Quadrilha do "Cavalo Louco" é desmantelada | Fábio Campana

Quadrilha do “Cavalo Louco” é desmantelada

Da AEN:

Policiais civis do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope ) desmantelaram, na última segunda-feira (10), uma quadrilha que praticava o crime conhecido com “cavalo louco”, na região central de Curitiba. A Operação Aranha, batizada assim numa referência ao líder do grupo, que foi um dos presos, fez ações durante todo o dia na Praça Tiradentes, Avenida Marechal Deodoro e Avenida Marechal Floriano Peixoto. “Em alguns momentos da investigação, nossos policiais agiram à paisana, para não chamar a atenção dos marginais”, contou o delegado titular do Cope, Amarildo José Antunes.

Foram presos: Rodrigo Trevisan, o “Aranha”, 36 anos, que era o líder do grupo, Sandro Rosnei Stall, 45 anos, Luiz de Almeida Espinola, 25 anos, Edvaldo Beraldo Kuligowski, o “Abacaxi”, 27 anos e Diego Henrique Gomes Fausitini, 23 anos. “O Aranha, o Espinola e o Stall já contavam com diversas passagens pela polícia. Agora todos foram autuados por formação de quadrilha”, contou Antunes.

O delegado explicou que além do “cavalo louco”, a quadrilha também vendia e revendia produtos roubados e furtados e fazia o crime conhecido como “saidinha de banco”. Por isso, era frequente encontrar os marginais na região central sempre no horário das 10h às 16h. “O ‘cavalo loco’ consiste em inicialmente identificar uma pessoa com boa aparência, parecendo ter dinheiro ou bens. Um do grupo vai até ele e dá um empurrão ou um soco, o fazendo cair. Outros membros do grupo aproveitam que a vítima está caída e pegam tudo que podem. Mais membros da quadrilha, fingem estar tentando ajudar, impedindo que as pessoas de bem, que realmente querem ajudar, cheguem perto”, contou o delegado. Ele explicou que o golpe é bem completo, normalmente praticado por grupos de até doze pessoas. “Um dos membros sempre se aproxima e diz para a vítima que viu o ladrão e dá características completamente diferentes, só para confundir. Se a vítima insiste em tentar achar o bandido, chega outro marginal, que se diz o segurança do grupo, e ameaça a vítima dizendo que o grupo é grande, forte e manda naquele espaço e que o melhor é desistir de procurar”, contou o delegado, destacando que outros três membros da quadrilha já foram identificados.


7 comentários

  1. jose
    quarta-feira, 12 de junho de 2013 – 18:52 hs

    Que sejam colocados em uma cela com um verdadeiro garanhão louco- desmiolado, tarado empedernido e possuidor de, digamos, dotes equinos-, só de calcinhas e um por vez.

  2. gilsinho mauri
    quarta-feira, 12 de junho de 2013 – 19:10 hs

    é só alegria ver notícias que são benéficas à população e que mais uma vez mostra o brilhante trabalho da melhor policia do pais; parabéns ao Dr. Amarildo e equipe do COPE uma referência na área policial.

  3. Inês
    quinta-feira, 13 de junho de 2013 – 8:57 hs

    Nossa Cidade precisa de noticias assim, que defendam a população que está cansada de viver preso, enquanto os bandidos ficam soltos.

  4. Gauchão
    quinta-feira, 13 de junho de 2013 – 9:40 hs

    Quando a Polícia quer agir e cumprir seu papel … é só trabalhar nas ruas !!!

  5. LENZA TOLEDO
    quinta-feira, 13 de junho de 2013 – 10:51 hs

    parabéns à polícia do Paraná

  6. Anonimo
    quinta-feira, 13 de junho de 2013 – 11:49 hs

    Ridiculos, prenderam dois inocentes! Que já está comprovado! Não asssumem o erro!

  7. Ermenegildo Zegna
    quinta-feira, 13 de junho de 2013 – 14:58 hs

    Que ” DESÇAM ” a borracha todos os dias nesses vagabundos até ficarem sem os dentes………..

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*