PMDB se desgarra do PT e de Dilma | Fábio Campana

PMDB se desgarra do PT e de Dilma

De Leonel Rocha, Época:

Cresce no PMDB a tese de desembarque da reeleição de Dilma Rousseff. Parte significativa da bancada de deputados, inclusive o líder na Câmara, Eduardo Cunha (RJ), defende o lançamento de candidaturas próprias aos governos estaduais, sem fazer aliança com o PT. A tese implica em liberar os diretórios estaduais a apoiarem o candidato que desejarem à presidência em 2014. O medo dos peemedebistas é verem a bancada no Congresso minguar e, mesmo com o vice-presidente Michel Temer reeleito ao atual posto, perder poder na próxima gestão Dilma. A tese foi defendida na reunião da bancada na Câmara pelo deputado Geraldo Resende (MS) que quer o desembarque do governo agora.


10 comentários

  1. Vigilante do Portão
    segunda-feira, 17 de junho de 2013 – 10:00 hs

    Vão renunciar aos cargos?

  2. Ed
    segunda-feira, 17 de junho de 2013 – 10:37 hs

    O Titanic começou a afundar, os ratos começam a pular fora.

  3. Pedrenrique
    segunda-feira, 17 de junho de 2013 – 10:59 hs

    A ratarada sabe que quando a barca tá prestes a afundar!

  4. toninho
    segunda-feira, 17 de junho de 2013 – 11:08 hs

    Quando começa entrar água a rataiada abandona o barco. É assim mesmo, enquanto a teta estiver interessando fazem parte do governo. Mas qualquer nuvem no horizonte se mandam prá outros lados.
    O PMDB deveria lançar candidato a presidente, pelo seu tamanho e quantidade de eleitores. Só que eles não tem ninguém com capacidade e carisma para ser candidato. Por isso vivem sugando os outros partidos. Até aqui no Paraná está acontecendo isso. Com o Beto no poder os interesseiros se bandearam pro seu lado.

  5. segunda-feira, 17 de junho de 2013 – 11:50 hs

    Todos os leitores do blog, uma vaia pra Dilma!!!!

    UUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU

  6. justino bonifacio martins
    segunda-feira, 17 de junho de 2013 – 13:25 hs

    Eles não tem culhão para largar a teta. O PMDB está esfrangalhado nos grandes Estados; no Paraná foi destruído por Requião,em Santa Catarina Luiz Henrique fez aliança até com o capeta; no Rio Grande do Sul está tão pífio que nem se fala mais no Simon, o maior nome do PMDB gaúcho. E nos outros Estados? Não existe um nome com estirpe para enfrentar Dilma ou Lula. Assim sendo estão chovendo no molhado;vão ter que ficar com o Temer de primeira dama de Dilma.

  7. VISIONÁRIO
    segunda-feira, 17 de junho de 2013 – 14:57 hs

    Agora o PMDB percebeu que o “buraco” é bem mais embaixo.
    Coitadinhos…

  8. Mané do sudoeste
    segunda-feira, 17 de junho de 2013 – 16:16 hs

    Espertinho o partido, começou a sentir o desgaste do poder, quer roer a corda,talvez fique no governo os pseudo,os nordestinos, que enquanto existe república estão no poder.O PMDB do sul e sudeste é engolido….enquanto isso a vida segue…

  9. marcos.preg@hotmail.com
    domingo, 23 de junho de 2013 – 15:16 hs

    quando um politico não tiver preço teremos governantes aptos a decidir pelo povo , mesmo que isso custe o seu mandato.
    porque o mais importante é o que elege não o eleito.

  10. marcos
    domingo, 23 de junho de 2013 – 15:22 hs

    joio e trigo não são iguais , e não são dificieis de serem identificados, porem hoje nenhum partido politico diz o que é e o que não é

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*