Operadoras de internet serão chamadas para explicar qualidade do serviço fornecido | Fábio Campana

Operadoras de internet serão chamadas para explicar qualidade do serviço fornecido

As empresas que fornecem serviços de internet banda larga em Curitiba serão chamadas pela Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa para debater a qualidade do sinal ofertado aos consumidores da capital. Segundo o presidente da comissão, deputado Leonaldo Paranhos (PSC), são cada vez maiores e mais constantes as reclamações sobre a péssima qualidade do sinal. “Os problemas se avolumam e as operadoras parecem não estar preocupadas em atender aos consumidores, mas apenas em garantir maior margem de lucro”, comenta.

Num primeiro momento os diretores das empresas serão convidados a prestar esclarecimentos em audiência com a presença de representantes do Ministério Público, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PR), Tribunal de Justiça, Procon e Delegacia de Defesa do Consumidor. “Queremos saber por que os problemas são tão frequentes e, se possível, firmar um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), com tempo pré-determinado para que soluções sejam apresentadas”, explicou Paranhos.

Entre os problemas mais frequentes está a queda do sinal e a não entrega da velocidade contratada. “E nem é preciso ir longe. Aqui mesmo no Centro Cívico a precariedade do serviço oferecido pela NET (uma das principais operadoras da cidade) já se arrasta por meses”, enfatizou o presidente da Comissão. “Se não encontrarmos boa vontade por parte das empresas, vamos à Justiça para garantir que os consumidores tenham seus direitos respeitados”, afirmou.


4 comentários

  1. sexta-feira, 15 de março de 2013 – 23:30 hs

    Seria oportuno estender esta ação também para o interior do Estado. Onde moro, tem banda-larga até no quarteirão antes da minha residência. Estou tentando com a OI há mais de três anos e a resposta é que precizam instalar um armário. Eu tenho que usar a banda-larga movel “3G” de uma outra operadora que de fato, também não funciona a contento. A queda do sinal é constante porém no fim do mês o boleto é o para pagamento tem o mesmo valor, como se empresa tivesse prestado um serviço de qualidade! Ao reclamar, além da demora para ser atendido, dizem que vão sanar o problema mais nada disso acontece e o problema continua se arrastando. Mas estas operadoras nunca deram bola para reclamações até parece que que são superior a tudo e a todos e que não se curvam perante ao órgâo público fiscalizador.

  2. Cumpanheeerro.
    sábado, 16 de março de 2013 – 11:27 hs

    Politicagem, só isso.

  3. Anônimo
    sábado, 16 de março de 2013 – 14:20 hs

    Sem contar a propaganda enganosa, pois eles a fazem oferecendo: “Internet por x Mega”. Só que não dizem se é Megabites ou Megabytes e aí, o usuário compra pensando que é Megabytes, porém é Megabites (para dar um byte é preciso 8 bites), portanto terá o que é ofertado dividido por 8 e sua velocidade/capacidade de navegação será muito baixa. Seria bom que o Procom também verificasse isso.

  4. NARIZ DE FOLHA
    sábado, 16 de março de 2013 – 18:51 hs

    AS EMPRESAS DE TELEFONIA SÃO VERDADEIRAS ARAPUCAS. COBRAM AS TARIFAS MAIS ALTAS DO MUNDO, NÃO ATENDEM O CONSUMIDOR DE SERVIÇOS, E ROUBAM NAS COBRANÇAS NA MAIOR CARA DURA E O MINISTRO E AGÊNCIA ANEL FICAM NA DEFESA DESTAS EMPRESAS.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*