Guido Mantega, "The Economist" e Dilma | Fábio Campana

Guido Mantega, “The Economist” e Dilma

A The Economist pediu ontem, novamente, a cabeça de Guido Mantega, por causa da economia brasileira que insiste em patinar. A questão é outra: o ministro da Fazenda do governo chama-se Dilma Rousseff.

Por Lauro Jardim


8 comentários

  1. João Cassiano
    sexta-feira, 7 de junho de 2013 – 20:20 hs

    Só não vê quem não quer, a inflação já esta provocando transtorno no orçamento familiar, cesta básica só aumentando o preço, logo faltará feijão e arroz no prato dos brasileiros, por falta de planejamento e de uma politica econômica de austeridade e controle das finanças publica.

  2. Pedro Rocha
    sexta-feira, 7 de junho de 2013 – 22:50 hs

    O único petista que entende alguma coisa desse babado é o Palocci; mas pra variar, também tá envolvido em falcatruas até a medula.
    Então deixa esses dois zé ruela aí mesmo! Falta pouco para que a petezada limpe o rancho, pra nunca mais voltar!

  3. carlos a.r.
    sexta-feira, 7 de junho de 2013 – 23:22 hs

    To com Dilma e não abro.Se voce quer falir, ter depressão,noites mal dormidas ouça e de atenção aos economistas verdadeiros urubus.No inicio do ano tudo vai quebrar, no final do ano com os indices na mão .Fazem o seguinte comentário nem tudo foi ruim.

  4. sergio silvestre
    sábado, 8 de junho de 2013 – 0:59 hs

    Láembaixo uns gringos palpitosos ja deram seu recado,agora o THE ECONOMIST DOS INGLESES.
    Num pais que viveu a vida inteira roubando tesouros dos outros com seus piratas,e agiotando não quer juros baixos nem o povo com dinheiro no bolso.
    querem dinheiro nos bolsos deles,ai vem o tucanos para fazer o serviço.

  5. Mr.Scrooge
    sábado, 8 de junho de 2013 – 8:47 hs

    O FT não tem que pedir a cabeça de nenhum dos nossos ministros. O pessoal do HSBC, se consultado, vai dizer não. Com a politica de juros que temos em Pindorama nem aquele banquinho da esquina pode reclamar.

  6. salete cesconento de arruda
    sábado, 8 de junho de 2013 – 19:42 hs

    O filme O DIA QUE DUROU 21 ANOS mostra como um americano fez de TROUXA brasileiros golpistas.
    Veja o filme para não ser mais uma vez TROUXA de acreditar em tudo o que os golpistas dizem.

  7. Pedro Rocha
    segunda-feira, 10 de junho de 2013 – 0:18 hs

    O tal filmeco, pelo “enorme sucesso de bilheteria e crítica”, deveria ter sido dirigido pelos “cineastas” Fábio e Luiz Carlos Barreto; tendo no “elenco” coisas como Zé Abreu; Gloria e Cleo Pires; Antonio e Camila Pitanga, e lógico: Paulo Betti.
    Com régio patrocínio de todas as empreiteras que fazem parte do staff petista, inclusive a Delta; mais Caixa – BB – Petrobrás – E aquele banco falido em bilhões de reais, que o Silvio Santos empurrou na Caixa, a troco da novela fuleira que ninguém viu.
    Aí sim; aí ficaria tudo em casa! Tudo entre irmãos, com todo mundo ganhando…
    O sucesso foi tão grande, tão estrondoso, do tal 21 DIAS, que só perdeu imbatível, LULLA O FILHO DO BRASIL, no cinema; aquele mesmo que nem de graça o povão foi ver; e na Tv, só perdeu pra novela fuleira do Silvio Santos, a tal Revolução sei lá o quê, que muitos acham que ainda não terminou; de tão boa!.
    Esqueçam! O povo não acredita em nada que tenha o dedão imundo do petê! O comunopetismo já era!

  8. Rodrigo
    segunda-feira, 10 de junho de 2013 – 12:34 hs

    ah, economia inglesa vai muito bem né? pedir a cabeça dos inteligentes que manipularam fraudulentamente a libor (espécie de selic inglesa) o ft não pede né?
    mas isso é sintomático, os patrocinadores do ft estão fulos da vida prque não dá mais para ganhar dinheiro no brasil só deixando o dinheirinho rendendo aqueles jurinhos bacanas.
    e tem brasuca que embarca na onda e acha que críticas como essa do ft são para o “nosso bem”. kkkkkkkk

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*