Ney Leprevost sobre Hugo Chávez: 'lamento a morte de um tiranete' | Fábio Campana

Ney Leprevost sobre Hugo Chávez: ‘lamento a morte de um tiranete’

O deputado Ney Leprevost enviou artigo a este blog sobre o ex-presidente Hugo Chávez. Veja o que escreveu Leprevost:

Artigo de Ney Leprevost: Lamento a morte de um tiranete

Em 2006 e 2007 o presidente da Venezuela , Hugo Chávez, tentava influenciar a política de toda América Latina.

No Paraná, em especial, encontrou grandes aliados no governo da época. Empresários e políticos ligados ao poder frequentavam a Venezuela em busca de bons negócios e alguns deles, de fato, enriqueceram.

A Tv Educativa , pertencente ao povo do Paraná, dedicava horas e horas da sua programação a divulgação dos “ideais bolivarianos” defendidos por Chávez.

“El comandante”, como era chamado em seu país, esteve duas vezes em visitas oficiais ao nosso estado. Chegou inclusive a financiar uma escola de doutrinação política para sem terras no interior.

Como se não bastasse o fato de ter instituído uma ditadura disfarçada em seu país, Chávez era useiro e vezeiro em violar a soberania nacional de seus vizinhos.

Na Venezuela, perseguiu a imprensa , calou os jovens, fechou veículos de comunicações, amedrontou a oposição, aparelhou o judiciário e armou-se até os dentes com equipamento bélico russo.

Nenhum de seus crimes conhecidos, no entanto, compara-se ao de financiar os terroristas das FARC. A narcoguerrilha colombiana é responsável por grande fatia do tráfico internacional de drogas, por centenas de sequestros e pela morte de milhares de inocentes.

Chávez era um tiranete, travestido de esquerdista, na presidência de um país cheio de petróleo. Detentor de oratória fácil, grande carisma e muito dinheiro, conquistou seguidores fanáticos em todo continente.

Sua lenta agonia rumo a morte, somada a ampla cobertura da mídia, e aos mistérios que a cercam, certamente servirá para uma série de especulações conspiratórias e para sua “canonização” no ideário da esquerda mais radical.

Chefes de estado como o cocaleiro boliviano Evo Morales e a fanfarrona Cristina da Argentina, possivelmente se ajoelharão diante de seu túmulo. Lula irá ao sepultamento.

No Paraná, em 2007 , projeto de minha autoria , tornou Chávez persona non grata, ou pessoa que não é do nosso agrado. Com isto, ele perdeu os direitos e mordomias reservados a presidentes em visita ao nosso estado. De lá para cá, nunca mais voltou. A simplicidade e a falta de um aparato militar para acompanhar-lhe não seriam suportáveis.

Chávez era da estirpe de Fidel, um ditador simpático aos olhos dos mais distraídos. Afinal, livrou seu país de uma direita corrupta e reacionária. O problema é que introduziu nos círculos do poder uma burguesia ainda mais venal e sem escrúpulos do as oligarquias que sugavam a Venezuela. Novos ricos foram alçados ao círculo de poder por fazerem bons negócios com a indústria armamentista internacional, pelo ganho espúrio de dinheiro fácil em licitações viciadas de obras públicas e pelo intenso contrabando internacional de substâncias proibidas.

Mais do que qualquer um de seus numerosos ( e equivocados) fãs, lamento a morte do coronel Hugo Chávez. Pois gostaria muito que ele tivesse a oportunidade de pagar na justiça dos homens pelos crimes que cometeu contra a liberdade e a vida humana.

Que Deus tenha piedade da sua alma!

Ney Leprevost”


39 comentários

  1. quarta-feira, 6 de março de 2013 – 12:25 hs

    Grande Ney, parabens. Esse seu artigo temos a impressão de que vc esta falando de Lula e sua politicagem!! Fora PT!!

  2. parana
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 12:31 hs

    Hugo manda um abraço para Hitler…

  3. Doutor Prolegômeno
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 12:34 hs

    Os cucarachos – incluindo os brasileiros – tem a necessidade atávica de idolatrar um chefe, um caudilho, um tiranete. E serve qualquer um, de qualquer classe social, desde um aristocrata como Getúlio, até um operário como Lula, ou coronéis, como Perón, Chávez e outros militares de “esquerda”(sic). É uma submissão freudiana, um temor reverencial, a um “pai”, um “tiozão legal”, que lhes permita sonhar com ilusões, representadas por bolsa-miséria, assistencialismo, etc. É um caráter dos latrino-americanos de seus avoengos italianos, espanhóis e portugueses (esses menos que os demais). Lá, como cá, também havia Mussolinis, Francos, Salazares, entre outros. Travestidos de pais dos pobres, enganaram e roubaram milhões, mas, eram bonzinhos e atenciosos, como os papais devem ser, mesmo que nos bastidores matassem, torturassem e corrompessem. Tudo em nome do bem do povo e do fim da miséria do povo e das suas próprias misérias.

