Alvaro Dias: desencontro de opiniões compromete economia | Fábio Campana

Alvaro Dias: desencontro de opiniões compromete economia

“Mesmo quem não é economista comenta em qualquer esquina: a inflação voltou e já impõe danos ao orçamento das famílias. O governo Dilma, por sua vez, não marcha unido para combater a alta de preços”. Para o senador Alvaro Dias (PSDB-PR), esta é a conclusão a que se chega ao se verificar, de um lado, as crescentes pressões inflacionárias demonstradas por índices divulgados a cada semana, e do outro, a falta de coesão do governo Dilma na condução da política econômica.

No Plenário, na sessão desta segunda-feira (1º/04), o senador Alvaro Dias destacou o recente desencontro entre declarações da presidente Dilma e de outras autoridades do governo, que expõem a falta de unidade interna em relação aos rumos da política macroeconômica. Como lembrou o tucano, na última semana, a presidente da República foi a público, em Durban, para declarar que as linhas de combate à inflação não estavam alinhadas com o Banco Central. Da África do Sul, onde participava da reunião dos Brics, ela afirmou que a escalada da inflação é proveniente de choques externos e que seu governo não irá adotar nenhuma política que sacrifique o crescimento econômico e o emprego.

A repercussão do completo desencontro entre a fala da presidente e a estratégia do BC de combate à inflação obrigou a um desmentido formal, no qual Dilma denunciou “manipulação da notícia”. Como lembrou o senador Alvaro Dias, mais do que depressa, o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, reafirmou que “não há tolerância em relação à inflação”. Alvaro Dias registrou que o diagnóstico feito pelo Banco Central sobre as causas da inflação, conforme explicitado nas atas do Copom e no “Relatório de Inflação” da instituição, “colidem frontalmente com a primeira visão de Dilma manifesta em Durban”. O senador destacou que para o Banco Central, as causas internas prevalecem às externas para justificar o patamar superior a 6% da inflação no período de 12 meses. “É fundamental destacar que o Banco Central tem feito verdadeira profissão de fé para convencer que não existe qualquer incompatibilidade entre o arsenal utilizado para combater a inflação e o cenário propício para o crescimento econômico. A propósito, no parágrafo 32 da mais recente Ata do Copom, está dito que taxas de inflação elevadas reduzem o potencial de crescimento da economia, bem como de empregos e de renda”, observou o senador Alvaro Dias. Para o senador do PSDB do Paraná, além de haver diversos complicadores na condução da economia brasileira, a presidente Dilma compromete a imagem do País no cenário internacional ao disseminar a ideia de que não advoga a tese da “tolerância zero” com a inflação. “Lamentavelmente, o governo não adota a estratégia de tolerância zero em relação à corrupção, e muito menos quanto ao combate à inflação”, destacou o senador.


6 comentários

  1. salete cesconeto de arruda
    segunda-feira, 1 de abril de 2013 – 19:16 hs

    Um filme para o senador Álvaro Dias entender o NOVO PARADIGMA da economia desta era: O DIA QUE DUROU 21 ANOS!
    Um livro para não voltar a ser porta voz do PIG:
    BRASIL NUNCA MAIS!
    E por favor senador: dá uma passadinha nas comunidades pobres. Posso lhe indicar algumas. Com fotos de antes e de agora com o governo PT e aliados. Vale a pena.

  2. segunda-feira, 1 de abril de 2013 – 20:05 hs

    Dilma,primeiro a sua imagem(reeleição) Segundo tudo a bancada sedenta terceiro(corrupção nou como se fala aqui no mato roubalheira)

  3. a
    terça-feira, 2 de abril de 2013 – 9:06 hs

    Faz favor Senador. Pare de querer foder o Brasil.

  4. Sansan
    terça-feira, 2 de abril de 2013 – 10:39 hs

    A sensatez do Senador Alvaro Dias é extremamente relevante. A PEzada que se segure pq a casa vai cair…;;; Bjus

  5. Constanza del Piero
    terça-feira, 2 de abril de 2013 – 10:48 hs

    Talvez a inflação, o desemprego, a miséria, a violência, a saúde pública, cujos níveis só caem dia a dia, não tenham chegado ainda ao conhecimento da desinformada Cesconeta!
    No paraíso idílico petista, onde nada disso existe, pois isso é coisa da oposição, do PIG, do Getulio Vargas, de todos os presidentes generais, de FHC, do Serra, e até do diabo, menos da incompetência e corporativismo bandido do petê; a imundície que empurra o Brasil pro buraco mais negro de sua história!

  6. Parreiras Rodrigues
    terça-feira, 2 de abril de 2013 – 11:47 hs

    Poderia ser bem melhor, dona Salete, não fosse o que roubaram nos seus dez anos de corrupção descarada.
    Dão uma cesta e roubam uma carreta.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*