Silêncio cúmplice | Fábio Campana

Silêncio cúmplice

“Uma linha tênue separa a necessidade da troca de ministros da cooptação eleitoral. E o pior é o silêncio cúmplice da maioria.”

Deputado Miro Teixeira (PDT-RJ), sobre a substituição de Brizola Neto por Manoel Dias no Ministério do Trabalho para garantir o apoio do partido a Dilma nas eleições de 2014.


2 comentários

  1. Tio Quim
    quarta-feira, 20 de março de 2013 – 8:48 hs

    Não há mais a linha tênue. É 100% cooptação, ajuste político. Como no Paraná, ou alguém escolheria, p;ex;. o Rato Jr. como secretário em uma situação normal? Aliás, como em todo lugar, pois a política no Brasil se faz assim, na base da troca. Defendo a criação de critérios mínimos objetivos para ocupação de cargos em ministérios e secretarias, como formação, experiência anterior, etc….tem que despolitizar estas escolhas.

  2. Constanza del Piero
    quarta-feira, 20 de março de 2013 – 10:07 hs

    No Reino Petista, tudo ´pode! Tudo é lícito! Nada é sequer imoral!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*