não é tão favorável assim. Eita governinho para se gabar.Aqui no Sudoeste tem um deputado tal de TRAIA, se diz o governador do Sudoeste, falou em dar em enxoval para os prefeitos…..Os mesmos estão aguardando.Ah. as eleições são o ano que vem, aí será a hora de aliciar prefeitos e vereadores.

  14. Amigo de nossa cidade
    quinta-feira, 25 de julho de 2013 – 20:46 hs

    Vergonha mesmo é o governo deixar o professor trabalhar 60h/a.
    Isto é para acabar de vez com a Educação do nosso estado e de nossas crianças e jovens ,pois no fim do segundo período o professor já esta no frangalho .

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*