Fruet diz que isenção do ICMS não resolve déficit da integração | Fábio Campana

Fruet diz que isenção do ICMS não resolve déficit da integração

O prefeito Gustavo Fruet reforçou, nesta segunda-feira (6), a necessidade de manutenção do subsídio do Governo do Estado para a Rede Integrada de Transporte (RIT), independente da isenção do ICMS do transporte sancionada pelo governador Beto Richa.

Mesmo com a isenção do ICMS do diesel do transporte, o sistema integrado continuará com um déficit mensal de R$ 6 milhões. Ou seja, para renovar por mais 12 meses o convênio Comec/URBS e manter a RIT operando em equilíbrio são necessários R$ 72 milhões.

“A isenção do diesel é importante, mas representa cerca de R$ 700 mil por mês. O déficit do sistema hoje é de R$ 6,7 milhões mensais. Reforço que o subsídio é para os municípios da região metropolitana, já que a tarifa de R$ 2,85 cobre os custos de Curitiba”, afirmou Fruet.

Enquanto o Governo do Estado não se manifesta sobre a renovação do subsídio, na última sexta-feira (3), Fruet anunciou que a Prefeitura de Curitiba irá usar parte do recurso proveniente do ISS para subsidiar a RIT por 30 dias. “Queremos dar segurança ao usuário. Não é justo o trabalhador sair de casa no dia 8 (dia em que acaba o convênio Comec/URBS) sem saber quanto vai pagar para andar de ônibus”, explicou Fruet.


14 comentários

  1. Zangado
    segunda-feira, 6 de maio de 2013 – 17:30 hs

    Eis no que dá administrações municipais virtuais, baseadas na propaganda (não raro enganosa) do governante de ocasião – quando vai revirar-se a fundo a incompetência (senão a improbidade) administrativa vem à tona !!!

    São as anteriores gestões do Estado e da Prefeitura de Curitiba que deixaram crescer o déficit ou a insustentabilidade do sistema de transporte coletivo.

    O que deveria ser prioridade de solução, foi tratado com desleixo e incúria.

    Bastou que um prefeito honrasse seu munus publico para a desgraça aparecer!!!

    Não é preciso mencionar quem – nos governos estadual e municipal anteriores – patrocinaram esse prejuízo à sociedade.

  2. segunda-feira, 6 de maio de 2013 – 17:32 hs

    Pensou que ia ser fácil né, sentou véio .

  3. Vigilante do Portão
    segunda-feira, 6 de maio de 2013 – 18:48 hs

    Não falou nada em eliminar o ISS?

    Não dise nada sobre REDUZIR a Taxa de Administração?

    Não conversou com a Dilma (ele é do mesmo grupo partidário), para eliminar os tributos federais do óleo diesel?

  4. NEVES
    segunda-feira, 6 de maio de 2013 – 18:59 hs

    SABE AQUELA FRUET ? QUEM NÃO TEM COMPETÊNCIA NÃO SE ESTABELECE .

    POIS É, VAI FICAR FAZENDO DOCE, PUCUINHA, FAZ-DE-CONTA E NÃO VAI CHEGAR EM LUGAR NENHUM

    FRUITINHA VERDE DEMAIS PARA ADMINISTRAR CURITIBA

    E NÃO ADIANTA CHORAR GURIZÃO, JÁ TÁ MANJADO, PASSOU DA CONTA A CHORADEIRA DA INCOMPETÊNCIA

  5. Vigilante do Portão
    segunda-feira, 6 de maio de 2013 – 19:15 hs

    Acabo de assistir ao pronunciamento do Fruet (Jornal Estadual das 19:00).

    Mentiroso,

    Disse que mandou fazer uma auditoria na Urbs…

    Quando era CANDIDATO, afirmou que “apenas” com a tal AUDITORIA na Planilha, dava para BAIXAR A TARIFA.

    Agora, PREFEITO, quer subsídio.

    Não basta a isenção do ICMS, nem a tal Auditoria.

    Em qual ocasião o FRUET tava mentindo?

    Na Campanha,
    ou hoje, na entrevista?

  6. Xerpajr
    segunda-feira, 6 de maio de 2013 – 20:29 hs

    Que vergonha do compadi!

  7. Elton
    segunda-feira, 6 de maio de 2013 – 20:43 hs

    Henrique Júnior,
    Fácil é para o James Bond desativar bombas nos filmes do 007. Na vida real, na administração pública, depois de se fazer de tudo para tentar se eleger prefeito, o ex prefeito e o governador, deixaram uma bomba prestes a explodir na mão do Fruet. Com o passar do tempo esperamos que as irregularidades venham a tona e que as pessoas venham a saber dos responsáveis pela situação. Por essas e outras que queriam ficar no poder para não descobrirem as irregularidades de 20 anos de gestão do mesmo grupo na capital.

  8. Luis C. Break
    segunda-feira, 6 de maio de 2013 – 23:24 hs

    O que resolve é você ser homem de palavra e ajudar o povo trabalhador que para pela passagem e não os donos das empresas de transporte de Curitiba e Região Metropolitana.
    Vergonha na cara também resolve.

  9. Luis C. Break
    segunda-feira, 6 de maio de 2013 – 23:26 hs

    O que não resolve e você abandonar o povo em troca de apoio de um ParTodo.

  10. Luis C. Break
    segunda-feira, 6 de maio de 2013 – 23:32 hs

    O que não resolve e você abandonar o povo em troca de apoio de um ParTido.

  11. terça-feira, 7 de maio de 2013 – 10:08 hs

    Se o TCU funcionasse não ocorreria isso.

  12. LENZA TOLEDO
    terça-feira, 7 de maio de 2013 – 14:27 hs

    Quem não tem capacidade …não se habilita!!!!!!Entrega o cargo…Pois seu salário sai em dia dos cofres públicos!!!

  13. LENZA TOLEDO
    terça-feira, 7 de maio de 2013 – 14:28 hs

    Quem não tem capacidade …não se habilita!!!!!!Entrega o cargo.

  14. Luiz
    terça-feira, 7 de maio de 2013 – 14:42 hs

    E ai prefeito? Vai ficar só reclamando e transferindo os problemas para o governo do Paraná?Trabalhe rapaz, apresente soluções para seu Município, não deixe para o Estado não. Daqui a pouco os curitibanos vão descobrir que o Beto Richa governa o Estado e Curitiba também.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*