'Financial Times' diz que sensação de bem-estar no Brasil é fachada | Fábio Campana

‘Financial Times’ diz que sensação de bem-estar no Brasil é fachada

Financial Times, bem-estar, Brasil, Dilma Rousseff

Do Poder Online, iG:

O jornal britânico especializado em economia Financial Times voltou a criticar a política econômica brasileira em editorial nesta segunda-feira (20).

O texto diz que o Brasil está crescendo menos do que o Japão e que “a inflação está corroendo a confiança do consumidor”. Também diz que a sensação de bem-estar no Brasil é apenas “fachada” e que o estilo “mandão” da presidente Dilma Rousseff (PT) é bom para evitar a corrupção, mas estaria atrasando a economia.

“O Brasil “corre o risco, mais uma vez, de frustrar imensas expectativas”, afirma o jornal.

Em abril, a publicação britânica já havia criticado a economia brasileira ao falar sobre o alto preço do tomate no País.


10 comentários

  1. segunda-feira, 20 de maio de 2013 – 22:24 hs

    engraçado, eles estão falidos, aliás toda a europa esta falida e vem ensinar o que temos que fazer, acho que está na hora deles virem pintar viadutos para os brasileiros, coisa que fizemos muito para eles, porque aqui a negada não está querendo serviço bruto não, rsrsrsrs.

  2. Helena
    segunda-feira, 20 de maio de 2013 – 23:04 hs

    E daí, quem esta dizendo não é o Joaquim Barbosa, que desculpa o pt vai dar?

  3. antonio
    segunda-feira, 20 de maio de 2013 – 23:36 hs

    Noticias plantadas por interesses excusos, através do Sr. Pedro Malan, conselheiro do Banco Itaú.

  4. Pedro Rocha
    terça-feira, 21 de maio de 2013 – 9:48 hs

    Quem mandou o Financial Times meter-se em assunto que não domina: corrupção.
    Dizer que o “estilo mandão” de dilma só é bom pra evitar corrupção, pode ser eleita a piada do ano!
    Presta atenção, oh povo do FT pra não escrever asneira da próxima vez: O estilo mandão de dilma, não passa de grosseria e falta de eduação, atributos que lhe são conferidos desde os tempos que assaltava, sequestrava e explodia quartéis.
    Quanto à corrupção, algo próprio e endêmico dentro do comunmopetismo, a maior quadrilha do mundo em atividade, ninguém tem interesse em combate-la; ela faz parte dos planos deles, e do Foro S.Paulo, para a conquista do PODER ETERNO! – Um devaneio idiota deles, mas trabalham nisso dia e noite!

  5. Gardel
    terça-feira, 21 de maio de 2013 – 10:45 hs

    Agora é a opinião de um jornal especializado em economia, muitas vezes um olhar de fora para dentro, enxerga com mais nitidez.

  6. QUESTIONADOR
    terça-feira, 21 de maio de 2013 – 12:56 hs

    -Finalmente alguém falou o que a maioria da população brasileira e o governo federal finjem não existir ou acreditar.
    -O jornal estrangeiro altamente qualificado informando o que a imprensa brasileira não deseja ou não tem interesse.

  7. Mr.Scrooge
    terça-feira, 21 de maio de 2013 – 13:40 hs

    As criticas do FT são injustas, pois não temos Politica Econômica, o que temos são experimentos tentados pelo ministro da Fazenda. Pena que o ministro já está tendo grande dificuldade em tirar coelhos da cartola. A era da experimentação acabou, agora chegou a vez dos profissionais. Pena que os nossos partidos tenham tão poucos “quadros” para conduzirem uma politica econômica coerente e consistente.

  8. OCIMAR
    terça-feira, 21 de maio de 2013 – 14:03 hs

    KKKKKKK,DESBANCARAM A REPUBLIQUETA COMUNO-PARASITÁRIA.

  9. Oliveira
    terça-feira, 21 de maio de 2013 – 14:46 hs

    Francamente…
    Não é preciso o Financial Times pra constatar isso !!! Quem vai ao supermercado todas as semanas já chegou a essa conclusão a muito tempo, nosso poder de compra está minguando cada dia mais.

    Infelizmente famigerada inflação voltou !!! Estamos sofrendo o mesmo problema da Argentina quando o Governo/Dilma/PT tenta esconder da população e camufla os números de perda reais.

  10. ernesto
    terça-feira, 21 de maio de 2013 – 15:10 hs

    Mídia mundial inveja bem estar brasileiro

    Numa Europa mergulhada em seis trimestres consecutivos de recessão, mídia tradicional representada pelo Financial Times não tem moral para ministrar lições a quem cresceu 1% no primeiro semestre (contra 0,5% do Japão, por exemplo), criou 200 mil empregos no mês passado e mantém a inflação dentro da meta do BC; só pode ser dor de cotovelo de quem vê o velho continente ficar cada vez mais conturbado – e velho, sem condições de compreender uma politica econômica que, contra tudo e todos, vai dando certo; hoje, a pretexto de comentar saída de Nelson Barbosa da secretaria executiva do Ministério da Fazenda, FT aposta num racha na equipe econômica que, como seu viu pelo desfecho, foi resolvido; como disse o professor de Harvard Dani Rodrik, que o Financial Times não ouviu, “o Brasil é um país normal, o que nos dias de hoje quer dizer muita coisa”

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*