Tira cá, dá lá, por Eliane Cantanhêde | Fábio Campana

Tira cá, dá lá,
por Eliane Cantanhêde

Da Eliane Cantanhêde, Folha de S.Paulo:

BRASÍLIA – A “agenda positiva” do Congresso, que reuniu governadores e depois prefeitos para discutir finanças, evaporou. O que prevalece é a “agenda negativa” de sempre.

O pastor Feliciano, aquele que tem processos, que faz “brincadeiras” racistas e homofóbicas e que irritou a opinião pública nacional, continuava até ontem, impassível, na presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara. Nessa condição, até embaixador estrangeiro recebeu.

O presidente da Câmara, Henrique Alves, tentou botar o partido de Feliciano, o PSC, contra a parede: “Virou um clima de radicalização. Essa Casa tem que primar pelo equilíbrio, pela serenidade, pela objetividade, pelo trabalho parlamentar. Do jeito que está, se tornou insustentável”, declarou. Mas não estava dando certo.

Enquanto isso, em vez de “primar pelo equilíbrio, pela serenidade, pela objetividade”, a Câmara tratava de recuperar rapidamente os tostões perdidos com o fim, em parte, do 14º e do 15º salários dos parlamentares –além de compensar as recentes mexidas nas horas extras.

Leia mais em Tira cá, dá lá.


3 comentários

  1. jobalo
    sexta-feira, 22 de março de 2013 – 11:02 hs

    Esta jornalista da folha de São Paulo, deve estar falando por ela, Ou ela ou pensa que é a opinião pública?????? Eu não sou da religião desse Deputado , nem do Parttido, Mas porque esses mesmos Gays, ou homosexuais , como queiram, não vão brigar contra outros Deputados a maioria, que vão ganhar mais 34 mil por mês para gastos pessoais, (depois que tiraram 0 13º e o 14ºdeles), isso sim é lutar pela causa de todos nós , nâo uma meia duzia de ofendidos mal educados e indiciplinados, que usam até a truculência para evitar uma sessão democratica, onde um reepresentante do Min. Da Saúde ia se pronunciar, vamos parar com melindros, agora um cidadão não pode sequer opinar se gosta ou não de homosexuais, a coisa esta ficando muito dificil!!!!!

  2. Constanza del Piero
    sexta-feira, 22 de março de 2013 – 11:08 hs

    Essa Eliane Cantanhêde sempre foi dos avessos.
    Será que essa tal Câmara não tem coisa mais importante, mais urgente a se preocupar? – A tal Comissão dos Direitos Humanos, não é absolutamente nada dentro do contexto do nosso congresso. Nada representa. Nada faz, além de pendurar dúzia e meia dúzia de políticos e apaniguados petistas, mamando nas generosas tetas governamentais.
    E ainda vem com essa: …”e que Irritou a opinião pública nacional!”. Dá licença, né Dª Cantanhêde. A opinião pública nacional está irritada é com seus políticos safados, que nos brindam semanalmente com uma nova trapaça, uma nova ladroeira, e tudo acaba embaixo do mal cheiroso tapete presidencial, que acolhe e esconde tudo; e há vinte meses das eleições, já botou o bloco na rua, e daqui pra frente para tudo. Só o que anda, é a campanha.
    Enquanto isso a JUSTIÇA ELEITORAL????????????

  3. Pamella
    sexta-feira, 22 de março de 2013 – 13:34 hs

    Hipocresia e segregação religiosa
    Não conheco esse tal pastor Feliciano, mas não deve ser um torturador da antiga ditadura militar. Acredito que não deve ser também nenhum pedófilo ou traficante.
    Vejo que o ataque da mídia contra o dito cujo deve ser uma forma forma de atingir o povo evangélico por ele representado.
    Tá aí a razão porque o Feliciano merece está na frente desta Comissão de Direitos Humanos.
    Quantos cantores de pagode, sertanejos que destratam as mulheres nas letras de sua sua “musíca”, do tipo “loira burra” e outras sacanagem mais. E a mídia não só divulga as músicas como enaltece estes camaradas.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*