Sindicalistas ganham apoio de Richa para alterar MP dos Portos | Fábio Campana

Sindicalistas ganham apoio de Richa para alterar MP dos Portos

Dirigentes da UGT pediram hoje o apoio do governador Beto Richa para mudanças na MP dos Portos que propõe um novo marco regulatório para o setor. A alteração que mais preocupa é a que permite que os terminais privados contratem mão de obra sem precisar oferecer os benefícios praticados pelos terminais públicos.

A UGT sustenta que com o texto original os portuários (estivadores, carregadores, ensacadores, entre outros) perderão conquistas como o piso salarial e o plano de saúde. “Depois de anos de lutas, a iniciativa privada entrará nos portos sem nenhum compromisso com os trabalhadores, podendo contratar funcionários com salário mínimo e sem pagar os benefícios. Nós não aceitamos isso”, disse o presidente da UTG Paraná, Paulo Rossi. A entidade representa 800 mil trabalhadores de 186 sindicatos.

“Contem com nosso apoio. Sou totalmente contra a essa medida provisória que prejudica os trabalhadores portuários e restringe a atuação do governo estadual”, disse Richa. O governador garantiu que convocará a bancada paranaense no Congresso Nacional e que levará o assunto para o encontro de governadores que será realizado em Brasília no próximo dia 12.


19 comentários

  1. Beto
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 20:47 hs

    Parabens governador , primeiro passo correto para reeleção. Os sindicalistas portuários agradecem.

  2. Luis Pereira
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 21:17 hs

    Parabéns aos trabalhadores por defenderem o Porto de Paranaguá, que é de todos os paranaenses. Não a privataria dos petistas!

  3. Deutsch
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 21:45 hs

    E o atraso continua….

  4. Marcos Affonso
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 21:55 hs

    Essa tentativa do governo Dilma em privatizar os portos é uma vergonha! O Porto de Paranaguá é um orgulho para os parnanguaras e não podemos deixar que o PT venda o bem do povo paranaense. Parabéns aos sindicatos pela iniciativa e ao governador por defender o nosso porto.

  5. elcio
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 23:15 hs

    o governador nos recebeu muito bem,disse que que nossa luta tem seu apoio,vamos continuar nos mobilizando para que o porto de Paranagua continue publico e do povo do parana.se a mp595 for aprovada vamos ter milhares de familias sem emprego e com salarios de fome,queremos o melhor para os nossostrabalhadores

  6. Estefano Altmann
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 23:17 hs

    Está tudo virado de pernas para o ar mesmo.
    O governo do PSDB, que dizem que é de “direita” defendendo o sistema de privilégios dos portuários, o qual entendo ser uma aberração que representa uma das vigas mestras do custo-Brasil.
    O do PT, dito de esquerda, quer modernizar e reduzir custos e quebrar o caríssimo monopólio do sindicato dos “portuários”.
    Chego à conclusão que não há esquerda nenhuma e tampouco direita; apenas duas agremiações, bem assemelhadas a quadrilhas, na disputa pelo poder, cargos e dinheiro.
    Apóiam um ou outro de acordo com as conveniências e os ventos.

  7. quarta-feira, 6 de março de 2013 – 23:20 hs

    O modelo da presidente Dilma não privatizar, e sim fazer concessão para iniciativa privada construir portos, diferentemente da era FCH que privatizou hidrelétricas prontas, a Vale do Rio Doce, Bancos, e por aí afora.

  8. Fernando
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 23:39 hs

    Vergonha é receber sem trabalhar…
    Fiquem nos terminais públicos (que é da viúva mesmo) e quem quiser ou precisar vá trabalhar nos privados.

  9. Vigilante do Portão
    quinta-feira, 7 de março de 2013 – 2:05 hs

    Mais um erro eleitoreiro do Beto Richa.

