Araponga que atuou contra Francischini é preso em Brasília | Fábio Campana

Araponga que atuou contra Francischini é preso em Brasília

Da Folha do Vale

A Polícia Civil do Distrito Federal indiciou o sargento da reserva Idalberto Matias de Araújo, o Dadá, e outras duas pessoas por envolvimento em uma suposta fraude para obter dados do governo do Distrito Federal.

Segundo os investigadores, com dados de um funcionário do governo, um dos envolvidos ligou para a operadora que fornece serviço de telefonia à administração estadual e conseguiu trocar uma senha de acesso. Com a senha em mãos, os acusados teriam conseguido os extratos de ligações telefônicas de 300 telefones da Casa Militar do governo do DF, incluindo do
número usado pelo governador Agnelo Queiroz, do PT. A mesma técnica o grupo usou para conseguir extratos de parlamentares como o paranaense Fernando Francischini.

Dadá e os outros dois investigados foram indiciados na semana passada pelo
crime de violação de sigilo funcional, já que teriam usaram os dados de um
servidor público.

Segundo a Polícia, eles queriam os dados telefônicos com o objetivo de
“chantagear políticos para obter dinheiro”.

O grupo é acusado de usar a mesma técnica para conseguir os extratos de
parlamentares, como dos deputados Carlos Alberto Leréia (PSDB-GO) e
Fernando Francischini (PSDB-PR). A investigação desse caso está em curso na
Polícia Federal.

Dadá foi preso ano passado durante a Operação Monte Carlo, da Polícia
Federal, que investigou um esquema de jogos ilegais envolvendo o empresário
Carlinhos Cachoeira.

A Polícia Civil do DF requisitou os grampos telefônicos da Monte Carlo,
conseguidos com autorização judicial, para indiciar os envolvidos na
suposta fraude dos extratos telefônicos.


5 comentários

  1. silvajr
    sábado, 25 de maio de 2013 – 18:35 hs

    Dadá, agente do Serra e do Gilmar mendes.

  2. Anônimo
    domingo, 26 de maio de 2013 – 2:22 hs

    Francischini, uma das vítimas, é do PSDB. Vá se informar, mané!

  3. sergio silvestre
    domingo, 26 de maio de 2013 – 10:17 hs

    Esse negão parece outro passaro,que voa alto e de vez em quando é sugado por turbina de avião,menos araponga né.

  4. Anônimo
    domingo, 26 de maio de 2013 – 14:18 hs

    Cuidado, calúnia dá processo! Ainda mais, tratando-se de ministro do STF. O tal zébreu já teve que enfiar o rabo entre as pernas!

  5. CARUNCHO
    domingo, 26 de maio de 2013 – 16:09 hs

    ESSE TAL DE SILVAJR DEVE SER LOUCO OU TEM QUEDA PARA HÓSPEDE DE HOSPÍCIO.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*