PMDB cansou dos seus 'ministros de mão única' | Fábio Campana

PMDB cansou dos seus ‘ministros de mão única’

Do Josias de Souza:

O Planalto e parte de sua ‘base aliciada’ enfrentam uma crise de conceitos. Dilma Rousseff acredita que dispõe de um ministério de reféns. Nessa categoria, os ministros serão ministros enquanto seus partidos obedecerem ao governo no Congresso. O PMDB da Câmara acha que, se Dilma pensa assim, deveria mandar para o olho da rua os ministros da legenda.

Um tanto exausta do tratamento que recebe da presidente, a maioria da bancada federal do PMDB anda de saco cheio dos seus “ministros de mão única”. Dias atrás, um cacique com trânsito junto aos deputados enquadrou, por assim dizer, um ministro: “Vocês precisam entender que não são representantes do governo dentro PMDB. Em verdade, vocês deveriam representar o PMDB no governo.”

Sobram farpas até para Michel Temer. Avalia-se que, no jogo do leva-e-traz, o vice-presidente deveria se preocupar com a primeira parte da brincadeira. -se precisa se preocupar estaria preocupado apenas com a segunda parte da brincadeira. “O Temer não pode ser apenas o vice-presidente que traz as demandas da Dilma para o partido”, disse o cacique. “Ele precisa levar as opiniões do partido à presidente”.

Resumindo a encrenca numa frase: o PMDB não dará vida fácil para Dilma na Câmara.


2 comentários

  1. Silva Jr
    sábado, 18 de maio de 2013 – 11:27 hs

    A imprensa de negócios privados, quando não consegue impôr à sociedade suas mentiras, passa a atacar em várias frentes, a exemplo da inflação retratada no preço (sazonal) dos tomates

    A imprensa de negócios privados, quando não consegue impor à sociedade suas mentiras, distorções, manipulações e dissimulações, tal organismo midiático de propósitos elitistas se torna um “ser” abissal, pois aloprado e desesperado; irado e maledicente, passa a atacar em várias frentes, a exemplo da inflação retratada no preço (sazonal) dos tomates, bem como repercute pelos quatro cantos que o Brasil vai ter de enfrentar um duro racionamento de energia, além de pressionar sistematicamente, em nome dos banqueiros e de governos internacionais, para que os juros tenham seus índices elevados.

    Trata-se de uma imprensa de mercado rastaqüera, totalmente leviana e descompromissada com o Brasil. Adere a qualquer ação, pessoa, grupo ou interesse que, de uma forma ou de outra, favoreça a efetivar uma oposição aos governos trabalhistas, mesmo se tal imprensa alienígena ganhar muito dinheiro, bem como o mundo empresarial em todos seus setores e segmentos. O setor econômico de mídias vive um apagão de idéias e se alicerça no pensamento de seus “especialistas” do mundo acadêmico e da comunicação jornalística, geralmente retrógado, reacionário e completamente desleal intelectualmente.

  2. ROBERTO (INTERIOR)
    sábado, 18 de maio de 2013 – 19:13 hs

    O PMDB NÃO É O PARTIDO DO GOVERNO, E SIM O PARTIDO DOS GOVERNOS, COMO BOA PROSTITUTA, AONDE TEM PODER O PMDB SE ALIA.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*