Pugliesi exonera assessor preso em operação da PF | Fábio Campana

Pugliesi exonera assessor preso em operação da PF

O deputado Waldir Pugliesi, do PMDB, pediu a exoneração de seu assessor Elieuton Francis Mayer, preso na operação Fractal da Polícia Federal, que investiga quadrilha que comandava contrabando de cigarros e exploração de jogos de azar no Paraná. A quadrilha desmantelada nesta quinta-feira pela Polícia Federal tinha o objetivo de retirar o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Roberson Luiz Bondaruk, do cargo. Ao saber do envolvimento do assessor, Pugliesi se disse surpreso.

Saiba mais:
Quadrilha queria derrubar Bondaruk do comando da PM
Pugliesi se diz surpreso com prisão de seu assessor


14 comentários

  1. justino bonifácio martins
    sábado, 27 de abril de 2013 – 11:50 hs

    Com um assessor desse, cheio de esquemas, de grana, eu também me elegeria deputado por diversas legislaturas; não acham?

  2. Jose Roberto
    sábado, 27 de abril de 2013 – 12:12 hs

    Desculpe, mas é inacreditável que um assessor, comandava sozinho uma quadrilha tão poderosa, deve ser bem, mas bem investigado esse “Assessor”.

  3. Dom Lopez
    sábado, 27 de abril de 2013 – 13:13 hs

    Boca mole – explique………………….

  4. quebrou a corda
    sábado, 27 de abril de 2013 – 13:55 hs

    Nada é para sempre, mas, é preciso aprodundar nesta rede que só apanha peixe pequeno.

  5. Jo Hansen
    sábado, 27 de abril de 2013 – 15:37 hs

    Caro FÁBIO, nós paranaenses estamos envergonhados em verificar o ” PUGLIESI do PMBB velho de guerra”, adotando as escapadas do lulla, quando se via envolvido alegando ” não sabia de nada”. Que que é isso Pugliesi, não menospreze a inteligencia dos paranaenses. Atenciosamente.

  6. Escritor
    sábado, 27 de abril de 2013 – 15:41 hs

    Ao saber do envolvimento dele???risos
    Agente acredita, ilustre deputado, agente acredita…………

  7. Mr.Scrooge
    sábado, 27 de abril de 2013 – 16:23 hs

    O deputado está com aquela carona de marido traído, o último a saber. Agora aproveita a oportunidade e manda a mulher do dito cujo exonerado pra rua também, porque não deve ser muito melhor que o referido.

  8. Exterminador de Petralhas
    sábado, 27 de abril de 2013 – 17:16 hs

    Este é o onus que um homem destemido e de personalidade tem que enfrentar por ter, entre as muitas escolhas que tem que fazer, indicado um mau elemento. Fosse na vida privada que um empregado apronta, o patrão nada tem a ver com a responsabilidade penal – sempre pessoal e individual, mas tratando-se de homem público a malidicencia se encarrega de tentar envolve-lo com o mal feito. Quem conhece o Pugliesi, sabe de antemão que jamais se envolveria com o crime, muito menos permitindo que ficasse em seu gabinete parlamentar qualquer tipo de atividade criminosa.
    Ao final e ao cabo tudo ficará esclarecido, mas no momento o noticiário maldoso (quase sempre fomentado e arquitetado por adversários que se escondem no anonimato) vai fustigá-lo.
    A demissão do funcionário suspeito, demonstra clara e inequivocamente a conduta ética do deputado que, inclusive, abriu todo o seu gabinete para a PF fazer busca.
    Oxala, todos os homens públicos atuassem como fez Pugliesi ao demitir, teriamos melhor conceito dos politicos, mas infelizmente não é o que acontece. Quando alguem é acusado ou flagrado (como no caso do mensalão) todos correm em defesa dos malandros. Por isso que demitidos 8 ministros, ninguem até hoje foi processado e condenado.

  9. Dom Lopez
    sábado, 27 de abril de 2013 – 18:14 hs

    Esses sujeitos do mdb velho de guerra são canoas furadas.
    Quantos metros quadrados tem um gabinete na A. Legislativa:
    Burro ou sem vergonha – vade retro!!!!!!

  10. justino bonifacio martins
    sábado, 27 de abril de 2013 – 18:34 hs

    Com um assessor desse quilate, com influências e com grana eu me elegeria deputado estadual com a maior tranquilidade; não tenho a sorte do Pugliesi.

  11. carlosrochapedracc
    sábado, 27 de abril de 2013 – 20:21 hs

    Essa historia de marido traído do deputado que não sabia o buraco na cerca nem o zé bedeu acredita. rsrsrs

  12. HENRY
    domingo, 28 de abril de 2013 – 12:41 hs

    E ESSE dePUTAdo, VOCES ACHAM QUE ELE É SANTINHO? NÃO SABIA DE NADA? E OS TIROS QUE ANDARAM DANDO EM FRENTE AO APTO DELE EM ARAPONGAS? SERÁ QUE NÃO ERA APENAS UM AVISO DE QUE ELE NÃO ESTAVA REPARTINDO LEGAL OS “lucros”??????

  13. arlindo vieira dos santos
    domingo, 28 de abril de 2013 – 14:41 hs

    O DEPUTADO SABIA SIM. SEM NÃO SABIA, FOI TRAIDO. COM TODA TRAIÇÃO SÓ SAI DE DENTRO DE CASA. ENTÃO TA DNTRO DA LÓGICA.

  14. Lee
    domingo, 28 de abril de 2013 – 19:33 hs

    Ele não sabia !!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*