Henrique Alves desiste de afastar Feliciano | Fábio Campana

Henrique Alves desiste de afastar Feliciano

De Nivaldo Souza, iG Brasília:

Após reunião com líderes partidários e o presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Marco Feliciano (PSC-SP), o presidente da Câmara Henrique Eduardo Alves (PMDB-AL) afirmou que espera um “comportamento decente” e compatível com o cargo exercido pelo pastor e líder da igreja evangélica Assembleia de Deus Avivamento em Cristo.

“O discurso e a prática dele aqui não podem ser diferente fora daqui”, afirmou Alves.

O presidente da Câmara disse que Felciano teve uma “postura equilibrada e serena” durante a reunião em que parte do colégio de líderes pediu sua renúncia. Feliciano recusou sair e disse que ficaria no cargo.

Herique Alves, contudo, pediu a Feliciano para moderar declarações polêmicas. “Ele não pode dissociar sua função de presidente da comissão com a de pastor que prega na igreja evangélica”, disse. “É incompatível o discurso aqui e uma prática diferente fora daqui. Ele tem de falar como presidente de uma comissão que acolhe as minorias.”

Para convencer Feliciano, Alves argumentou que após assumir a presidência da Câmara tem tomado cuidado para que suas ações não sejam confundidas com a presidente do PMDB no Rio Grande do Norte. O pastor se comprometeu a não dar declarações polêmicas enquanto permanecer à frente da comissão.

Henrique Alves disse que não há mais nada que se possa fazer para atender a demanda popular pela saída de Feliciano do cargo, e cada dia seguirá “com sua agonia”. Os líderem entraram em concesso que afastar o pastor seria desrespeitar o regimento interno.

Pelas regras atuais, isso só é possível ao final de um processo no Conselho de Ética por quebra de decoro parlamentar. “Eu não posso ser o ditador da Casa”, disse Alves.


7 comentários

  1. terça-feira, 9 de abril de 2013 – 18:19 hs

    Finalmente uma decisão sensata, afinal o Pastor condicionou sua renuncia, se o Congresso afastasse da CCJ, os deputados JP Cunha e Genuino, condenados pelo STF, e ai a coisa pegou. Por isso, baixaram a Bola contra o Feliciano. Boa Feliciano.

  2. Anônimo
    terça-feira, 9 de abril de 2013 – 18:58 hs

    Feliciano foi feliz trocando sua renúncia pela renuncia dos mensaleiros vigaristas Genoino e Cunha. Comportamento decente vai ser difícil de exigir na CCJ.

  3. Roque Alves
    terça-feira, 9 de abril de 2013 – 20:28 hs

    A Constituição Federal (artigo 19, I) veda os atos de envolvimento dos entes públicos com instituições religiosas… As prorrogativas e os princípios democráticos do Estado brasileiro não podem ser derrogados por condutas teocráticas, num pretexto de salvaguar imunidade parlamentar…
    Cordialmente, Roque Alves.

  4. sergio silvestre
    terça-feira, 9 de abril de 2013 – 22:39 hs

    FELICIANO para presidente do Brasil.

  5. cesar - eu mesmo
    terça-feira, 9 de abril de 2013 – 23:39 hs

    Este é homem com H, apoio total a ele.
    Que quem cre na Biblia, se menifeste, ou rasguem seus batistérios.

  6. quarta-feira, 10 de abril de 2013 – 10:59 hs

    Eu já havia dito,quem pode tirar o Pastor do cargo; é somente DEUS.

  7. carlos.
    domingo, 14 de abril de 2013 – 11:35 hs

    O Feliciano venceu, pelo seguinte motivo: quem queria sua saida não tinha moral para tanto.Henrique Alves é uma vergonha para o cidadão Honesto desse pais.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*