Com alta dos juros, economistas questionam legado do governo Dilma | Fábio Campana

Com alta dos juros, economistas questionam legado do governo Dilma

Apesar das desonerações de impostos à indústria, investimentos não deslancharam

Na véspera do dia 1º de maio de 2012, a presidente Dilma Rousseff foi à TV para anunciar a batalha contra os juros altos, na época em 9% ao ano. Usou palavras duras para criticar os bancos, e sua determinação foi motivo de elogios entre aliados. Pouco mais de um ano depois, o cenário mudou.

A inflação disseminada e resistente — que já superou o teto da meta de 6,5% duas vezes neste ano — levou o Banco Central a iniciar um ciclo de alta dos juros com três aumentos seguidos na Selic. E a maioria do mercado já aposta que a taxa encerrará 2013 a 9,25% ao ano.

Economistas ouvidos pelo GLOBO afirmam que a bandeira dos juros baixos não foi a única promessa a ficar para trás. Eleita com uma campanha focada no perfil de de gestora eficiente, a presidente se tornou alvo da cobrança por resultados.

Os investimentos não deslancharam apesar dos incentivos tributários à indústria. A taxa de investimento considerada ótima pelo próprio governo, de 24% a 25% do PIB (Produto Interno Bruto, soma dos bens e serviços produzidos no país) não foi alcançada.

No primeiro trimestre deste ano ficou em 18,4% do PIB. Métodos heterodoxos nas contas públicas — a contabilidade criativa — foram um dos principais fatores que levaram a agência de classificação de risco Standard & Poor’s a ameaçar rebaixar o rating do Brasil, com uma perspectiva negativa.

O avanço da inflação, que nos 12 meses encerrados em junho chega a 6,7%, e a acomodação do mercado de trabalho têm feito a renda do trabalhador crescer cada vez menos.


5 comentários

  1. Palpiteiro
    sábado, 13 de julho de 2013 – 17:33 hs

    Os setores desonerados são sempre os mesmos, que vivem das benesses desde antes da ditadura militar. Tem sempre um pedido de benesse numa mão, e a ameaça de desemprego na outra. Com o apoio do peleguismo sindical conseguem sempre o que querem.

  2. sábado, 13 de julho de 2013 – 17:39 hs

    SSAAALEETEEE, CADE VC. SUA DANADA !

  3. Aline
    sábado, 13 de julho de 2013 – 22:14 hs

    Henrique Júnior

    A SALETE sumiu igual seu CHEFE o LULLARÁPIO. Ah também sumiram o Silva Jr, a WAL (esta costuma argumentar com KKKKK)

  4. FUI !!!
    domingo, 14 de julho de 2013 – 6:11 hs

    Inflação em alta, gastança desenfreada dos políticos, Presidenta e
    o acessor Lula batendo de frente com o povão… tudo caminha para
    o fechamento econômico de mal a pior infelizmente para todos nós…

  5. Vigilante do Portão
    domingo, 14 de julho de 2013 – 6:37 hs

    Pior,

    Dilma, capachilda, não pode colocar a culpa no “governo anterior”.

    Como o Fruet, alegando que está fazendo pouca coisa, pois herdou pesadas dívidas da gestão anterior.

    Em ato falho, outro dia, uma Secretária Municipal, falando sobre a falta de creches, disse:

    Estamos utilizando 5 creches que a “gestão anterior” entregou…
    Viabilizamos 34 terrenos para nos cadastrarmos no Programa Federal …

    De concreto, mesmo, apenas as Creches do DUCCI.
    Nada Mais.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*