Índios ocupam escritório da Funai em Paranaguá | Fábio Campana

Índios ocupam escritório da Funai em Paranaguá

Da Gazeta do Povo:

Cerca de 40 índios ocuparam o escritório da Fundação Nacional do Índio (Funai) em Paranaguá, no litoral do estado, na tarde de ontem, em protesto pela falta de recursos do órgão.

O grupo ocupou o prédio e promete interromper os trabalhos administrativos até que o chefe do Núcleo da Funai, Getúlio Gomes da Silva seja substituído. “Não aceitamos mais ser mal tratados pela Funai, que deveria cuidar dos índios. E não queremos mais ser atendidos por pessoas que não são comprometidas com a nossa causa”, disse o cacique Verá Tupã, da aldeia de Guaraqueçaba.

Escritórios

O documento com a reivindicação dos indígenas paranaenses será enviado à sede da Funai em Chapecó, em Santa Catarina, porque desde 2009, com a assinatura do Decreto 7056, não há mais administração direta da Funai no Paraná.

Os índios reclamam que a Funai em Paranaguá não leva alimentos para as cinco aldeias da região há mais de três meses. “Nossas crianças estão passando fome na aldeia. Os menores não tomam leite há muito tempo”, disse o cacique Verá Popyguá, de Antonina.

A reportagem da Gazeta do Povo esteve na Funai em Paranaguá e apurou que existem centenas de quilos de alimentos vencidos, alguns jáestragados. Além de centenas de litros de leite em caixa, alguns estão derramados no chão, coalhados. Os caciques disseram que não vão mais ficar passando fome nas aldeias no litoral enquanto os alimentos apodrecem na Funai.

“Nós não vamos aceitar a presença do chefe da Funai aqui em Paranaguá, vamos elaborar um documento para enviar à administração de Chapecó (SC) e outro para Brasília exigindo providências”, disse o cacique Verá Tupã.

De acordo com o chefe do Núcleo da Funai em Paranaguá, a situação chegou a este ponto devido à falta de estrutura do órgão. “O carro da Funai está estragado desde o ano passado, o barco que serve para levar cestas básicas está sucateado”, afirma.

A informação contradiz um relatório oficial da Funai assinado por Silva que diz que o carro do órgão e os barcos estão em bom estado. A reportagem da Gazeta do Povo tentou entrar em contato com a Funai de Chapecó, responsável pelo escritório em Paranaguá, mas ninguém atendeu às ligações.


3 comentários

  1. sexta-feira, 31 de maio de 2013 – 14:26 hs

    Tudo vagabundo os índios e o chefe de PGUÁ.

  2. Sergio R.
    sexta-feira, 31 de maio de 2013 – 15:23 hs

    Que sacanagem! Devolve Paranaguá pros 40! Devolve! Devolve! O que andam manipulando os índios é brincadeira.

  3. Pedro Rocha
    sábado, 1 de junho de 2013 – 14:02 hs

    Nao bastava os vagabundos do MST a roubar e assaltar o homem do campo, sempre sob a tutela do petismo ordinario, agora apareceu outro bando que nada faz, além de berber cachaça, – os indios.
    Tem que meter tudo na cadeia. Mas sem cachaça.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*