PMDB, conte até dez, sugere Jobim | Fábio Campana

PMDB, conte até dez, sugere Jobim

Contar até dez. Esta é a sugestão de Nelson Jobim, ex-ministro da Defesa dos governos Lula e Dilma Rousseff, sobre o descontentamento da base governista na relação com Dilma, grande inclusive em seu partido, o PMDB: “Diálogo é fundamental na política. Tem que ter paciência e parece que paciência não existe”. Ele deu a declaração num evento em São Paulo.

Ontem o líder do PMDB na Câmara, deputado Eduardo Cunha (RJ), disse que houve quebra do acordo com o Parlamento ao comentar os vetos da presidente à MP dos Portos.


10 comentários

  1. Fernando Neves
    segunda-feira, 1 de julho de 2013 – 9:57 hs

    SR. NELSON JOBIM, JÁ CONTEI ATÉ DEZ VÁRIAS VEZES E O SEU LIVRO SOBRE A FRAUDE NA CONSTITUIÇÃO FEDERAL AINDA ESTÁ PACIENTEMENTE SÓ NA IDÉIA, APESAR DAS CONFISSÕES ESCLARECEDORAS DO DEPUTADO FEDERAL JAIR BOLSONARO NO JORNAL O GLOBO DE 07OUT2003 E TAMBÉM DO CONGRESSO NACIONAL POR EMAIL DE QUE A FRAUDE QUE ESTÁ PARA SER REVELADA É A INCLUSÃO FRAUDULENTA DA PALAVRA CIVIS NO ARTIGO 19 ADCT DA PROFANADA CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 05OUT88.

  2. Fernando Neves
    segunda-feira, 8 de julho de 2013 – 10:47 hs

    ATÉ QUANDO ESTE APARTHEID FICARA DEBAIXO DOS PANOS IMUNDOS DO CONGRESSO NACIONAL?

  3. Fernando Neves
    segunda-feira, 8 de julho de 2013 – 15:58 hs

    LEI JOBIM

    JAIR BOSONARO, O DEPUTADO MILICO, GARANTE QUE UM DOS ARTIGOS ENXERTADOS NA CONSTITUIÇÃO DE 1988 SEM IR À VOTAÇÃO É O DA ESTABILIDADE DE SERVIDORES COM MAIS DE CINCO ANOS DE SERVIÇOS.
    SEGUNDO ELE, NO TEXTO APROVADO, FALAVA-SE DE ESTABILIDADE PARA SERVIDORES EM GERAL. NO QUE NELSON JOBIM, ULYSSES GUIMARÃES E CIA, DIZ, PUSERAM DEPOIS DE “SERVIDORES” A PALAVRA “CIVIS”, DEIXANDO CERCA DE 30 MIL MILITARES SEM O BENEFÍCIO. É PODE SER. COLUNA DE ANCELMO GOIS – JORNAL OGLOBO DE 07OUT2003

  4. Fernando Neves
    segunda-feira, 8 de julho de 2013 – 16:38 hs

    O APARTHEID DESSES MILITARES PERSISTE ATÉ CONTRA A PREVIDÊNCIA SOCIAL, POIS CRIARAM EM FUNÇÃO DESSA FRAUDE UM ACORDO ENTRE O MINISTÉRIO DA DEFESA E O DA PREVIDÊNCIA SOCIAL CHAMADO DE “MILITÃO” QUE É TIRAR DAS CONTRIBUIÇÕES DAQUELES QUE PARA LÁ CONTRIBUIRAM, AQUELES 10 ANOS DE SERVIÇOS DOS MILITARES SEM CONTRIBUIÇÃO PARA A PREVIDÊNCIA E ASSIM CRESCE O ROMBO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL PELO ESTELIONATO DESSA FRAUDE.

  5. Fernando Neves
    terça-feira, 9 de julho de 2013 – 9:10 hs

    A VIOLAÇÃO DA CIDADANIA É A MARCA DO GOVERNO BRASILEIRO DIANTE DO ROUBO DO DIREITO CONSTITUCIONAL PRATICADO NO ARTIGO 19 ADCT/CF88, QUANDO UMA QUADRILHA SE ASSOCIOU PARA DELINQUIR E RASGARAM O ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO COM SUAS INSANAS PRÁTICAS BANDIDAS.