  4. justino bonifacio martins
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 12:34 hs

    Esse Ney Leprevost não sabe o que diz. Alias, diz” Mais do que qualquer um de seus numerosos ( e equivocados) fãs, lamento a morte do coronel Hugo Chávez. Pois gostaria muito que ele tivesse a oportunidade de pagar na justiça dos homens pelos crimes que cometeu contra a liberdade e a vida humana.
    Que Deus tenha piedade da sua alma!”
    O Leprevost ao falar sobre ” os crimes que cometeu contra a liberdade e a vida humana”, referindo-se a Chavez; deve tê-lo confundido com Bush ou Obama, esses sim, verdadeiros criminosos!

  5. Valter
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 12:35 hs

    Esse Ney Leprevost é corajoso . Disse tudo !

  6. Letícia
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 12:38 hs

    Se é o próprio deputado que escreve estes textos, poderia ser articulista de qualquer jornal importante.
    Visão ampla e democrática dos problemas da América Latina, coragem de colocar o dedo nas feridas, conhecimento histórico e bom português; ficam evidentes neste artigo .

  7. jobalo
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 12:50 hs

    Parabens ao ney, pelas palavras certas sôbre mais um enganador das americas , pois aqui tambem temos os nossos trastes que com certeza estaram falando mil asneeiras em favor do nome do que partiu para o rebanho do capeta.

  8. Gardel
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 13:13 hs

    Que o diabo o tenha sempre no meio dos infernos.

  9. Silvio
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 13:15 hs

    Muito bom ler um artigo de tamanha honestidade intelectual.
    Parabéns, Ney Leprevost !

  10. ernesto
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 13:36 hs

    Calma Ney, não foi o Beto quem morreu!

  11. Henrique
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 13:37 hs

    Que Deus não tenha piedade de sua alma não!!!

  12. Doutor Amaro
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 13:42 hs

    Boa Ney Leprevost, é por estas e outras que sempre receberá nosso voto.

    Continue sendo esse piá firme e corajoso.

    Sua luta pelo povo , pela liberdade de expressão e pelos direitos constitucionais do povo brasileiro, nunca será esquecida.

  13. Julio
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 13:45 hs

    Que Deus tenha a piedade da alma desse filhinho de papai aí que sabe falar dos outros mas esconde sobre a própria barriga a linhagem burguesa e tirana a qual pertence.

  14. jose Aldair
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 13:46 hs

    Hugo Chaves já está no colo do capeta. Agora só falta o Requiao.

  15. HENRY
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 13:51 hs

    CONCORDO COM O COMENTÁRIO, MAS LAMENTO O FATO DO “lula” 51 NÃO TER IDO JUNTO.

  16. Josué Machado Costa
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 14:19 hs

    Falta de humanidade deste tal de Ney.

  17. Carlos Maia
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 14:51 hs

    … e assim caminha a nossa América Latina, cujos governos precisam se travestir de “Revolucionários” para esconder a incompetencia e a sujeira de seus mandatários…

  18. rambo
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 15:16 hs

    Parabéns Deputado… é reconfortante ler palavras tao sábias e inteligentes de uma pessoa culta como o senhor… Porque, ler asneiras escritas por esses esquerdopatas, que se julgam defensores de uma falsa liberdade, querendo implantar uma maldita “Republica Bolivariana” em nossa amada América do Sul, é deplorável!!!! Pela misericórdia de Deus, é mais um maligno ditadorzinho de merda, que tomará o seu lugar na mesa do capeta, ao lado de Kadafi, Sadam e kim Jong….

  19. Tisa Kastrup
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 15:30 hs

    O Ney foi dos poucos a ter visão, lucidez e coragem de criticar abertamente e fazer algo de concreto para manter aquele tirano que não se calava bem longe de nós. Já o “governador paranaense da época”, bem, sem chance: lucidez nunca foi o forte da marialouca.

