Pai de Gleisi sofreu acidente em Mafra e foi transferido para Curitiba | Fábio Campana

Pai de Gleisi sofreu acidente em Mafra e foi transferido para Curitiba

O aposentado Júlio Hoffmann, pai da ministra Gleisi Hoffmann (Casa Civil), sofreu um acidente na cidade de Mafra, no interior de Santa Catarina, e foi transferido hoje cedo ao Hospital do Trabalhador, em Curitiba, em helicóptero cedido pelo Governo do Paraná. Informações iniciais dão conta que Júlio Hoffmann caiu do trator que dirigia em seu sítio neste sábado, 2. Atendido inicialmente na cidade de Mafra ele precisou ser transferido para Curitiba. Um helicóptero do Governo do Estado buscou o aposentado e trouxe a Curitiba neste domingo, 3, pela manhã. Mafra dista 120 km da capital paranaense.


23 comentários

  1. Anônimo
    domingo, 3 de março de 2013 – 20:02 hs

    Quem vai pagar a despesa? O SUS? Se fosse um Joao Ninguem estaria morto ou na UTI do SUS.

  2. verdades
    domingo, 3 de março de 2013 – 20:08 hs

    SE UM AGRICULTOR QUALQUER, SOFRER ALGUM TIPO DE ACIDENTE .. O HELICOPTERO DO GOVERNO VAI EM OUTRO ESTADO BUSCALO .ASSIM ESPERA GOVERNADOR BETO E MINISTRA GLEICE. IGUAL PARA TODOS OS PARANAENSES.

  3. domingo, 3 de março de 2013 – 20:16 hs

    É o pai da ministra e se fosse o pai de um trabalhador tambem teria o mesmo atendimento.

  4. Rogério Miró
    domingo, 3 de março de 2013 – 20:38 hs

    Fábio,

    Se souber do seu estado, nos comunique.

    abraços

  5. GASTÃO
    domingo, 3 de março de 2013 – 21:30 hs

    ==== COITADO DE QUEM NÃO TEM PADRINHO=====

    ====SE FOSSE O “ZEZINHO DA ESQUINA”, O COITADO IRIA A PÉ
    E PIOR, PARA O H. EVANGÉLICO.

  6. Fernando
    domingo, 3 de março de 2013 – 21:42 hs

    Que democrático seria se todo cidadão também recebesse esse tratamento do poder público, em qualquer esfera, independentemente de ser parente de parente de político ou autoridade. Infelizmente, para os demais faltam vagas nos hospitais, enfrentam filas quilométricas em consultas, não encontram remédios nos postos de saúde…

  7. Luciano
    domingo, 3 de março de 2013 – 21:44 hs

    Desejo melhoras para o senhor, mas não é certo o uso da maquina do governo, o correto seria alugar um helicóptero. Não podemos misturar as coisas so porque é pai de uma ministra acho que o salário dela pode pagar por esse serviço.

  8. E se fosse meu Pai???
    domingo, 3 de março de 2013 – 22:39 hs

    Ou você?
    Ou seu filho?
    Como seria a transferencia para Curitiba?

  9. Ricardo Luiz dos Santos
    domingo, 3 de março de 2013 – 23:44 hs

    Este é o trabalho de um governante que pensa no ser humano e não faz politicagem como alguns.

  10. RANCIARO
    segunda-feira, 4 de março de 2013 – 0:32 hs

    O homem vive em Santa Catarina no interior! Santa Catarina possui Governador? Qual é a do nosso Governador PSDB mandar helicóptero para SC? O homem é catarinense e deve ser atendimento pelos hospitais de SC?

    Será que nosso Governador quer que a futura postulante de cargo a Governador do Paraná, fique lhe devendo uma moeda…ou pedra no futuro?

    Se fosse um Prefeito do Interior o Ministério Público iniciaria um processo de uso indevido dos recursos públicos do Estado! Imginem aqueles que colocaram placas com o número do Partido, tiveram que devolver o dinheiro gasto…uma reba…se comparado com o gasto do helicóptero e equipe médica, para atenderem o Sr. Hoffmann…..

    o Governador de Santa Catarina não deu a mínima…mas no Paraná, basta uma ligação de Brasília…e todo mundo corre…

    Enquanto isso o Paraná é escrachado no noticiário, que médica dava uma mãozinha para mandar para o andar de cima, alguns paciente….

    A política é um descalabro…..

    Acho que vou participar de uma corrida de carro Porche em Londrina….

  11. Romão Miranda Vidal
    segunda-feira, 4 de março de 2013 – 7:10 hs

    E então instalada no Brasil, dois tipos de atendimento: o difrenciado e politicamente petista, só para os familiares e simpáticos ao partido. E os plebeus, rasteiros, humilhados,sofridos, estes sim ficam jogados nos corredores da morte, dos falidos hospitais coneniados do SUS.

  12. QUESTIONADOR
    segunda-feira, 4 de março de 2013 – 8:28 hs

    -Ser político pode tudo, literalmente.
    -Ter todas as portas abertas e todos os recursos disponíveis é uma vantagem infinita perante os demais cidadãos.
    -Triste este nosso país em que vivemos, onde quem tem dinheiro e poder, pode tudo, sem exceção….

