MP oferece hoje denúncia no caso do Evangélico | Fábio Campana

MP oferece hoje denúncia no caso do Evangélico

Da BandNews FM Curitiba:

O Ministério Público do Paraná vai oferecer denúncia relativa ao caso Evangélico, em que são investigadas as supostas antecipações de mortes de pacientes na UTI Geral do hospital. O MP vai entregar oficialmente no início da tarde desta segunda-feira (11) a denúncia à Vara de Inquéritos Policiais, que fica no bairro Santa Cândida. O órgão ainda não informou o conteúdo dessa denúncia. Após entregar à Justiça, os promotores vão se pronunciar sobre o caso. Além da médica Virgínia Soares de Souza, que era a chefe da UTI, estão presos três médicos e uma enfermeira. A Polícia Civil finalizou o inquérito na semana passada e informou que os envolvidos devem responder por homicídio qualificado e formação de quadrilha. Todos negam que tenham cometido qualquer tipo de crime.


2 comentários

  1. Rodrigo
    segunda-feira, 11 de março de 2013 – 13:42 hs

    Ihhh, tá meio rápido demais esse trabalho do MP. Não foi preciso requisitar mais nenhuma diligência, ou pedir prícias etc e tal??
    Penso que o MP está a agir de forma açodada. Se já ofereceu a denúncia, significa dizer que o inquérito prova de forma cabal a autoria dos supostos homicídios. Significa também dizer que todos os supostos homicídios elencados no inquérito tem prova de materialidade, com perícias comprovando que as pessoas foram deliberadamente mortas por admnistração de tal e tal medicamento. Significa dizer que estão devidamente e exaustivamente demonstradas e individualizadas as condutas, de cada um dos acusados.
    Sei não, o lance é acompanhar, porque se houver falhas e nulidades, o Estado vai pagar um mico gigantesco e ainda ter que responder ações de dano moral.

  2. Bete Cordeiro
    segunda-feira, 11 de março de 2013 – 13:53 hs

    Ainda bem que foi feito alguma coisa contra estes profissionais, que sem dúvida abreviavam a vida das pessoas para liberarem os leitos. Agora, uma coisa é fato, o que fez a tal fisioterapeuta denunciar o esquema, foi ta total falta de respeito e consideração que a médica tinha para com as pessoas que trabalhavam na UTI. Bem feito pra ela, se a medica fosse respeitosa isto nao tinha acontecido. Agora ela que grite e esbraveje com os policiais pra ver o que acontece…bem feito pra ela

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*