"Tubotecas" começam a funcionar em Curitiba | Fábio Campana

“Tubotecas” começam a funcionar em Curitiba

Da Gazeta do Povo:

Agora é realidade. O cidadão está em uma estação-tubo do transporte coletivo e, enquanto aguarda o ônibus, pode pegar um livro e levá-lo para ler ao longo do trajeto ou em casa. As quatro primeiras unidades da “Tuboteca” foram inauguradas nesta quinta-feira (28), em Curitiba. O projeto-piloto prevê a instalação de pequenas bibliotecas em dez tubos, onde será possível retirar as obras literárias gratuitamente.

Por enquanto, quatro “Tubotecas” localizadas na Praça Rui Barbosa estão funcionando. Na próxima segunda-feira (1º), outras seis unidades começam a operar (veja a localização no box ao lado). A intenção dos organizadores do projeto é que, em uma segunda fase, outras estações passem a receber as pequenas bibliotecas.

Tubotecas

Já em operação

Praça Rui Barbosa

– Estação da linha Pinheirinho/Rui Barbosa
– Estação da linha Pinhais/Rui Barbosa
– Estação da linha Centenário/Campo Comprido (dois sentidos)

Serão inauguradas na segunda-feira (1º)

Estação Central

– Estação da linha Santa Cândida/Capão Raso (ambos os sentidos)

Praça Carlos Gomes

– Estação da linha Boqueirão e Ligeirão Boqueirão

Rua Lourenço Pinto

– Estação da linha Ligeirão Pinheirinho/Carlos Gomes

Avenida Marechal Floriano Peixoto (na Linha Verde)

– Ligeirão Pinheirinho/Carlos Gomes (ambos os sentidos

Ideia boa, estrutura simples. Nas estações transformadas em “Tuboteca” são instaladas estantes, onde os livros ficam disponíveis. Não é preciso fazer qualquer cadastro. Basta retirá-los das prateleiras e cair na leitura. Posteriormente, o cidadão pode devolver o livro em qualquer das “Tubotecas” em operação.

Segundo a Fundação Cultural de Curitiba (FCC) – responsável pelo projeto, em parceria com a Urbanização Curitiba S/A (Urbs) e o Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), – mais de mil livros estarão disponíveis no início do projeto. As obras serão repostas gradativamente. A expectativa é de que, já na segunda-feira haja um aporte com novos exemplares.

Outro aspecto do projeto é o estímulo à doação de livros. A partir da próxima segunda-feira, a FCC lança os editais para quem quiser doar mais de mil exemplares. Empresas ou entidades que doarem mais de 5 mil livros poderão constar nas encadernações sua logomarca, como apoio cultural. Quem quiser doar em pequenas quantidades, pode procurar as Casas da Leitura, a FCC ou o Ippuc.


2 comentários

  1. Vigilante do Portão
    sexta-feira, 29 de março de 2013 – 12:08 hs

    Não muda nada,
    Entra Prefeito,
    Sai Prefeito, e
    a “perfumaria” segue acontecendo.

    Cadê o aumento do número de ônibus?
    Foi promessa do Fruet, dizendo que, nos primeiros dias de governo, COLOCARIA mais ônibus, principalmente nos horários de PICO.

    Passados 90 dias,

    NADA!

  2. Exterminador de Petralhas
    sexta-feira, 29 de março de 2013 – 12:33 hs

    Medida simples, inteligente e insentivadora e que vai dar certo, além de baixo custo, por aproveitar espaços existentes e usuarios na mão, contrastam com os mostrengos Farois do Saber que o Grega na sua megalomania espalhou pela city.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*