  20. Fui II
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 15:38 hs

    Cara, você tirou de letra o pensamento de uma grande maioria, pois é assim que vemos esse pulha e também cala a boca de uns poucos seguidores desses tresloucados ditadores…parabéns pelo seu artigo

  21. Constanza del Piero
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 16:15 hs

    Uma grata surpresa.
    Desconhecia esse lado transparente e corajoso de Ney Leprevost. Pois o que estamos vendo no Brasil inteiro, principalmente pela descaracterizada rede bandeirantes de rádio e tv, é uma santificação da horrenda criatura.
    Tratam o tirano como se fosse um líder carismático, bom, justo, e princialmente DEMOCRÁTICO.
    Chávez jamais passou de um lixo. Da mesma matéria que é formada seus sequazes; amigos, seguidores e o bando que o copia, como Lulla, Dilma, Cristina, Evo, Fidel, e o resto dessa laia que já devia estar na cadeia; ou naquele outro lugar, um pouco mais tranquilo mais silencioso…

  22. Neto
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 16:34 hs

    Ficou comprovado publicamente que Chavez financiava as FARC. O que o Leprevost disse está correto.

  23. Yoani Sanches Seratiuk
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 18:06 hs

    Na verdade o parana produz excrecencias politicas como esse deputado, burgues baladeiro, metido a politico, mas que pelos excluidos sequer apresentou um unico projeto de lei. Um reacionário, direitista acostumados a belle epoque das familias quatrocentonas de curitiba. Que deus nos livre dele nas próximas eleições!

  24. Elias
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 18:09 hs

    Isso aí, deputado, temos que defender a liberdade de expressão.

  25. caruncho
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 18:46 hs

    ESTÁ NOS BRAÇOS DO CAPETA,ESPERANDO SEUS COMPANHEIROS DO BRASIL QUE NÃO VÃO DEMORAR A ENCONTRA-LO.

  26. Parreiras Rodrigues
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 18:47 hs

    Imaginei ontem, após o anúncio da morte de HC que Buenos Aires pararia hoje, por causa da forte ligaçao entre a Venezuela e a Argentina de Kirsctcher. Tudo como dantes no quartel de abrantes e nem movimento nas bancas de jornais foi diferenciado. Como se diz aí no Brasil: Antes ele que eu…

    Perguntei prá dois taxistas sobre a corrupçao na Argentina: Igual no Brasil, disseram.

    E esnobe a presidente. Mora em Olivos, vem a capital de helicóptero. Do heliporto à Casa Rosada – bonita só de noite, 300 metros, de carro com todo o aparato protocolocar. ,

  27. Nelson
    quarta-feira, 6 de março de 2013 – 22:35 hs

    Parabéns Ney Leprevost.

  28. Abílio
    quinta-feira, 7 de março de 2013 – 0:06 hs

    O Ney Leprevost é o deputado que mais faz pela saúde dos mais humildes.

  29. Denise
    quinta-feira, 7 de março de 2013 – 0:10 hs

    Se esse mané que critica usando ilegalmente o nome da Yoane Sanches tivesse coragem de se identificar , eu levava ele visitar o pessoal do hospital do câncer pra saber tudo que o Ney já fez pela saúde dos mais pobres.

  30. Mi boquita
    quinta-feira, 7 de março de 2013 – 0:19 hs

    Deputado, Chavez mudou a venezuela e vc como deputado que fez pelos pobres do Parana? Se vc um dia faltar, que deus te proteja,em seu cortejo virao milhares de pobres a te defender? Vc so defende dono de boate e burgues, vc é o lixo da politica, pq se nao fosse os jantares que vc faz em campanha, vc nada seria!

  31. Constanza Pascoa E Late
    quinta-feira, 7 de março de 2013 – 0:20 hs

    Essa constanza del piero deve ser uma nazista curitibana…so pode…

  32. João
    quinta-feira, 7 de março de 2013 – 8:19 hs

    Ei Ney para de viajem, o rio Água Verde que o senhor prometeu canalizar esta fedendo até os dias de hoje….

  33. Cajucy Cajuman
    quinta-feira, 7 de março de 2013 – 12:30 hs

    Vale reprise e também para elucidar o comentário de “Mi Boquita”.

    Nunca desejei a morte de qualquer pessoa e, menos ainda, de políticos de qualquer cepa. Minhas divergências com os tais são no campo das ideias, aí sim, metralhar é preciso…

    1.- O político Hugo Chàvez foi um lunático, populista e demagogo.

    2.- Tirando as tais “bolsas-Miséria” da Venezuela, o povo continua na mesma encruzilhada, e o país no mesmo atoleiro econômico-financeiro.