  10. TRABALHADOR
    quinta-feira, 7 de março de 2013 – 6:05 hs

    Incrível que em relação às materias do Beto Richa só nos resta falar bem, pois od contrário…

  11. Antonio BTF
    quinta-feira, 7 de março de 2013 – 8:17 hs

    Os sindicatos dos portuários é um dos entraves a produtividade do Brasil. Nada contra sindicatos, mas estes fazem dos portos um bem próprio que deveria ser público. Mordomias públicas de décadas por interesse de poucos vão evitar a iniciativa privada que tanto precisamos. Beto Richa deveria ir em favor de tais iniciativas de Dilma e não contra como foi na questão da energia elétrica. Precisamos acabar com mais este impecílio ao avanço da produtividade no Paraná para nossos empresários e para o povo.

  12. Carlos
    quinta-feira, 7 de março de 2013 – 8:26 hs

    Esta forma de ver onde se diz que o Porto é do Povo Paranaense é uma inverdade. O Porto de Paranaguá e várias vezes mais lento que um porto particular e seu custo maior. O povo paranaense não se beneficia com o Porto que há muito tempo não representa a modernidade e a necessário participação positiva na redução do Custo Brasil e Paranaense. O Beto Richa deveria deixar á política de lado e pensar nestas questões. Precisamos que a iniciativa privada invista pesado e com mordomias concedidas legalmente elas não ocorrerão.

  13. Marcos Affonso
    quinta-feira, 7 de março de 2013 – 9:10 hs

    é muita para de pau dos petistas que querem privatizar tudo dizendo que é “concessão”… Concessão por 20 anos, prorrogáveis por mais 100 anos e assim vai… Peroba nelles!

  14. Pguara
    quinta-feira, 7 de março de 2013 – 9:56 hs

    Será mesmo que ele irá contra o que o pessoal dele que está lá mais quer? Duvido. Se for assim vai ter queda geral das cabeças aqui.

  15. Imauricio
    quinta-feira, 7 de março de 2013 – 10:12 hs

    Alguem aí falou q. o porto de Paranaguá é do povo do Paraná,quantos de vcs tem ações ou participação nos lucros deste porto.Este porto é uma caixa preta e quem consegue se filiar ao sindicato ou é filho de político ou parente dos já sindicalizados os outros nunca vão entrar neste sindicato q. é uma máfia.

  16. Anônimo
    quinta-feira, 7 de março de 2013 – 11:09 hs

    Mais uma jogda de puro Marketing, cada qual c/seus interesses, portuários (diretoria) defendendo que fique tudo como está e o governador achando que pode ganhar uns votinhos……………e nós pagando impostas p/ver isto…e muito mais….

  17. Zé buscapé
    quinta-feira, 7 de março de 2013 – 11:48 hs

    O governador é um oportunista, quer se aproveitar do desespero dos sindicalistas para tentar reverter anos de descaso do governo do estado com a cidade e o porto de paranaguá. O governo federal está intervindo por imcompetência de políticos corruptos, tornaram o porto de paranaguá sucateado e assolado por ações trabalhistas, e o de antonina que estava abandonado arrendado para interesses particulares de quadrilhas que assaltam os cofres públicos. Os sindicatos serão usados como massa de manobra para 2014, tipo aqueles churrascos que eles dão em época de eleição. Estes bandidos esquecem que existem pessoas mais esclarecidas que não se deixam enganar tão facilmente.

  18. paulo pereira
    quinta-feira, 7 de março de 2013 – 12:06 hs

    sinto cheiro de teta no ar, esses sindicalistas tao querendo teta. nao duvidem se logo logo um deles nao aparece em algum carguinho, ai

  19. enio
    sexta-feira, 15 de março de 2013 – 15:38 hs

    Essa medida 595 dos portos serve de exemplo a toda classe de trabalhador do Brasil ficar atento com o traidor do PT , esse partido ta mostrando a cara de traidor, pois fazer um medida que prejudique qualquer classe de trabalhador do Brasil é uma vergonha, e fiquem mais atendo que o governo prorrogou a medida 595 é para escoar a safra e depois que estiver tudo calmo meter a faca ate o cabo nas costas da classe portuaria. Fique atendo trabalhador do Brasil pois o barbudo que nao aparece vai pedir o seu voto… tenho vergonha de um dia ter levantado essa bandeira vermelha …..

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*