Por que Fruet excluiu sindicatos e associações da comissão da tarifa? | Fábio Campana

Por que Fruet excluiu sindicatos e associações da comissão da tarifa?

Gustavo Fruet montou comissão para análise da tarifa de ônibus. Indicou como membros a URBS, suas secretarias de governo, representantes da Câmara de Curitiba e a burocracia toda. Excluiu os sindicatos dos trabalhadores em empresas de ônibus e as Associações de Moradores que se perguntam: por quê, Fruet?

O decreto que cria a comissão está no Leia Mais.

DECRETO Nº 358 DIARIO OFICIAL DE 06/03/2013

Institui a Comissão de Análise da Tarifa do Sistema de
Transporte Coletivo de Passageiros do Município de Curitiba e
dá outras providências.
O PREFEITO MUNICIPAL DE CURITIBA, CAPITAL DO ESTADO DO PARANÁ, no uso das atribuições legais que lhe foram conferidas pelo
artigo 72, inciso IV da Lei Orgânica do Município de Curitiba e com base no Protocolo n.º 04-005906/2013 – URBS,
DECRETA:
O PREFEITO MUNICIPAL DE CURITIBA, CAPITAL DO ESTADO DO PARANÁ, no uso das atribuições legais que lhe foram conferidas pelo
artigo 72, inciso IV da Lei Orgânica do Município de Curitiba e com base no Protocolo n.º 04-005906/2013 – URBS,
DECRETA:
Art. 1.º Fica instituída a Comissão de Análise da Tarifa do Sistema de Transporte Coletivo, com o objetivo de:
I – avaliar a metodologia e os procedimentos para cálculo tarifário estabelecidos nos contratos de concessão do Transporte Coletivo vigentes no
Município;
II – elaborar relatório com as conclusões e recomendações relacionadas à metodologia e procedimentos para os cálculos tarifários do Transporte
Coletivo.
Art. 2.º A Comissão será composta pelos membros das seguintes Instituições:
I – URBS – Urbanização de Curitiba S.A.
II – Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão-SEPLAN
III – Procuradoria Geral do Município – PGM
IV – Secretaria Municipal de Trânsito – SETRAN
V – DIEESE – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos
VI – IEP – Instituto de Engenharia do Paraná
VII – MPPR – Ministério Público do Estado do Paraná
VIII – Câmara Municipal de Curitiba – CMC
§1.º A Comissão será presidida pelo Presidente da URBS – Urbanização de Curitiba S.A., e terá como seu relator, o membro indicado pela
Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão.
§2.º As atividades desenvolvidas pelos membros da Comissão não serão remuneradas, mas serão consideradas como prestação de serviço
público relevante.
Art. 3.º Fica estabelecido o prazo de 90 dias, prorrogáveis, para o desenvolvimento dos trabalhos da Comissão.
Art. 4.º A Comissão definirá a forma como se dará a participação da sociedade no desenvolvimento dos trabalhos, bem como os procedimentos
que deverão ser adotados para a formalização das sugestões advindas dessa participação.

Art. 5.º Este decreto entra em vigor na data de sua publicação.
PALÁCIO 29 DE MARÇO, 5 de março de 2013.
Gustavo Bonato Fruet : Prefeito Municipal
Roberto Gregorio da Silva Junior : Presidente da URBS – Urbanização de Curitiba S.A.


7 comentários

  1. Silvinho
    quinta-feira, 7 de março de 2013 – 12:48 hs

    Do Blog do Sebastiani? O GOVERNADOR BETO RICHA NA POSSE E NA SAIDA DO CHEFE DA CASA CIVIL
    QUANDO DA POSSE DO CHEFE DA CASA CIVIL, LUIZ EDUARDO SEBASTIANI, O GOVERNADOR BETO RICHA, EM SEU PRONUNCIAMENTO, APÓS LEMBRAR DAS FUNÇÕES EXERCIDAS PELO NOVO TITULAR,COM PRESTEZA E DIGNIDADE, FEZ REFERÊNCIA A MINHA PRESENÇA, CITANDO COM ELOGIOS A MINHA ATUAÇÃO NA ÁREA DE JORNALISMO.

    RECENTEMENTE QUANDO DA SAÍDA DE LUIZ EDUARDO SEBASTIANI DA CASA CIVIL, PARA EXERCER A FUNÇÃO DE DIRETOR FINANCEIRO DA COPEL,O GOVERNADOR EM PRONUNCIAMENTO RECORDOU OS CARGOS EXERCIDOS POR ELE,COM DIGNIDADE, COM SERIEDADE E HONRADEZ, LEMBROU SER ELE DE UMA FAMÍLIA QUE TEM INTEGRIDADE!

    ASSIM, A FAMILIA SEBASTIANI PRESTA AGRADECIMENTOS, AO GOVERNADOR DO ESTADO DO PARANÁ, BETO RICHA

  2. quinta-feira, 7 de março de 2013 – 13:34 hs

    O professor Lafaiete Neves propos que a Comissão de Custos do sistema de transporte seja composta por sindicatos e associações. Veja o artigo publicado pelo blog:

    http://www.fabiocampana.com.br/2013/02/lafaiete-denuncia-falta-de-controle-publico-sobre-o-sistema-de-transporte/

  3. ZE DA BOTA
    quinta-feira, 7 de março de 2013 – 13:38 hs

    Cheiro de podre no AR, e este é um governo ligado ao PT, q é composto de sindicalistas, cheiro de podre no AR

  4. flavio luiz
    quinta-feira, 7 de março de 2013 – 14:10 hs

    Este Fruet se fosse bom não teria se juntado ao PT.
    Aí está a prova da sua fraqueza, vai afundar Curitiba igualzinho o Requião afundou o Paraná, e depois de sucateado da uma mão de obra danado pra reerguer além do custo financeiro.

  5. quinta-feira, 7 de março de 2013 – 14:27 hs

    Com certeza é de estranhar a não indicação de entidades que sempre lutaram contra os “equívocos” da URBS. Nunca vimos as entidades relacionadas agirem como poderiam ter feito nesses últimos anos, inclusive dentro de suas atribuições.

  6. xx
    quinta-feira, 7 de março de 2013 – 20:40 hs

    Bem o Fruet é herdeiro da velha política. Quando se entra na PMC se vê vários funcionários com anos trabalhando ali que resgardam tradições e preconceitos de uma velha e eletista Curitiba que felizmente não existe mais, A maioria deles são parentes de antigos governantes tanto de Curitiba como do Paraná. São pessoas sem visão que agem quase como uma nobreza decadente do serviço municipal com direitos acima da média e nenhum dever. Um atraso! O Fruet faz parte desse time aí.

  7. Vigilante do Portão
    sexta-feira, 8 de março de 2013 – 5:01 hs

    XX, Não adianta CULPAT funcionários.

    Quem tem a CANETA é o FRUET.

    Foi ordem dele a exclusão das entidades sindicais.

    A Decisão foi POLÍTICA.

    E a PETEZADA não teve coragem de reclamar, melhor culpar um funcionário de 4º escalão ou o “neoliberalismo”.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*