  13. LENZA TOLEDO
    segunda-feira, 4 de março de 2013 – 9:51 hs

    Agora é esperar pra ver. Mas é sempre bom lembrar que em boca fechada não entra mosca.

  14. MARCIO SANTOS
    segunda-feira, 4 de março de 2013 – 9:52 hs

    melhoras para o Sr.hoffnn, mais que não é o correto não é.

  15. Constanza Del Piero
    segunda-feira, 4 de março de 2013 – 10:16 hs

    Enquanto isso, amigo meu acidentou-se de moto noite dessas, esperou deitado no asfalto por exatos 55 minutos, desistiu. pegou um táxi e foi atrás de socorro.
    O fato ocorreu às 23:35, e às 4h55 o coitado ainda amargava um chá de banco no Trabalhador. Chegou em casa depois das 6h00.
    Ainda existe uns tontos aí, defendendo a ida de um helicóptero pago com nosso dinheiro, buscar um paciente em S.Catarina, só porque o homem é pai da tal Gleisi! E daí? E o kéco?!
    Quem autorizou,deveria pagar do próprio bolso essa sacanagem!

  16. sergio silvestre
    segunda-feira, 4 de março de 2013 – 10:18 hs

    Vai chegar a hora que vou ter que parar de me indignar,Como é desigual o tratamento entre o rico e o pobre.Dias destes ,em Apucarana um medico teve um mal subito,que se fosse um trabalhador da construção daqui de Londrina,teria sido levado a um postinho e lhe dado um soro e um dilatador e mandavam o para casa.
    Acho que estes helicopteros estão ai para pirotecnias.Mandar uma aeronave para outro estado,para transportar o pai da ministra,soa uma demagogia barata do comando ou da parte do governo.
    Usar bens de todo um povo para socorrer somente altos figurões,é um tiro no pé do governo e o povo está de olho.

  17. Doutor Prolegômeno
    segunda-feira, 4 de março de 2013 – 11:07 hs

    É por estes motivos que os governadores do Paraná são adorados pelos catarinenses. Sempre fazendo melhorar a economia do estado vizinho e poupando seus recursos. Mais um governador que será indicado para o título de cidadão honorário de Santa Catarina.

  18. flavio luiz
    segunda-feira, 4 de março de 2013 – 14:14 hs

    Esta foi a proposta do Béto quando em campanha, e olha não faltou opositores pra criticar, o PT caiu de pau quando o futuro governador na época falou do atendimento urgente aéreo. E agora Gleysi, quando criticaram não pensaram que guspir pra cima poderia cair na testa.

  19. Perseu Guido 21
    segunda-feira, 4 de março de 2013 – 14:19 hs

    Rivalidades à parte, cidadãos das terras dos pinheirais terão algum dia o especial tratamento? Nosso estimado governador poderia dar o primeiro passo, nossa querida ministra poderia apoiá-lo… somos todos filhos de Deus… não somos? Heliportos nos hospitais e helicopteros trabalhando…

  20. JULIO CESAR DE SISTI
    segunda-feira, 4 de março de 2013 – 14:21 hs

    Que bom que está bem o pai da Gleisi, meu chará. Espero que tenha melhora rápida!!! Agora tenho que perguntar. Se fosse um simples mortal como eu e outros tantos, o governo do Estado iria disponilibizar um helicópetero como foi feito para a ministra? Esse Graer só ouvi falar agora!!! Perguntar não ofende, mas o que tem de gente morrendo por falta de ambulância para levar de casa ao hospital é brincadeira!!!

  21. Natal
    segunda-feira, 4 de março de 2013 – 19:47 hs

    Relatório da ONU (Pnud), divulgado em julho, aponta o Brasil como o terceiro pior índice de desigualdade no mundo. Quanto à distância entre pobres e ricos, nosso país empata com o Equador e só fica atrás de Bolívia, Haiti, Madagáscar, Camarões, Tailândia e África do Sul. Os votos dados para elegerem os senhores tiveram por base as promessas de trabalharem pelo povo.
    Não é o que se vê.
    A luta da população para valer seus direitos tem uma longa história ao longo dos séculos.
    Como diz a Bíblia, os governantes maltratam e exploram o povo.
    A história está se repetindo em Curitiba com bens do Goveno cedido á sanfoneiros do poder, e parceria, enquanto nosso povo morre, pelo descaso deste Governo, perecem sem ter uma ambulancia velha pra buscar o nescessitado. e quando chega na Uti eles ainda tira a vida.

  22. PALMENSE
    segunda-feira, 4 de março de 2013 – 22:50 hs

    PARA MANDAR APOIO AO PARANÁ A GLEISI NÃO DÁ A MINÍMA,MAS PARA MANDAR SEU PAI QUE NÃO É PARANAENSE SE TRATAR AS CUSTAS DO PARANA AÍ SIM

  23. PALMENSE
    segunda-feira, 4 de março de 2013 – 22:53 hs

    E O POVO PAGANDO…..

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*