Feliciano versus psicólogos | Fábio Campana

Feliciano versus psicólogos

Metralhadora giratória.

Do Lauro Jardim:

Marco Feliciano segue firme com sua obsessão em aprovar o projeto da “Cura Gay”. Hoje, porém, mais uma vez, não teve sucesso: o tempo regimental da sessão se esgotou antes que a proposta fosse votada.

Obviamente, isso não impediu Feliciano de dar vazão a sua inesgotável ânsia de aparecer. O alvo da vez foram os psicólogos.

Uma resolução do Conselho Federal da categoria impede profissionais da área de tratar homossexualidade como patologia.

A turma contrária ao projeto vem batendo nessa tecla para tentar derrubá-lo. Já Feliciano deu o seguinte recado aos psicólogos:

– O psicólogo brasileiro deve se achar mais especial do que qualquer outro psicólogo no mundo. O conselho da categoria do Brasil é o único que tem uma resolução como essa.


10 comentários

  1. Mr.Scrooge
    terça-feira, 11 de junho de 2013 – 17:22 hs

    Se vivêssemos em um país serio, com um parlamento serio, o deputado-pastor já teria sido cassado, porque o parlamento não é lugar para desequilibrados mentais. Para ladrões e corruptos é.

  2. WAL
    terça-feira, 11 de junho de 2013 – 18:15 hs

    este pastorzinho tem que sair do armário,

  3. Pedro Rocha
    terça-feira, 11 de junho de 2013 – 18:22 hs

    Acho que Marcos Feliciano tá é certo! – Daniela Mercury, depois de dois casamentos normais, que duraram anos, cheia de filhos, no liminar da velhice, resolve virar o fio! – Isso é lá problema dela, e dos seus ex-maridos, que dizem, mal falados, não tão pegando ninguém…
    Antes era um ser comum, igual à maioria. Depois de véia, decide ficar diferente, igual à minoria!
    Caramba, se vira assim, facin, na hora que dá na venêta, pra desvirar, deve ser mole, mole, não?
    Raciocine primeiro, prá depois vir encher meus pacová!

  4. Alessandro
    terça-feira, 11 de junho de 2013 – 19:40 hs

    Se um um psicólogo ajuda o sujeito a soltar a franga, o Conselho Federal de Psicologia apoia.
    Se outro psicólogo ajuda o sujeito a ser hétero, porque ele se sente mal com a sua conduta homossexual, o CFP ameaça cassar o registro do psicólogo.
    Ou seja: quer ser normal de volta? Se ferrou! Nem psicólogo vai poder te ajudar.

  5. Gilmar
    terça-feira, 11 de junho de 2013 – 21:02 hs

    Seria interessante alguém fazer um programa de reeducação mental pra religiosos fanáticos, acho que o sucesso seria mais fácil de ser alcançado!!!

  6. mauri
    terça-feira, 11 de junho de 2013 – 23:06 hs

    Além dos nossos indios o Feliciano é um dos poucos que defendem as maiorias que sofrem o poder das minorias………..se você sentar com esposa e filhos pequenos num cinema e na frente “dois franguinhos” ficam se beijando e voce se queixar vai preso por discriminação, ou seja, voce hoje é minoria e tem que se mudar!!!!! sou do tempo em que dar a bunda era feio e fumar era bonito……….agora inverteu!!!! acho que todos tem direito de fazer o que quizer mas não querer generalizar para que todos tenham que aceitar como se fosse o certo. Essas paradas de veado (pra mim termo gay é alegria……..e no caso é uma tristeza) são uma demonstração de uma minoria frustrada e que quer aparecer. Sempre tivemos os veados e as lésbicas mas eram pessoas decentes que tinham um comportamento “diferente” mas respeitavam o próximo. Ontem em S. Paulo jovens de escola particular fizeram passeata porque o diretor queria proibir os estudantes do sexo “masculino” de irem às aulas de saias………e as mães dos frescotes defendendo a posição de “vanguarda” dos mesmos. Assim é que todo politico como Marta Suplicy et adjacencias querem aparecer defendendo a bicharada mas na hora do bicho pegar não querem filhos e filhas fora do contexto.

  7. NA CORDA BAMBA
    quarta-feira, 12 de junho de 2013 – 5:22 hs

    Um débil mental destes fazer parte do governo “podre” do PT é la-
    mentável. Com tantos assuntos urgentes para resolver o cara ainda
    continua batendo na tecla do “cura gay”…

  8. Rober
    quarta-feira, 12 de junho de 2013 – 9:15 hs

    Caro Pedro Rocha e Alessandro, acho que vocês também estão precisando se reciclar, ler, entender, mas não é entender teorias não, é entender a vida. A Daniela não virou nada depois de “veia” não meus caros, ninguém vira nada depois de “veia”.
    Se religião curasse Gays, não tinha tanto filhos de pastores e tantos padres gays nesse mundo, filhos de pastores, aliás, que eu conheço, e que sofrem pela opressão vivida em seus “lares”. Que se casam, tem filhos e sofrem angustiados a vida inteira vivendo de falsidade, Hétero para o mundo ver e gay no sei interior. Ser gay não é questão de prática homossexual, é questão de ser. Isso não muda, nem com reza nem com tratamento. Ninguém está gay, a pessoa é gay, e isso não muda. As pessoas tem que aprender mais de amor ao próximo, o que Jesus e todos os profetas ensinaram.
    O partidinho dele prega respeito à família e às pessoas. Qual o respeito que tem às pessoas nas práticas deles?
    Família de verdade, aceita os filhos que têm, respeita o próximo, dá amor, dá carinho…

  9. vera
    quarta-feira, 12 de junho de 2013 – 9:53 hs

    Existem muitos psicologos que apoiam a cura do homossexual, existem psicólogos homossexuais que defendem a sua própria causa. Como cristã, fico com a lei de Deus. O ato sexual entre parceiros do mesmo sexo é pecado grave e deve ser evitado. O resto é especulação.

  10. Pedrenrique
    quinta-feira, 13 de junho de 2013 – 12:43 hs

    Advogando em causa própria Rober? – Cuidado, isso nunca dá muito certo!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*