Dilma quer que ordens de despejo de índios sejam cumpridas após 3 dias | Fábio Campana

Dilma quer que ordens de despejo de índios sejam cumpridas após 3 dias

Do Painel, Folha de S.Paulo:

Ordem na tribo Sob determinação da presidente Dilma Rousseff, os ministros José Eduardo Cardozo (Justiça) e Luís Inácio Adams (AGU) vão hoje ao TRF pedir que as futuras ordens de despejo de índios sejam cumpridas após 72 horas. A ideia é dar mais tempo para as polícias se organizarem e, assim, evitar conflitos como o que provocou a morte de um índio em Sidrolândia (MS) na semana passada. Os dois ministros também devem discutir o assunto com o presidente do STF Joaquim Barbosa.

Blitz A presidente também escalou Gleisi Hoffmann (Casa Civil) para pedir à CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) que acalme os ânimos do Cimi (Conselho Indigenista Missionário). E Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral) vai receber as lideranças indígenas.

Latifúndio Levantamento feito pela Embrapa, com dados de satélite, para o Planalto mostra que as terras indígenas ocupam 13% do território nacional. O mesmo estudo mostra que essa área é quase o dobro da ocupada pela agricultura.


6 comentários

  1. Irineu
    segunda-feira, 3 de junho de 2013 – 20:38 hs

    Indio no Brasil já foi extinto faz tempo, o que sobrou foi uma legião de desordeiros e arruaceiros que não plantam nem sob protesto um grão de feijão.

  2. Pedro Rocha
    segunda-feira, 3 de junho de 2013 – 21:06 hs

    Mesmo com toda a clareza do mapa feito pela Embrapa, mostrando que os índios ocupam, pasmem, 13% TREZE POR CENTO do território nacional, para nada fazerem, além de tomar cachaça, e fumar maconha, e agora crack.
    Enquanto a agricultura ocupa a metade dessa área, para produzir alimento para o Brasil e para o mundo, sendo nossa primeiro ítem em exportação.
    Mesmo assim, Dilma está preocuipada apenas com a p… do índio que morreu; um delinquente, um vagabundo morto ao resistir a uma ordem judicial!
    Por que meu Deus, que o petê sempre pende pro lado marginal? – Pro lado que não produz? – Pro lado que invade, rouba, usurpa e mata? – Seria isso, um fator de similaridade ocupacional, dos tempos que faziam o mesmo pelas ruas das nossas cidades?
    Na torpe visão petista não há

  3. Parreiras Rodrigues
    terça-feira, 4 de junho de 2013 – 8:27 hs

    Os ‘indios ja se encontravam aqui, quando iniciamos a colonizacao. A cultura deles, e a da sobrevivencia, do plantio para o sustento, nao para o enriquecimento. Sao seis pessoas na familia, o indio pesca seis peixinhos.
    Dos contatos iniciais com as tribos, resultaram mortes por simples gripe levada a eles por nos. Eles nao tem anti-corpos para se defender das nossas doencas. O alcoolismo, a drogadicao, tambem sao “presentes” nossos.
    Os comentarios do Pedro Rocha e do Irineu, demonstram quao curta e a regua que mede a cultura de cada um.
    Nao podem de maneira alguma, falar em sociedade fraterna, igualitaria e justa.
    A demonstracao de desapreco pelos ancestrais e bem o terrmometro da cultura de um povo.

  4. sergio silvestre
    terça-feira, 4 de junho de 2013 – 8:43 hs

    Quem encheu o rabo dos indios de terra foi o Collor e o FHC,talvez até com segunda intenções ,interessados nos sinais de fumaça que os indios gostam de fazer e os dois ex tambem gostam demais.
    Tem regiões em Roraima que é hasteada a bandeira americana,ou de oura nação menos a Brasileira.
    Essas invasões tem um orquestramento ,orientado por bons advogados,indios que andam em caminhonetonas e só se pintam quando é para fazer cagadas.
    Queriam aqui que a Copel pagasse uma fortuna ,só porque as torres passavam por suas terras,na região aqui de Londrina.
    O certo seria cortar a luz deles,já que gostam de ver as novelas da globo e assistir o jornal nacional.

  5. Alexandre Montanha
    terça-feira, 4 de junho de 2013 – 11:08 hs

    Me desculpem mas sou obrigado a discordar dos comentários acima, moro na cidade, fui adotado por pais brancos, mas sou índio Kaigang da tribo de Mangueirinha e aqui não fumamos maconha ou crack e se alguém for pego fazendo isso é excluído da tribo. Se não plantamos em escala comercial é porque nossa cultura não nos faz comerciantes, plantamos apenas o necessário para comer, é assim que aprendemos com nossos pais, a terra para nós é uma forma de sobrevivência e não de ganhar dinheiro como vocês. A terra é nossa e não sairemos dela vivos, lutaremos até a última gota de sangue. O branco acredita que índio é vagabundo, mas não é bem assim, a maioria trabalha, luta pela sua sobrevivencia e de sua familia, e assim como vocês brancos, temos gente boa e gente ruim entre nós, por isso não julguem todos pelo que representam alguns.

  6. edilson
    terça-feira, 24 de setembro de 2013 – 10:51 hs

    além de receber beneficio de governo andar de carrão ter em casa televisores de led e nada fazer de produtivo da vida ainda vem falar de cultura, faz seguinte amigão fica com os costumes de vçs e abre mão dos benefícios dos brancos,por favor não insultem a inteligência da mão que os alimenta, por que poucos fazem algo produtivo e é discriminado no meio de sua comunidade.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*