Extinção aos nanicos | Fábio Campana

Extinção aos nanicos

Do Lauro Jardim:

Fim às lideranças
Edison Lobão Filho prepara um anteprojeto com propostas de alteração do regimento interno do Senado. Entre as propostas, alguma são explosivas.

Lobão Filho quer, por exemplo, acabar com a representatividade no colégio de líderes de partidos com menos de três parlamentares. Ou seja, para escolher e ser representada, a legenda precisará contar com três ou mais senadores. Caso contrário, que se reúnam num bloco e elejam um líder que fale pelos nanicos.

Se souberem disso, Inácio Arruda, Randolfe Rodrigues e Kátia Abreu irão à loucura. Esse trio e outros quatro senadores perderiam seus direitos de líder.

Lobão Filho justifica:

– Não é possível que um partido com vinte senadores tenha a mesmo representatividade no colégio de líderes do que uma sigla com um senador.

A propósito, Lobinho é do PMDB, o maior partido do Senado.


3 comentários

  1. Mr.Scrooge
    quinta-feira, 4 de abril de 2013 – 20:37 hs

    Preconceito à parte, porque não gosto de político, concordo com o cara. ACarlos

  2. bico doce
    quinta-feira, 4 de abril de 2013 – 22:05 hs

    Dureza é ver um projeto pretencioso ser elaborado por um senador sem voto.

  3. sergio silvestre
    sexta-feira, 5 de abril de 2013 – 0:27 hs

    Isso parece personagem de historias infantis,lobão bobo.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*