Gleisi quer mais órgãos na demarcação de terras indígenas | Fábio Campana

Gleisi quer mais órgãos na demarcação de terras indígenas

André de Souza, O Globo

A ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann (foto abaixo), voltou a defender nesta segunda-feira que outros órgãos do governo além da Fundação Nacional do Índio (Funai) participem do processo de demarcação de terras indígenas.

Atualmente, o decreto que trata do tema já diz que a Funai pode solicitar a ajuda de outros órgãos públicos, mas o governo quer deixar isso mais claro. O objetivo é regulamentar as mudanças até o fim desse semestre. Gleisi participou de reunião com o secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Leonardo Steiner, que atua na defesa dos povos indígenas por meio do Conselho Indigenista Missionário.


9 comentários

  1. Vigilante do Portão
    terça-feira, 4 de junho de 2013 – 18:37 hs

    É bem a cara da INCOMPETENTE.

    Não sabe resolver?

    Forma uma “COMISSÃO”.

    Qualquer coisa,
    Foi decidido pela Comissão…

  2. KEEP WALKING
    terça-feira, 4 de junho de 2013 – 19:14 hs

    Os órgãos seriam dos indígenas ou dos grileiros???

  3. Mr.Scrooge
    terça-feira, 4 de junho de 2013 – 19:45 hs

    A ministra tirou as palavras da minha boca. Ela chegou a conclusão obvia mais do que ululante. E para chegar a tal conclusão não precisa nem ser ministra.

  4. Roque Alves.
    terça-feira, 4 de junho de 2013 – 20:03 hs

    “Territórios Sagrados dos Índios”. É inalienável que o governo federal possa executar as políticas fundiárias e, soberanamente, garantindo aos povos indígenas o direito de posse de suas reservas territoriais. E nesse sentido, além das entidades já integrantes, faz-se salutar que sejam invocadas a comporem esse leque de sustentação humanitária, a Contag e a OAB.
    Cordialmente,
    Roque Alves.

  5. LUIZ
    terça-feira, 4 de junho de 2013 – 20:54 hs

    É,ELA TA MESMO PRECISANDO DE UM.

  6. VISIONÁRIO
    quarta-feira, 5 de junho de 2013 – 6:41 hs

    O que está lavrado e escriturado é lei e tem que ser cumprida.
    Acho que os índios já possuem terras demais. Deixem os ruraristas
    em paz. Se a digníssima chefe da Casa Civil não consegue resolver
    é bom não se intrometer…

  7. quarta-feira, 5 de junho de 2013 – 8:21 hs

    Está corretissima a posição tomada pela Ministra, onde só uma pessoa toma decisão bem como esta situação delicada se comete muitos erros, e em conjunto com outraas organizações a possibilidade de acertar é grande.

  8. Paulo Benes
    quarta-feira, 5 de junho de 2013 – 9:12 hs

    A questão indigina bem como as questões agrárias sempre foi um problema crônico, em menos dias terá que ser resolvida, agora, a dividas com índios temos, para tanto, resolvida essas questões todos sabemos que os ínidos no seu todo e regionalmente não são mais silvículas, devem eles terem os seus direitos e deveres assegurados, inserirem-se no contexto social, como todos os povos que aqui habitam o Brasil, que preservam seus costumes e cultura, mas vivem a vida de hoje… não podem mas ser primitivos e sustentados por todos, não dá…

  9. Maria Gorete
    quarta-feira, 5 de junho de 2013 – 13:46 hs

    Resolver é com o Betinho… Kkkk… Certíssima a minha Ministra e próxima Governadora do Paraná! Vem tirar o Paraná da M que esse engomadinho deixou em único mandato!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*