  6. Fernando Neves
    terça-feira, 9 de julho de 2013 – 9:14 hs

    FERNANDO DO COUTO NEVES,

    Consta em nosso banco de dados uma mensagem enviada à Presidenta da República deste endereço eletrônico. Precisamos de sua confirmação ou cancelamento.

    Para confirmar ou cancelar o envio da mensagem favor seguir as instruções logo a seguir.

    Dados da mensagem:

    Nome: FERNANDO DO COUTO NEVES
    Cargo: Capitão
    Instituição: Ministerio da Defesa
    Endereço: Rua Thomaz Fonseca 926
    Bairro: Morro Agudo – Nova Iguaçu
    Cidade: NOVA IGUAÇU
    UF: RJ
    CEP: 26031512
    País: BRASIL
    E-mail: luhfe@uol.com.br
    Telefones: 78230423
    Sexo: MASCULINO
    Faixa etária: ADULTO (21/60 ANOS)
    Mensagem:
    Excelentíssima Sra. Presidenta, Fiquei surpreso com a afirmação de Vossa Excelência se posicionando contra qualquer forma de discriminação, em 28JUN13, entretanto, por duas vezes Vossa Excelência mandou arquivar minhas denúncias que envolvem discriminação e mazelas de Ministérios sob seus cuidados. Quanto a discriminação, temos a fraude do artigo 19 ADCT/CF88 pelo Nelson Jobim que incluiu a palavra civis sem votação na Constituição Federal do Brasil e assim excluiu do direito lá previsto, os servidores públicos militares, ofendendo diretamente o artigo 19 item III da CF/88, temos aí o APARTHEID(Vergonha do Brasil). De outra forma os Ministérios da Defesa e a Previdência Social se associaram e criaram o \MILITÃO\, isto é uma compensação fora da lei, através da pensão militar que está sendo utilizada para sangrar as contribuições do contribuinte previdenciário, sabe de quem? Daqueles militares excluídos do Nelson Jobim com mais de 10 anos de serviços e assim é o déficit da previdência.

    Para confirmar ou cancelar o envio de sua mensagem à Presidenta da República, favor seguir as instruções abaixo.

    Para confirmar o envio de sua mensagem à Presidenta da República, clique aqui.

  7. Fernando Neves
    terça-feira, 27 de agosto de 2013 – 12:53 hs

    A TERCEIRIZAÇÃO DA DEFESA DO ESTADO ESTÁ SERVINDO DE MAU EXEMPLO PARA OUTRAS INSANIDADES DE TERCEIRIZAÇÃO DO ESTADO, AO PONTO DE ATOS DO GOVERNO SEREM SEMELHANTES, QUANDO O CONTRATANTE PAGA A UM PATRÃO CONTRATADO PARA OBTER O TRABALHO DE SEUS SÚDITOS, O QUAL PERCEBERÁ O QUE O CONTRATADO LHE PAGARÁ PARA FAZER TUDO QUE O CONTRATANTE QUER. SE O MÉDICO TEM CARÁTER E MORAL PARA SE HUMILHAR NESSE SERVIÇAL DE ESCRAVIDÃO O QUE O BRASIL FARÁ COM A LEGALIZAÇÃO DO OFÍCIO DE PROSTITUTA? SEGUIRÁ TAMBÉM ESSE MAU EXEMPLO PARA OFERECER ESSES SERVIÇOS PARA OUTRAS NAÇÕES? PRECEDENTES DE IMORALIDADE E DE VALE TUDO.

