Liberdade de imprensa piora no Brasil, diz organização | Fábio Campana

Liberdade de imprensa piora no Brasil, diz organização

Da Agência Estado:

O Brasil ficou em 91º lugar no ranking de liberdade de imprensa organizado pela entidade internacional Freedom House, divulgado hoje. Com pontuação 46, o país foi classificado como “parcialmente livre”, atrás de outros países latino-americanos como Peru, Chile e Uruguai. Noruega e Suécia dividiram a primeira colocação.

O Brasil manteve a mesma colocação no ranking na comparação com 2012, mas a nota do país piorou, de 44 para 46. Segundo a metodologia da Freedom House, quanto mais próximo de 1, melhor. “O Brasil perdeu dois pontos, refletindo um aumento no número de jornalistas que foram assassinados durante o ano, juntamente com a influência de interesses políticos e empresariais no conteúdo da imprensa. Ações legais contra blogueiros e companhias de internet, além de propostas de leis sobre crimes cibernéticos, também geram ameaças para a liberdade da expressão”, diz o relatório.

Paraguai e Equador entraram em 2012 na lista dos países “sem liberdade de expressão”, segundo a Freedom House. O rebaixamento do Paraguai ocorre em função do impeachment de Fernando Lugo, enquanto no Equador a entidade cita “o ataque do presidente Rafael Correa conta a imprensa em várias frentes”.

O rating é elaborado a partir da soma de três notas de avaliação: leis e regulamentos que influenciam o conteúdo de mídia; pressões políticas e controles sobre o conteúdo da mídia; e influências econômicas sobre o conteúdo de mídia. Para ser classificado como “livre”, o país precisa alcançar nota entre 0 e 30. De 31 a 60, a nação é considerada “parcialmente livre”. Uma nota entre 61 a 100 corresponde a “não livre”.


6 comentários

  1. gabrielle
    quinta-feira, 2 de maio de 2013 – 20:09 hs

    Felizmente, a população não aceita mais a opinião da imprensa como uma verdade absoluta, aos poucos estamos questionando as matérias, os comentários e as notícias divulgados pelos veículos de comunicação.
    Todo cidadão consciente sabe que a Velha Mídia é monopolizada pela elite conservadora que não aceita mudanças, muito menos políticas sociais voltadas para os mais pobres. A imprensa possui interesses econômicos, ideológicos, políticos, sociais e culturais. Portanto, não procede as suas atividades de forma parcial, informações são omitidas e fatos distorcidos, por razões que não tem haver com o interesse público e sim com a manutenção das estruturas econômicas e de poder.
    Regulamentação da Mídia não é censura, todos temos que respeitar a Lei, inclusive a imprensa, as calúnias, as difamações, as distorções e os relacionamentos promíscuos, como o da Revista Veja com o ex- senador Demóstenes e o bicheiro Carlinhos Cachoeira, são exemplos do que não deve ser permitido.
    Outra questão que tem que ser discutida, é a DEMOCRATIZAÇÃO dos meios de comunicação, não é correto a oligarquia da imprensa, um número reduzido de famílias controlando os grandes impérios da comunicação no Brasil. É inconcebível um nº pequeno de barões da mídia monopolizando a informação em nosso país, fazendo uma verdadeira lavagem cerebral na cabeça dos menos avisados, dos ignorantes, dos alienados, dos analfabetos funcionais.
    Nosso país precisa radicalizar nesse campo, proporcionando “a cada tribo”, a cada partido político, a cada instituição, a cada cidadão a possibilidade de transmitir a sua mensagem. Como dizia o ex- governador Leonel Brizola: “a população precisa dizer Não, um Não rotundo que está contido no peito”, sufocando a diversidade de opinião tão saudável à DEMOCRACIA – chega de monopólios e golpismos advindos da falta de democracia na imprensa brasileira!

  2. salete cesconeto de arruda
    quinta-feira, 2 de maio de 2013 – 20:17 hs

    Enquanto o que se chama de GRANDE IMPRENSA, no Brasil, continuar nas mãos de 3 a 5 famíglias onde JORNALISTAS são obrigados a chamar patrão de COLEGUINHA – esqueçam a LIBERDADE DE EXPRESSÃO!
    Felizmente temos a BLOGOSFERA!

  3. Paulo Benes
    quinta-feira, 2 de maio de 2013 – 22:50 hs

    O papel da imprensa é indiscutível a democracia, mas, todos temos que ter a consciência que respeitar as pessoas também fazer parte da democracia, excessos, expor pessoas de forma desncessária, ainda, não generalizando certos segmentos dos profissionais seguem os interesses patronais a quem servem, então nem sempre a notícia visa o bem estar comum, portanto não há salvo conduto para tudo….

  4. Pedro Rocha
    sexta-feira, 3 de maio de 2013 – 10:40 hs

    Continue votando no comunopetismo! – E eles não estão satisfeitos!
    A tal Regulação da Mídia, que o sequestrador e terrorista Franklin Martins insiste em querer nos enfiar goela abaixo, reserva surpresas muito maiores!
    Continue votando nessa gente, continue, seu bocó!

  5. jobalo
    sexta-feira, 3 de maio de 2013 – 13:54 hs

    `A Diumá está copiando dos herdeiros do Chaves e da rainha do botox Argentina , Será que o povo e os Militares não enxergam, os desmandos dos Governos Lula e agora Dilma.

  6. sexta-feira, 3 de maio de 2013 – 17:04 hs

    gabrielle e salete, acontece que esse governinho safado só tem coisa ruim para ser mostrada, então não adianta espernear, se tivessem coisas boas, teriam que ser mostradas também, mas… cadê a transposição do São Chico ? cadê o controle da inflação, cadê o pibão, cadê minha paciência prá aguentar vcs. ???

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*