    3.- Chàvez descia a borduna nos Estados Unidos, porém eram os americanos os seus maiores compradores de petróleo. Era só discurso sobre o imperialismo e demais falação para ganhar manchetes na imprensa e a simpatia dos patriotas iludidos.

    4.- Hugo Chàvez deixa uma marca triste para os venezuelanos – hoje ainda inebriados pelo seu carisma –, mas que na prática, em nada melhorou a vida da nação. Apesar da potência petrolífera – 3º. maior produtor de petróleo do mundo – a miséria campeia pelos quatro cantos do país.

    5.- A popularidade de uma pessoa – e principalmente num político – não lhe garante competência, nem traquejo para se tornar um estadista, um verdadeiro líder de reconhecida fibra.

    A popularidade só tem valor real quando acompanhada pelo conceito, criando o binômico conceito/popularidade. Fora disso não tem mérito. É passadiço. É uma questão de tempo para ver o tamanho do erro ou, como se diz nos dias atuais, o tamanho do “malfeito”. Mas aí, morreu Neves…

    6.- Os que destroem não são às pessoas comuns, simples, independente da classe social, credo, cor, mas sim, às pessoas excessivamente ambiciosas e, nessa categoria, estão os políticos – nem todos, é claro -, mas os falastrões, os que querem marcar território – tipo gato – para se perpetuar no poder. Esses são destruidores e desprezíveis aos olhos do bem comum.

    7.- A democracia é o único caminho que faz e fará deste um mundo melhor. Qualquer ilusão de esquerda ou direita mandatária é usurpação de direitos do cidadão – falo do Direito Natural. O resto é ilusão, é conveniência, é usurpação…

    8.- “Salve a democracia exercitando a cidadania, o direito individual e respeitando a Constituição da República” (Cajucy Cajuman).

    Em tempo: tirar da miséria um cidadão ou um contingente de pessoas é criar condições para que não mais volte ao velho estado. E para isso só o emprego com carteira assina e salário digno, ao invés de “bolsas” ilusórias, que não oferece uma garantia de continuidade ou de esperança em dias melhores. Esta é a realidade.

  34. Alberto Siqueira
    quinta-feira, 7 de março de 2013 – 15:55 hs

    O instituto de pesquisas Gallup, dos Estados Unidos, classificou recentemente o país de Hugo Chaves como a sexta nação “mais satisfeita do mundo”. A Foundation for Democratic Advancement (FDA), do Canadá, num estudo publicado em 2011, situa a Venezuela como um dos países do mundo que respeitam a justiça eleitoral. O governo de Hugo Chaves consagrou 43,2% do orçamento às políticas sociais. Com isso, a taxa de mortalidade infantil caiu pela metade. O analfabetismo foi erradicado. O número de professores das escolas foi multiplicado por cinco (de 65 mil para 350 mil). O pais detém o coeficiente de Gini (que mede as desigualdades) de melhor desempenho da América Latina. No seu relatório de janeiro de 2012, a Comissão Econômica para a América Latina e as Caraíbas (CEPALC, um organismo da ONU) estabeleceu que a Venezuela é o país sul-americano, com o Equador, que, entre 1996 e 2010, mais reduziu a taxa de pobreza. (Le Monde, de 4 de outubro de 2012).

  35. Confiança no Brasil
    quinta-feira, 7 de março de 2013 – 16:35 hs

    Muito bom ! Nas entrelinhas está a verdadeira essência dos “revolucionários” ideológicos: buscam nestes ídolos idiotas as justificativas para sua frustrações pessoais…

  36. Olho Aberto
    quinta-feira, 7 de março de 2013 – 19:36 hs

    Mi Boquita, eu sei o que você fez no verão passado…E vou contar para o Leprevost quem é você…

  37. Luciano
    quinta-feira, 7 de março de 2013 – 22:51 hs

    Nossa que importante isso do Ney falar do Chaves os Venezuelanos não vão dormir hoje por isso, sinceramente acho totalmente deselegante o Ney falar isso agora ainda mais vendo na TV o povo Venezuelano chorando a morte de seu comandante os caras vão ter que estender mais 7 dias de velório para o povo poder se despedir do Chaves isso mostra que para o povo dele o que importa pra eles o cara é querido, sempre foi eleito pelo voto do povo.

  38. Anônimo
    terça-feira, 12 de março de 2013 – 14:13 hs

    por que se3 morio le dieron mala suerte o que

  39. terça-feira, 12 de março de 2013 – 14:14 hs

    por que s3e murio le dieron mala suerte o que a mi no me combiene ser presidenta o esa cosa

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*