  8. Fernando Neves
    sábado, 8 de fevereiro de 2014 – 17:19 hs

    PARA HAVER O APARTHEID É NECESSÁRIO, TAMBÉM, QUE A VIOLAÇÃO DO DIREITO CONTRA UMA CLASSE SOCIAL ESTEJA PRESENTE DENTRO DA NORMA INFRACONSTITUCIONAL DO ESTADO, OU SEJA, ALÉM DO ATO DE EXCESSÃO CONTRA OS SERVIDORES PÚBLICOS MILITARES EM 05OUT88, COM MAIS DE 10 ANOS DE SERVIÇOS, DEMITIDOS PELA FRAUDE DA INCLUSÃO DA PALAVRA CIVIS NO ARTIGO 19 ADCT/CF88, AINDA TEMOS A RATIFICAÇÃO DO APARTHEID NO ARTIGO 4 DA LEI 7150/83 QUE ILEGALMENTE ATRIBUIU E DELEGOU PODÊRES DE LEI AO MINISTRO DO EXÉRCITO, MEMBRO DO PODER EXECUTIVO, PARA AGIR COMO LEI PARA CONTRATAR OFICIAIS TEMPORÁRIOS CONTRARIANDO O PRÓPRIO DECRETO REGULAMENTADOR, COMO EXEMPLO, O DECRETO 90600/84 , QUE EM SEU ARTIGO 1º DIZ QUE A CONTRATAÇÃO DE MILITARES TEMPORÁRIOS SE DARÁ POR LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA. ENTÃO A LEI 7150/83 POR CONTER A INSANIDADE E A ILEGALIDADE PREVISTA NO ARTIGO 6º DAS CONSTITUIÇÕES FEDERAIS DE 1967 E 1969, AS QUAIS PROÍBEM UM PODER DELEGAR OU ATRIBUIR PODER A OUTRO, ESTANDO ASSIM TAL LEI INCONSTITUCIONAL E AINDA O DECRETO REGULAMENTADOR SEM TER O QUE REGULAMENTAR, NÃO TERIA COMO PERMITIR A CONTRATAÇÃO DE MILITARES COMO TEMPORÁRIOS MEDIANTE A INEXISTENTE LEI ESPECÍFICA. FICAM ESSAS BAGUNÇAS IMORAIS E ILEGAIS ESCONDIDAS E CAMUFLADAS PARA DENEGRIR A MAIS SÃ DOUTRINA DA LEGISLAÇÃO BRASILEIRA.

  9. Fernando Neves
    terça-feira, 11 de março de 2014 – 19:24 hs

    COMO NÃO FOSSE BASTANTE, O ARTIGO 25 ADCT/CF88 EM SEU ITEM I , PRORROGARIA A ILEGALIDADE DA LEI 7150/83, POR ATÉ 6 MESES, SE FOSSE REEDITADA COMO MEDIDA PROVISÓRIA E DEPOIS DISSO , CAIRIA DE PODRE, OBRIGANDO QUE TAL ILEGALIDADE FOSSE CORRIGIDA PELO CONGRESSO NACIONAL, SE O MESMO FOSSE SÉRIO, PORÉM, O CONGRESSO NACIONAL COMO FOMENTADOR DO APARTHEID, DEIXOU A IMORALIDADE DA DELEGAÇÃO DE PODÊRES DO ARTIGO 4º DA LEI 7150/83 ESQUECIDA NAQUELA LEGISLAÇÃO DE EXCEÇÃO COMO UM TROFÉU VAGABUNDO ADORMECIDO. ENTRETANTO, A CF DE 1988 O EXTINGUIU E O GOVERNO FEDERAL PERMANECE MANTENDO VIVO ESTA IMUNDÍCIE À LUZ DAQUELA LEGISLAÇÃO ZUMBI.

  10. Fernando Neves
    quinta-feira, 13 de março de 2014 – 16:53 hs

    O ESTATUTO DOS MILITARES TEM EM SEU ARTIGO 50 ITEM 4 A GARANTIA DE ESTABILIDADE PARA OS MILITARES PRAÇAS QUANDO ULTRAPASSAM O LIMITE DE TEMPO DE SERVIÇO DE 10 ANOS ( DO SOLDADO ATÉ O SUBTENENTE), JÁ PARA OS MILITARES OFICIAIS ( DE 2º TENENTE ATÉ GENERAL) VALE O PREVISTO NO ART 50 ITEM I : “A garantia da patente em toda a sua plenitude, com as vantagens, prerrogativas e deveres a ela inerentes, quando oficial, nos termos da Constituição;”.
    JÁ NO APARTHEID DO GOVERNO BRASILEIRO, ESTA GARANTIA PREVISTA EM LEI É EXTRAÍDA À FORCEPS DOS OFICIAIS DITOS TEMPORÁRIOS AO SEREM LICENCIADOS A EX OFÍCIO ATRAVÉS DE PORTARIA MINISTERIAL, OU SEJA A PORTARIA DO “MINISTRO LEI” VALE MAIS QUE DIREITO PREVISTO EM LEI ORDINÁRIA E NA CONSTITUIÇÃO FEDERAL, TUDO ISTO AMPARADO NA DELEGAÇÇÃO DE PODER DO ARTIGO 4º DA LEI 7150/83.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*